Sindicatos de Jornalistas realizam atividades alusivas ao Dia Internacional da Mulher
Manifestações em diversos estados brasileiros destacam, nesta sexta-feira (8/3), o Dia Internacional da Mulher com reivindicações como direito ao trabalho com igualdade de oportunidades, o combate à violência contra a mulher, a legalização do aborto, defesa dos direitos trabalhistas das empregadas domésticas e democratização da comunicação. Os Sindicatos dos Jornalistas de Alagoas, Distrito Federal, Santa Catarina e Rio Grande do Sul também realizam atividades para marcar a data.

A Comissão de Mulheres do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas está enviando às redações de todos os veículos de comunicação, o Caderno de Sugestões de Pautas Feministas, contribuição sobre temas que estão no dia a dia da luta das mulheres. A Comissão de Mulheres Jornalistas também se junta ao Ato Público que se realiza neste dia 08 de março, a partir das 14h, no Calçadão do Comércio, seguido de caminhada até a Praça dos Martírios, com homenagem à policial civil e sindicalista Maria Amélia Dantas, morta durante explosão na sede da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), dia 20 de dezembro passado.




A entidade também promoverá, no dia 21 de março, às 9h, no auditório do Sincor-AL (Sindicato dos Corretores de Seguro de Alagoas), uma Roda de Conversas sobre o tema: “Gênero, raça, etnia e o compromisso social do jornalista”. Será um momento de palestras e debates com recorte racial sobre questões como assédio moral contra mulheres, empoderamento, saúde da mulher negra e jornalismo inclusivo.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF realiza, nos dias 8, 15 e 22 deste mês, uma série de três debates virtuais para marcar o Dia Internacional da Mulher (8 de março). Com o tema Mulheres e jornalismo: desafios para a igualdade, o objetivo é discutir como a atuação dos profissionais pode contribuir na formação de uma sociedade igualitária e livre do machismo. Outro ponto importante a ser abordado diz respeito à realidade das jornalistas no mercado de trabalho. As discussões ocorrem sempre às 10 horas, com transmissão pelo site do Sindicato. Para interagir com as debatedoras, basta enviar perguntas pela página do Facebook ou pelo Twitter @sjpdf ou ainda para o e-mail secretaria@sjpdf.org.br. Confira a programação aqui.

O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina publicou reportagem especial homenageando a jornalista Elaine Borges, uma das primeiras profissionais sindicalizadas no estado. Atuante no Jornalismo desde 1969, período em que a presença feminina nas redações era amplamente minoritária, ela lembra que, naquela época, as jornalistas tinham que superar muitas dificuldades e registra que o tratamento desigual observado há 40 anos, é encontrado com muito menos frequência hoje em dia, mas ainda persiste. E deixou um recado para as jornalistas que estão ingressando na profissão: - não se submetam às imposições patronais, exijam dignidade no trabalho, cumpram a ética na profissão, trabalhem sempre pensando na coletividade. Esse é o nosso dever. Confira a íntegra da matéria aqui.

Em Porto Alegre, a partir das 16h, haverá concentração no largo Glênio Peres. As 17 h realiza-se a Caminhada Unificada de Mulheres do Rio Grande do Sul. Jornalistas estarão com uma faixa, denunciando o machismo na mídia. O ato de encerramento será na praça da Matriz, e o Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul será responsável pela temática "Por uma mídia não machista e pela democratização dos meios de Comunicação". A Carta das Mulheres será entregue, com a plataforma geral de reivindicações.

Comentários