Em propaganda, presidente do Senado defende mais liberdade de expressão nas redes sociais

Na última quinta-feira (28/2), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), usou a propaganda partidária do PMDB, veiculada no rádio e na TV, para defender a liberdade de expressão nas redes sociais, informou O Estado de S. Paulo. Desde que assumiu o cargo, uma campanha pede para que ele renuncie.
Crédito:Agência Brasil
Apesar de abaixo-assinado contra ele, Calheiros defende liberdade de expressão na web

Um abaixo-assinado na internet já reuniu mais de 1,6 milhão de assinaturas para que ele renuncie. O peemedebista tem um currículo marcado por denúncias de irregularidades, que o levaram, inclusive, a deixar a presidência da Casa em 2007.




"É com a convicção de que ninguém pode ser proibido de dizer o que pensa nem de expressar seus sentimentos que eu chego à presidência do Senado. Democracia é respeitar as divergências, é conviver com as diferenças. Para os erros da democracia, mais democracia. Para as redes sociais, mais liberdade", afirmou.

Ainda segundo Calheiros, a contribuição do PMDB para o atual momento democrático "é enorme". "Assim como é enorme a minha vontade de acertar. Neste momento, posso afirmar, nada é maior do que ela", disse.
do Portal Imprensa

Comentários