Bom dia! Vamos com as principais notícias dos jornais deste sábado, 2 de março. Em Cabo Frio, participe hoje da grande caminhada contra a dengue. Saída as 9h da praça Porto Rocha.




Veja a versão digital da Folha

Folha de S.Paulo
O Estado de S.Paulo
Brasil cresce 0,9% e há dúvida sobre ritmo da recuperação
O Globo
Habemus pibinho: PIB de 0,9% faz Brasil cair no ranking mundial
Correio Braziliense
País cresce apenas 0,9%, o menor PIB desde 2009
Estado de Minas
O Brasil cresceu: Deu pra perceber?
Zero Hora
Lições da grande dor
*
Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
Washington falha em alcançar acordo para evitar cortes
El País (Espanha)
Juiz abre caminho para investigar caderno secreto de Bárcenas
Clarín (Argentina)
Cristina afirma que não irá reformar a Constituição

O Globo

Manchete: Habemus pibinho: PIB de 0,9% faz Brasil cair no ranking mundial
Consumo das famílias continuou crescendo, mas país não é mais a sexta economia

Em meados do ano passado, diante da previsão de um banco estrangeiro de que país cresceria só 1,5%, o ministro Guido Mantega reagiu e disse que era uma "piada". Mas o número do IBGE ficou muito abaixo disso.

A economia brasileira cresceu modesto 0,9% em 2012, pior resultado desde 2009. Mais uma vez, o gasto das famílias e o setor de serviços impediram que o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) fosse ainda mais pífio. Houve recuo nos investimentos e a indústria encolheu. Nem as desonerações de impostos, que estimularam o consumo, foram capazes de fazer o país deslanchar. Com esse PIB, o Brasil perdeu o posto de sexta economia mundial, que voltou a ser ocupado pelo Reino Unido. A presidente Dilma Rousseff não comentou a taxa. ( Págs. 1 e 25 a 30 e editorial “País pagou o preço da retração dos investimentos")

Entrevista: Joaquim Elói: A passos lentos

“Agora voltamos a andar, mas ainda somos uma tartaruga”. (Págs. 1 e 29)

Direitos Humanos: Polêmica à vista na Câmara
Conhecido por atitudes conservadoras sobre gays e aborto, o deputado e pastor evangélico Marco Feliciano (PSC-SP) é o mais cotado para presidir a Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Ele diz que vai quebrar a hegemonia da comunidade LGBT. (Págs. 1 e 6)
Forte de Copacabana: Exército acaba com festa privê
O Exército rescindiu um dia antes do previsto o contrato que autorizava festas privadas na praia do Forte de Copacabana. Os militares temiam tumulto com invasão armada no Facebook. (Págs. 1 e 19)
Abismo fiscal: EUA iniciam corte de US$ 85 bilhões
Sem acordo entre a oposição e o governo Obama, os EUA começam hoje a cortar US$ 85 bilhões em gastos federais, que incluem programas de educação e pagamento a servidores. (Págs. 1 e 31)
Discurso interno: Para Lula, quem errou tem de pagar
Na reunião do Diretório Nacional do PT, em Fortaleza, o ex-presidente Lula disse a petistas que quem errou tem que ser punido por seus erros, para que o partido não seja obrigado a pagar. (Págs. 1 e 4)


------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Brasil cresce 0,9% e há dúvida sobre ritmo da recuperação
Mantega classifica desempenho do PIB de ‘inevitável’ diante da crise mundial; Dilma não comentou números.

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 0,9% em 2012, pior resultado desde a crise econômica de 2009. Investimentos, com queda de 4%, indústria e agropecuária, com recuo de 0,8% e 2,3%, respectivamente, foram responsáveis pelo fraco desempenho. Com crescimento de 0,6%, o quarto trimestre de 2012 trouxe sinais positivos, mas há dúvidas sobre o ritmo da recuperação. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu que o crescimento foi “fraco”, mas “inevitável” diante da crise financeira mundial. “Estamos acelerando de forma gradual.” O governo não deve anunciar novos pacotes para incentivar a atividade econômica e trabalha com crescimento de 3% a 4% para este ano. A presidente Dilma Rousseff não comentou os números ontem. (Págs. 1 e Economia B1 a B7)

Análises

Celso Ming

A chuva e o guarda-chuva

Ministro Mantega culpou a crise global. Se a chuva fosse maior que o guarda-chuva, outros países estariam encharcados. (Págs. 1 e B2)

José Paulo Kupfer

Ambiguidade derruba PIB

Ações do governo tanto no campo monetário quanto no fiscal foram ambíguas e resultaram em incerteza e paralisia. (Págs. 1 e B5)

‘Se alguém quiser romper conosco, que rompa’, diz Lula
Com objetivo de conter rebeliões da base que possam prejudicar a reeleição de Dilma Rousseff, o ex-presidente Lula fez ontem a mais contundente declaração aos partidos da coalizão, interpretada como recado ao governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos: “Se alguém quiser romper conosco, que rompa”. No Recife, Campos disse não se sentir pressionado a definir uma eventual candidatura à Presidência agora. “O relógio do PSB trabalha no fuso horário do PSB”, disse.

Conflito de interesses

Lula
ex-presidente

“Queremos fortalecer, mas não podemos impedir as pessoas de fazer o que é de interesse dos partidos"

Eduardo Campos
Governador de PE

"Não vamos trabalhar com o relógio dos outros. Vamos fazer o jogo do Brasil, do PSB''. (Págs. 1 e Nacional A4)

Alemanha aprova lei de conteúdo na web (Págs. 1 e Economia B22)


Prefeitura já sabia de risco de desabamento (Págs. 1 e Cidades C4)


Ministro do STF duvida de previsão
O ministro do STF Marco Aurélio Mello considera otimista a previsão de Joaquim Barbosa de executar penas do mensalão até 1.°de julho: “Torcemos para que seja correta”. (Págs. 1 e Nacional A10)
Miguel Reale Junior: Indignação para manter o sonho
Pode Renan Calheiros presidir a apreciação do projeto de Código Penal em que se elimina a pena de multa para o crime de falsidade ideológica? (Págs. 1 e Espaço aberto A2)
Notas e Informações: Uma previsão auspiciosa
É auspiciosa a previsão de que as sentenças dos réus do mensalão começarão a ser cumpridas até julho. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: País cresce apenas 0,9%, o menor PIB desde 2009
Dados divulgados ontem pelo IBGE mostram que a economia brasileira pisou no freio e cresceu menos de 1% em 2012. É o pior desempenho do Produto Interno Bruto (PIB, total das riquezas produzidas no país) desde o auge da crise internacional em 2009. Diante do cenário de incertezas,no ano passado, os investimentos encolheram 4% na comparação com 2011.O tombo foi o maior em quatro anos. Entre os países que formam o bloco Brics, o Brasil foi o que menos avançou. A China registrou expansão de 7,8%; a Índia, de 5%; a Rússia, de 3,4% e a África do Sul, de 2,5%. (Págs. 1 e 8 a 12 e Visão do correio, 14)

Grupo articula eleição de um papa brasileiro
O arcebispo de São Paulo, Odilo Scherer, teria o apoio de vários cardeais, entre eles um italiano. Segundo o jornal La Stampa, os religiosos fizeram reuniões secretas para tentar viabilizar a candidatura. (Págs. 1 e 16)

Potiguar foi a “sombra" de Bento XVI
Diego Amorim
Enviado especial

Cidade do Vaticano — O padre Flávio José de Medeiros Filho vive há oito anos na Basílica de São Pedro e organizou as principais celebrações do pontífice. (Págs. 1 e 17)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchete: O Brasil cresceu: Deu pra perceber?
Expansão do PIB de apenas 0,9% em 2012 foi o menor desde 2009 (-0,3%).

O pequeno crescimento da economia no ano passado se deveu aos fracos desempenhos da agricultura (-2,3%), da indústria (-0,8%) e do investimento (-4%), segundo os dados divulgados ontem pelo IBGE. O consumo das famílias, com alta de 3,1% - menor que a dos anos anteriores, mas ainda assim significativa -, o aumento dos gastos do governo (3,2%) e o incremento no setor de serviços (1,7%) evitaram que o resultado fosse pior. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, culpou a crise internacional e fatores climáticos que prejudicaram o agronegócio. O dado positivo foi a aceleração no último trimestre do ano, com elevação de 0,6% em relação ao anterior, que sinaliza uma retomada de crescimento para 2013. O governo espera que o PIB cresça de 3% a 4% este ano, enquanto as projeções de mercado variam de 2% a 3,7%. (Págs. 1 e 10 e 12 e o Editorial 'Avisos que vêm do PIB', na 8)

Só o autoexame de mama é desaconselhado
Conclusão de que quando a mulher detecta o tumor ele já está em estado avançado leva o governo a centrar campanhas na mamografia. (Págs. 1 e 17 e 18)
Tire suas dúvidas sobre o IR
Estado de Minas começa a publicar hoje coluna para sanar dúvidas dos contribuintes. Até as 16h de ontem, primeiro dia de entrega das declarações, 187,2 mil já tinham prestado contas à Receita. (Págs. 1 e 11)
Fraudes: Polícia e MP investigam bolsas-pesca irregulares (Págs. 1 e 21)


------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Seca atinge todo o Estado
Já são mais de 1,3 milhão de pessoas afetadas pela estiagem em Pernambuco. Racionamento está de volta à capital, 12 cidades estão em situação de emergência na Zona da Mata e o completo flagelo do Sertão se repete no Agreste.

Agreste. Até a palma, que alimentava o gado em situações semelhantes anos atrás, secou. Em Garanhuns, prejuízo da agricultura chega aos 80%. (Págs. 1 e Cidades 6 e Economia 2 e jc negócios)

Fuga inexplicável na Barreto Campelo
Oito presos escaparam da unidade de segurança máxima, em Itamaracá, por um buraco no muro feito logo abaixo de uma das guaritas de segurança do presídio. Até o fechamento desta edição, nenhum foi recapturado. (Págs. 1 e Cidades 1)
PSB definirá seu destino, avisa Eduardo
Governador afirma que partido decidirá rumo no seu tempo, não no relógio dos outros. Lula reage e diz que caminho do rompimento é livre. (Págs. 1 e 3 a 5)
Veja deduções possíveis antes de declarar o IR (Págs. 1 e Economia 6)


Fiscalização do trabalho ganha mais estrutura (Págs. 1 e Economia 5)


PIB do Brasil cresceu apenas 0,9% em 2012 (Págs. 1 e Economia 4)


------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Lições da grande dor
Veículos do Grupo RBS reuniram especialistas, governantes e pais de vítimas para debater os impactos do incêndio que matou 239 pessoas na boate Kiss, em Santa Maria, e o aprendizado que a tragédia produz na sociedade em temas como leis e responsabilidades.

Alexandre Padilha
Ministro da Saúde

“Uma situação como esta serve de aprendizado para que não se repita. É preciso haver leis e regras muito claras.”

Adherbal Alves Ferreira
Presidente da Assoc. de Familiares e Vítimas da Tragédia de Santa Maria

“Eu levei três meninas e as três ficaram lá (morreram no incêndio). Quando eu levei, achava que havia total segurança.”

O Laudos apontam cianeto em ao menos duas mortes. (Págs. 1 e 4, 5, 14 (Editorial) e 25)

Baixo investimento congela economia do país em 2012
Volume investido no ano passado foi suficiente para fazer o PIB avançar apenas 0,9%. Um alento veio no último trimestre, com leve aceleração na produção. (Págs. 1 e 16 a 18)
O refúgio: Bento em “um lugar de gente boa”
Rodrigues Lopes

Enviado Especial Cidade do Vaticano

É assim que o Papa Emérito define Castel Gandolfo, onde vai morar nos próximos meses. Sem papa, um cardeal cuida da Santa Sé. (Págs. 1 e 22 e 23)

------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços

Comentários