Bom dia! Confira os destaques dos jornais deste sábado, 27 de abril. Experiência decisiva: Ramon relembra carreira e analisa momento na Cabofriense. Veterano disputará a final do primeiro turno da Série B do Cariocão contra o Bonsucesso, às 15h de hoje, em Moça Bonita.






O Globo
Manchete: Habitação popular: Construtor confirma propina no Minha Casa Minha Vida
Pequenos empresários pagaram de 10% a 32% do valor do imóvel.

Pedágio inviabilizou em alguns casos a construção de moradias populares. Uma empresa relata ter repassado mais de R$ 500 mil à RCA, firma de ex-servidores do Ministério das Cidades investigada por fraudes no programa.

Pequenos construtores contratados para fazer moradias populares em municípios com menos de 50 mil habitantes relataram ao GLOBO que, para participar do Minha Casa Minha Vida, precisavam pagar propinas que variavam de 10% a 32% do valor do imóvel. Segundo a denúncia, os pagamentos eram negociados por Daniel Nolasco, ex-diretor de Produção Habitacional do Ministério das Cidades e filiado ao PCdoB. Ele é sócio da RCA, investigada por montar um esquema de fachada para fraudar o programa federal. A empresa afirma que não exigia pagamento e que apenas "em casos pontuais" as construtoras precisaram contratar assistência técnica para realizar as obras. (Págs. 1 e 3 a 4)

O novo Maraca, 63 anos depois
Dois anos e oito meses depois do último jogo (Flamengo 0x0 Santos, em 5 de setembro de 2010), e após obras que, segundo o TCU, custaram R$ 859,4 milhões, o Maracanã será reaberto hoje para um jogo festivo entre Amigos de Ronaldo e Amigos de Bebeto. Na plateia de 27 mil convidados, entre operários e autoridades, estará a presidente Dilma. Já há uma disputa pelos camarotes vips para o amistoso entre Brasil e Inglaterra, dia 2 de junho, na inauguração oficial. Esta edição inclui um infográfico completo, em quatro páginas, com todos os detalhes do estádio renovado. (Págs. 1 e caderno esportes)
Renan e Alves amenizam crise
Presidentes do Senado e da Câmara encontrarão Gilmar Mendes no STF.

Após reagirem duramente contra a liminar do ministro Gilmar Mendes, do STF, suspendendo a votação de um projeto que cria barreiras a novos partidos, os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Henrique Alves, tentam amenizar a crise entre poderes. Eles encontrarão Gilmar na segunda-feira. (Págs. 1 e 6 a 8 e Zuenir Ventura)

Enquanto isso, na Venezuela: Congresso só quer pagar a governista
O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, o chavista Diosdado Cabello, disse que não vai pagar os salários dos deputados que não reconheçam a vitória de Nicolás Maduro nas umas, contestada pela oposição. "Eles não trabalham porque não reconhecem Maduro" justifica. (Págs. 1 e 35)
Lucrando menos: Produção da Petrobras cai 5%
A queda recorde de 5% na produção de óleo e gás derrubou o lucro da Petrobras no primeiro trimestre deste ano. O ganho líquido foi de R$ 7,69 bilhões, 17% abaixo do registrado em igual período de 2012. 0 resultado, porém, ficou acima do previsto pelo mercado. (Págs. 1 e 27)



24h depois: Vale demite 6 mil na Argentina
Um dia após Dilma e Cristina Kirchner se reunirem, a Vale fechou acordo com sindicatos para demitir 6 mil empregados do projeto em Mendoza. Dilma indicara que gostaria que a Vale permanecesse no país. (Págs. 1 e 30)
Drama na OSB: Orquestra perde patrocínio anual
A prefeitura do Rio suspendeu o patrocínio de R$ 8 milhões que dava anualmente " para a Orquestra Sinfônica Brasileira. Com isso, a OSB perderá 20% do orçamento de R$ 40 milhões. (Págs. 1 e 12)
Armas químicas na Síria: Obama e Cameron mostram cautela
Dez anos após justificarem a invasão do Iraque pela posse de armas de destruição em massa, nunca encontradas, EUA e Reino Unido agora insistem na necessidade de provas concretas para agirem na Síria. (Págs. 1 e 33)
Mãe em lista de terror
Zubeidat Tsarnaeva, mãe dos acusados do ataque em Boston, foi incluída na lista do terror dos EUA em 2011. (Págs. 1 e 34)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: É o Executivo que invade o Congresso, diz Gilmar Mendes
Ministro do STF nega que tenha cometido excesso ao suspender projeto que inibe criação de partidos.

O ministro do STF Gilmar Mendes rechaçou ontem as críticas do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de que tenha cometido “excessos” ao suspender a tramitação de projeto de lei que inibe a criação de partidos. Para o ministro, o Executivo é que ameaça a autonomia do Legislativo com, segundo ele, o abuso de medidas provisórias, não o Judiciário. “Não é o Tribunal que está usurpando a competência do Congresso. Eventual usurpação é do Executivo”, disse. Mendes afirmou ainda ser “absolutamente normal” sua liminar. O projeto, já aprovado na Câmara, é de interesse do Planalto, pois dificultaria a candidatura de possíveis rivais da presidente Dilma Rousseff em 2014. Para o ministro, a reação do Congresso pode ter várias origens, até mesmo no processo do mensalão, que condenou parlamentares do PT. “Tem a ver com várias decisões recentes do Supremo, é um equívoco.”

Ultimato do Supremo

O ministro do STF José Antonio Dias Toffoli deu 72 horas para a Mesa da Câmara se manifestar sobre a PEC que autoriza o Congresso a reavaliar as decisões da Corte. (Págs. 1 e Política A8)

PSB de Eduardo Campos deve perder cargos no governo
O PSB deve perder os cargos que tem no governo, informa João Domingos. Os que estão nas mãos do partido na presidência da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e na diretoria da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) devem ser os primeiros atingidos. A presidente Dilma Rousseff decidiu reagir às críticas do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, à sua gestão feitas no programa político do partido, na quinta-feira. (Págs. 1 e política A4)
Mercadante descarta eleição
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou ao Estado que não vai concorrer ao governo de SP em 2014.

A decisão abre espaço para Alexandre Padilha, ministro da Saúde. (Págs. 1 e A12)

Petrobras tem lucro 16,5% menor no 1º trimestre
O lucro líquido da Petrobrás no primeiro trimestre caiu 16,5% em relação ao registrado no mesmo período de 2012.

O balanço indica um lucro de R$ 7,693 bilhões. O valor de mercado da estatal caiu 27%. (Págs. 1 Economia B4)

Malha fina da Receita já tem 317 mil nomes (Págs. 1 e Economia B8)


Garantia por quebra de banco vai a R$ 250 mil (Págs. 1 e Economia B6)

Chefe da segurança da Copa pede demissão (Págs. 1 e Esportes A39)


Identificado um dos assassinos
Pais da dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, queimada por assaltantes em São Bernardo, chegam ao velório. Um dos integrantes do grupo, que aparece nas imagens de vídeo de uma loja, foi identificado e está foragido. A polícia divulgou retratos falados de mais dois suspeitos. (Págs. 1 e Metrópole A31)
Chavista ameaça cortar salário de deputados rivais
Parlamentares que não reconhecerem o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, terão o pagamento de salário suspenso, ameaçou ontem o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello. Ele promete estender a retaliação a Conselhos Legislativos e Câmaras Municipais do país. (Págs. 1 e Internacional A24)
Unesp é a 1ª a aprovar cotas de inclusão em SP
A Unesp é a primeira universidade estadual paulista a aprovar cotas de inclusão de alunos de escola pública e minorias étnicas. A instituição se comprometeu a atingir 35% de matrículas. (Págs. 1 e Metrópole A32)
Empresa perde dados do Detran
A Prodesp perdeu o banco de dados do Detran e está usando backups para reaver informações. Nenhuma CNH paulista vem sendo renovada ou emitida. (Págs. 1 e Metrópole A28)
Fernando Reinach: Darwin e a ‘Salami Science’
Métodos quantitativos são úteis para avaliar cientistas, mas usá-los de modo exclusivo é o caminho para excluir os que podem ser importantes. (Págs. 1 e Metrópole A35)

Laura Greenhalgh: Mulheres (des)cobertas
A briga é entre as moças do Femen, que mostram os seios contra a opressão feminina, e as seguidoras do Islã, adeptas dos jihabs e niqabs. (Págs. 1 e Caderno 2 C12)
Notas & Informações: A vez dos bombeiros
Legislativo e STF têm de abandonar o papel de carbonários e assumir o de bombeiros. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Receita já pegou 21 mil fraudes no IR deste ano
Lista de irregularidades é encabeçada por prefeituras que declararam pagamentos a pessoas que nunca viram a cor do dinheiro.

Além de permitir o desvio de recursos públicos, a artimanha ajudava a turbinar a restituição a que as prefeituras teriam direito. O Fisco descobriu o golpe porque algumas das pessoas usadas sem saber como "falsos laranjas" entregaram a declaração e não mencionaram o recebimento a elas atribuído. A Receita vasculhou, ainda, prestações de contas do ano passado e notificou nada menos que 117 mil contribuintes.

Muita gente que recebeu valores considerados altos terá de devolver dinheiro com juros e correção monetária. No IR de 2013, a malha fina do Leão vai verificar se a renda declarada é compatível com os gastos no cartão de crédito. Outras operações que passarão por devassa: previdência complementar, negócios envolvendo imóveis e aplicações em bolsa de valores. (Págs. 1 e 14)

Supremo: Câmara intimada a dar explicações
Ministro do STF dá prazo de 72 horas para que a Casa se pronuncie sobre proposta que submete o Judiciário ao Congresso. (Págs. 1 e 6)
Venezuela: Sem ter direito a voz nem a salário
Chavista ameaça suspender pagamento e cassar a palavra de deputados que colocarem em dúvida a eleição de Maduro. (Págs. 1 e 20)
Celular na mão, carro multado
Cresceu 50% o número de brasilienses flagrados usando o aparelho enquanto dirigem. Em três meses, foram 3.284 autuações, 36 por dia. O Congresso deve aumentar as penalidades para essa infração. (Págs. 1 e 25)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Mundo silencioso
Operações corriqueiras do dia a dia como fazer uma compra, buscar informações ou abrir conta em banco podem ser complicadas se a pessoa não escuta. O Estado de Minas acompanhou a atriz Laís Drumond, surda de nascimento, e constatou que no comércio, prestadores de serviço e órgãos públicos a Língua Brasileira de Sinais (Libras) é praticamente desconhecida, dificultando a vida de muita gente.

Em BH, há 4.557 pessoas surdas e 107.046 com deficiência auditiva, que, somadas, representam 4,5% da população da cidade. Diante da barreira à comunicação direta, a saída é escrever e receber mensagens escritas. Mas, também em relação a isso, há problemas. Enquanto entre os ouvintes o índice de analfabetismo na capital é de 3,8%, entre os surdos, devido ainda a obstáculos no ensino, sobe para 10,8%. (Págs. 1 e 23)

STF dá ultimato ao Congresso
Ministro José Antonio Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, deu 72 horas para a Câmara se pronunciar sobre projeto que submete decisões da corte ao Legislativo. Deputado autor da emenda acumula série de propostas polêmicas. (Págs. 1 e 3 e 4)
Brasileiros já devem R$ 1,1 trilhão aos bancos
Nível de endividamento das famílias mais que dobrou desde setembro de 2008, início da crise financeira internacional, e hoje representa quase 25% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Com menos dinheiro disponível para gastar e preços em alta, classes D e E já diminuíram as compras, segundo especialistas. (Págs. 1 e 16)
Viagens: Nova companhia aérea começa a operar voos (Págs. 1 e 17)

Dengue: Casos em Minas chegam a 77,7 mil, com 51 mortes (Págs. 1 e 24)

Imposto de renda: Receita já pegou 21 mil declarações na malha fina (Págs. 1 e 18)


------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: O poço sem fundo dos comissionados
No Brasil, a farra dos cargos de confiança é associada à acomodação política. E eles não são poucos. Confira números do governo, prefeitura, TCE, TJPE, Câmara do Recife e Assembleia. (Págs. 1 e 3)
Estado fica fora da distribuição de milho, mas chuva traz alívio
Em novo leilão fracassado, Conab só conseguiu 20 mil toneladas do produto, que ficarão para as vítimas da seca na Bahia. Mas precipitações no Sertão pernambucano animam, principalmente no Araripe. (Págs. 1 e economia 1 e cidades 7)
Prazo acabando
Contribuintes só tem quatro dias para declarar o Imposto de Renda. (Págs. 1 e economia 4)
PSB na TV
Após programa. Aécio deu "boas-vindas" para Eduardo na oposição. (Págs. e 6 e 7)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Imposto de Renda: 40 mil gaúchos já estão na malha fina de 2013
A quatro dias do fim do prazo para prestar contas ao Leão, Receita tem lista inicial de declarações retidas.

As 5 principais dúvidas na hora da declaração. (Págs. 1 e 16)

O Maracanã da Copa
Amistoso entre amigos de Bebeto e Ronaldo, às 19h, vai marcar a reabertura do estádio após reforma que custou R$ 859 milhões. (Págs. 1 e Esportes)
Santa Maria: Da balada à fiscalização, as lições da tragédia
Três meses depois do incêndio que matou 241 pessoas, a cidade aprende e ensina sobre regras e atitudes mais seguras. (Págs. 1 e 24 e 25)
Brasília: Congresso recua, STF pede mais explicações
Presidente da Câmara marca reunião com ministros do Supremo, que quer detalhes sobre PEC polêmica. (Págs. 1 e 6)
Damasco: EUA irão investigar guerra civil na Síria
Comprovação do uso de armas químicas pelo governo pode gerar intervenção. (Págs. 1 e 22)
------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços

Comentários