Saúde de Cabo Frio intensifica o combate à dengue no município


por Alexandra de Oliveira / PMCF

Desde segunda-feira (25/3) o trabalho de combate ao mosquito da dengue em Cabo Frio está sendo intensificado com a utilização de um carro UBV (Ultra Baixo Volume), que aplica o inseticida de forma parecida aos carros fumacê, porém, sem a fumaça. A pulverização consiste na aplicação espacial do inseticida, que é liberado diretamente para as residências, atingindo com maior eficiência os locais onde o mosquito Aedes aegypti se esconde.
- Este sistema é muito mais apropriado e eficiente no combate à dengue, eliminando o surgimento de novos ovos do mosquito, interrompendo assim a cadeia de transmissão. Nós orientamos os moradores para que abram portas e janelas no momento em que o carro UBV estiver passando, enfatiza o gerente do setor de combate a vetores de Cabo Frio, Alcides Cunha da Silva.


O horário de trabalho do carro será compreendido de 5 às 9 horas da manhã e de 17 às 21 horas, pois esses são os horários em que o mosquito está em atividade. O objetivo é reforçar o combate à dengue no município, que já é feito com 6 motos fumacê, utilizadas para eliminar o Aedes aegypti em sua fase adulta. Além do carro UBV e das motos fumacê, equipes do setor de Combate a Vetores, realizam diariamente o tratamento focal em terrenos baldios e áreas alagadas, o que vem a eliminar o ciclo de nascimento do mosquito desde o ovo até a pupa, última fase antes do adulto, quando ele passa a transmitir a doença.
- Com essas estratégias, eliminando os mosquitos na sua fase adulta e interrompendo o nascimento de outros novos, o resultado tem sido a diminuição do número dos casos de dengue no município, comemora Alcides Cunha da Silva.
Desde que os trabalhos foram intensificados no dia 4 de março, os números da dengue já tiveram uma redução, segundo dados do Departamento de Vigilância Epidemiológica de Cabo Frio. Em fevereiro, no bairro Jardim Caiçara, por exemplo, foram notificados 158 casos de dengue. Em março este número caiu para 53. Já em São Cristóvão foram registrados 114 casos no mês de fevereiro. Em março foram feitas 35 notificações.
 - Essa queda está sendo observada em todos os bairros do município. Até o final desta semana teremos uma estatística com todos os bairros para poder avaliar melhor o resultado do trabalho, diz Alcides.
A Secretaria de Saúde de Cabo Frio alerta a população que a ação mais simples para prevenção da dengue é evitar o nascimento do mosquito, já que não existem vacinas ou medicamentos que combatam a contaminação, por isso, é preciso eliminar os lugares que eles escolhem para a reprodução. A regra básica é não deixar a água, principalmente limpa, parada em qualquer tipo de recipiente. A dica é manter recipientes, como caixas d’água, barris, tambores tanques e cisternas, devidamente fechados, e não deixar água parada em locais como: vidros, potes, pratos e vasos de plantas ou flores, garrafas, latas, pneus, panelas, calhas de telhados, bandejas, bacias, folhas de plantas, tocos e bambus, buracos de árvores, além de outros locais em que a água da chuva é coletada ou armazenada.
É bom lembrar que o ovo do mosquito da dengue pode sobreviver até 450 dias, mesmo se o local onde foi depositado estiver seco. Caso a área receba água novamente, o ovo ficará ativo e pode atingir a fase adulta em um espaço de tempo entre 2 e 3 dias. Por isso é importante eliminar água e lavar os recipientes com água e sabão. 

Comentários