Governador de Minas garante que apuração de crimes contra jornalistas é prioridade

Em audiência com integrantes do Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais e do Comitê Rodrigo Neto, o governador do estado, Antônio Anastasia, assegurou que a apuração dos assassinatos de Rodrigo Neto, ocorrido em 8 de março, e do repórter fotográfico Walgney Carvalho, em 14 de abril, é prioridade. Já em coletiva a imprensa, a Polícia Civil mineira confirmou a suspeita de envolvimento de policiais nos dois crimes.
Durante a audiência realizada no dia 22 de abril, Anastasia falou sobre as providências já tomadas para apurar as mortes do radialista e do fotografo, garantindo a apuração dos fatos “doa a quem doer”, pelo fato de a questão ser a principal prioridade do Sistema de Defesa Social do Estado.




“(A morte desses profissionais) É uma situação muito grave que nós não podemos tolerar. Já tivemos algumas prisões, outras medidas estão sendo tomadas. Esse assunto é uma prioridade mais do que máxima”, afirmou o governador, ressaltando que “o sindicato que está no seu corretíssimo dever de cobrar explicações, posição na área de defesa pública, que eu também estou cobrando”.

Acompanhado do Secretário de Defesa Social Rômulo Ferraz, o governador disse que, “no curso desta semana, ainda teremos outros desdobramentos, que dependem dessas investigações e da posição das outras instituições que vinculam a Justiça no Estado”.
A Polícia Civil confirmou, em coletiva à imprensa no dia 19 de abril, que os suspeitos dos dois crimes ocorridos no Vale do Aço já foram identificados. Entre eles, estão policiais civis e militares. Uma das hipóteses nas investigações dos dois casos é de que Rodrigo Neto e Walgney Carvalho foram assassinados porque denunciavam a ligação de policiais com grupos de extermínio. Recentemente houve troca no comando da Polícia Civil na região.

Em nota oficial emitida no dia 17 de abril, a FENAJ cobrou agilidade das autoridades na apuração dos dois crimes, bem como ações efetivas- inclusive dos donos dos veículos de comunicação - para garantir a segurança dos jornalistas no exercício da profissão.

Comentários