Quebras de protocolo do Papa dão trabalho aos seguranças


  • Na Itália, fiéis estão encantados com a espontaneidade do novo Pontífice
  • Na manhã deste domingo, ele saiu da Igreja de Santa Ana para cumprimentar fiéis que compareceram à missa antes do Angelus
  • 
Francisco cumprimenta fiéis na entrada da Igreja de Santa Ana
Foto: Antonello Nusca / AP
    Francisco cumprimenta fiéis na entrada da Igreja de Santa Ana Antonello Nusca / AP
  • A espontaneidade do Papa Francisco tem encantado fiéis que comparecem no Vaticano para ver o Pontífice, enquanto seguranças trabalham em dobro para garantir a segurança do líder da Igreja Católica. Na manhã deste domingo, Francisco surpreendeu a todos ao ir do lado de fora da paróquia Santa Ana - onde celebrou uma missa antes do Angelus - e cumprimentar pessoalmente os presentes. Durante vários minutos, ele abraçou as pessoas, deu beijos em crianças e pediu que todos continuassem a rezar por ele.



    Francisco chegou na Igreja em um carro preto, mais uma vez dispensando a limusine papal, e imediatamente se aproximou das centenas de pessoas que haviam se reunido no portão para vê-lo. Ele cumprimentou os fiéis por um momento e apontou para o relógio de plástico em seu pulso para sinalizar que ele tinha que entrar para rezar a missa.O Papa também conversou com Pietro Orland, irmão de Emanuela Orlandi, uma menina cidadã do vaticano que desapareceu em 1983. O caso virou um mistério para autoridades e uma polêmica para religiosos. De acordo com relatos do “La Repubblica”, a família da jovem havia pedido diversas vezes para se reunir com Bento XVI, mas a solicitação nunca foi aceita. No entanto, o diário afirma que Francisco prometeu encontrar e conversar com Pietro.

    Em seu primeiro dia como Papa, ele voltou ao hotel onde tinha se hospedado em Roma - antes do conclave - para pagar a conta mesmo levando em conta que o local é administrado pela própria Igreja. Segundo ele, sua decisão foi um gesto de exemplo a outros religiosos que não se preocupam em pagar as diárias.
    Desde o início de seu pontificado, Francisco tem demonstrado outras diferenças sutis em relação a seus antecessores. A exemplo do que fizera no dia de sua eleição, ao saudar a multidão da sacada da basílica, o Pontífice chegou à Capela Sistina usando no peito uma cruz de prata, típica dos bispos, em vez da cruz dourada do papado. Da mesma forma, ele dispensou a estola papal, que vestiu apenas para dar a bênção Urbi et Orbi e tirou em seguida.


    © 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 
  • Comentários