Cabo Frio na rota petrolífera

Especificidades como aeroporto e proximidade do porto aumentam a relevância da cidade dentro do segmento
  
Apesar do grande boom causado pela instalação de várias empresas do ramo petrolífero em cidades do norte fluminense do estado do Rio de Janeiro, como Campos dos Goytacazes e Macaé, outras cidades sofreram um impacto bem mais tímido. Foi o caso de Cabo Frio, que embora beneficiada pela questão dos royalties, não teve, durante algum tempo, a mesma relevância dentro deste mercado como as cidades supracitadas. Contudo, este panorama tem vindo a mudar, e tanto a afirmação do aeroporto internacional da cidade, como a proximidade ao famoso Porto do Forno tem despertado a atenção de grandes empresas.


Inaugurado em 1998, o Aeroporto Internacional de Cabo Frio teve o seu terminal de cargas ampliado para 60 mil m² no ano de 2009. Desde então, voos cargueiros vindos dos Estados Unidos e outros países se tornaram lugar comum no quotidiano do mesmo, assim como operações envolvendo helicópteros, de suma importância para o transporte para as plataformas de petróleo. Segundo dados divulgados no site do aeroporto são realizados, em média, 20 voos diários de helicópteros, e mais de 15 mil passageiros embarcam e desembarcam na cidade por mês.
Outro ponto positivo é a proximidade da cidade e do seu aeroporto ao Porto do Forno, localizado a cerca de 8 km de distância. Depois de um período de pouca utilização, o porto voltou à ribalta em dezembro de 2012, após conseguir um contrato avaliado em R$ 2 milhões da Petrobras, para o recebimento e a manutenção de um equipamento denominado de flare, uma espécie de grande chaminé. Embora não seja permitida a movimentação de óleo e materiais químicos no porto, devido às praias e à ressurgência marinha verificada na região de Arraial, o intuito é que o Porto do Forno possa vir a ser considerada uma importante peça de apoio ao desenvolvimento das cidades.
Assim, atraídas por estes fatores, empresas offshore que já haviam feito de outras localidades do norte fluminense sua casa, passam, agora, a enxergar em Cabo Frio boas oportunidades de negócio. Um exemplo é a P15 Offshore, que há meio ano vem oferecendo serviços de logística integrada na região, além de usinagem e manutenção de equipamentos. Recentemente, a empresa deu os primeiros passos para obter a certificação de qualidade do ISO 9001:2008, de modo a melhor atender os interessados.
ASSESSORIA
AC Comunicação
(22) 2645-2155

Comentários