Olá, bom dia! Confira aqui as manchetes dos jornais e revistas deste domingo, 28 de abril. Calendário de eventos de Búzios, oferece 49 atrações para a cidade.


capa


capa











O Globo
Manchete: Trabalho sem lei: CLT faz 70 anos com 18 milhões sem carteira
Além dos que estão em situação ilegal, há 15 milhões de trabalhadores informais.

Complexidade e custo alto da legislação impedem mais contratações, criticam especialistas.

Marco histórico e herança da Era Vargas, a CLT completa 70 anos em 1º de maio com 20% da mão de obra do país sem direito à carteira assinada. São 18 milhões admitidos ilegalmente, revelam Cássia Almeida e Lucianne Carneiro em série sobre o mercado de trabalho. Há ainda 15 milhões de trabalhadores por conta própria sem proteção social. Parte dessa informalidade, criticam especialistas, se deve ao custo e à complexidade da legislação. (Págs. 1 e 37 a 40)

A hora extra da doméstica
É preciso calcular o tempo trabalhado a mais no pagamento de maio às empregadas, última categoria a entrar na CLT. (Págs. 1 e 40)
As vovós espiãs
O grupo não para de crescer: já são 15 as vovós que, junto a fiscais (de calça preta), atuam como espiãs voluntárias nas operações da prefeitura do Rio. O objetivo é flagrar motoristas de ônibus que atropelam a lei da gratuidade e ignoram os idosos nos pontos. (Págs. 1 e 15)
A volta da ex-ministra: Erenice atua em setor bilionário
A ex-ministra Erenice Guerra, afastada do governo Lula devido a denúncias de tráfico de influência, defende multinacionais em negócios bilionários na área de energia, sua especialidade, incluindo obras do PAC. (Págs. 1 e 3)
Merval Pereira: Processo deixa Rose inquieta
Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência, se diz abandonada e injustiçada com o vazamento da investigação que o governo faz contra ela. E repete o argumento de mensaleiros, dizendo que sempre fez o que era comum em Brasília. (Págs. 1 e 4)
Efeito UPP: Cai o número de carros blindados
Levantamento da Associação Brasileira de Blindagem revela que, em 2012, a venda de carros reforçados com chapas de aço e vidros especiais caiu à metade no Rio, se comparada com a do ano anterior ao início da pacificação das favelas. (Págs. 1 e 33)
Transposição atrasada: Projeto hídrico se arrasta no sertão
Obra que já deveria levar água aos nordestinos, a transposição do São Francisco se arrasta. Era para ter ficado pronta em 2010. A promessa agora é concluí-la em 2015, ao custo de R$ 8,2 bilhões, quase o dobro do preço inicial. (Págs. 1 e 12)
Prazo acaba na terça: Tire as dúvidas sobre o IR (Págs. 1 e 43)


O ‘surrealismo espantoso’ do Congresso
Ex-ministro do STF, Francisco Rezek diz que os deputados que querem limitar o poder da Corte não leram a Constituição e defendem uma ideia de "surrealismo espantoso". Para historiadores, conflitos fazem parte da história republicana. (Págs. 1 e 6)
Entrevista: Petista alerta o PT
O senador petista Jorge Viana diz que o PT age de forma amadora na articulação política e se afasta de aliados. E que, por ter sido vítima de casuísmos, o partido não poderia defender o projeto que dificulta a criação do Rede, de Marina Silva. (Págs. 1 e 4)
Nova cara do terror desafia Estados Unidos
Os EUA já consideram indivíduos radicais, e não redes organizadas, como a maior ameaça terrorista. Contra ela, devem ser usados métodos mais intrusivos, revivendo o debate segurança versus garantias individuais. Imigrantes em Boston temem xenofobia. (Págs. 1 e 44 e 45)


------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: STF prepara reação institucional contra proposta da Câmara
Com a ação, ministros esperam que PEC contra a Corte seja engavetada.

Ministros do STF articulam uma reação coletiva contra a aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara da proposta de emenda constitucional que limita os poderes do Tribunal, informam Felipe Recondo e Ricardo Brito. O porta-voz será o decano Celso de Mello, que fará pronunciamento nesta semana. Com isso, a expectativa é de que a PEC seja engavetada e a Corte fique blindada contra novas investidas. Em outra frente, a decisão do ministro Gilmar Mendes de suspender a votação de projeto contra a criação de partidos também soou como retaliação ao Congresso. A liminar saiu no mesmo dia em que a CCJ aprovou os limites do STF com o apoio de José Genoino e João Paulo Cunha, condenados pela Corte no processo do mensalão. Mesmo que seja derrubada, a decisão serviu de recado à Casa.

Jairo Nicolau
Cientista político

“A Câmara foi atabalhoada e o ministro do STF, excessivo". (Págs. 1 e Política A4)

Empresas migram para o Paraguai atrás de baixo custo
Quase 30 empresas brasileiras já cruzaram a fronteira rumo ao Paraguai atraídas por uma das cargas tributárias mais baixas do mundo e pela legislação trabalhista flexível. Autopeças, confecções e calçados entre os setores que fizeram esse caminho. A estratégia é a mesma: insumos importados da China, manufatura feita no Paraguai e produto vendido no Brasil. (Págs. 1 e Economia B4 e B5)
Desafio da economia
Para o economista e ex-presidente do BC Gustavo Franco, o desafio do Brasil é aumentar a produtividade. Ele assinará coluna mensal no Estado. (Págs. 1 e B6)
Lei faz mãe trocar babás por escola integral
Com a aprovação da PEC das Domésticas, mães têm trocado empregadas por escolas de tempo integral que assumiram atividades antes desempenhadas em casa e agora lavam, passam e dão banho em seus filhos. (Págs. 1 e Metrópole A24 e A25)
Renovação: O gigante da Copa
Após uma reforma que começou em 2010 e custou quase R$ 1 bilhão, o Maracanã, palco mais importante da Copa de 2014, vai ver hoje se está pronto para receber o futebol. (Págs. 1 e Esportes D1, D6 e D7)
Jairo Bouer: Os jovens e o álcool
É impossível impedir o contato do jovem com o álcool. O caminho é trazer a discussão para casa e educar para o consumo. (Págs. 1 e Metrópole A30)
Seita com 6 mil adeptos cai na mira da PF (Págs. 1 e Metrópole A26 e A27)


Eleição paraguaia ajuda Venezuela no Mercosul (Págs. 1 e Internacional A14)


Brasil e Japão buscam vida em águas profundas (Págs. 1 e Metrópole A32)


Notas & Informações: O Brasil pintado de rosa
No mundo imaginário do Ministério da Fazenda, a economia retomou o crescimento. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: A selvageria de punks e skinheads está de volta
Grupos marcados pela intolerância usam as redes sociais para combinar brigas nas ruas do DF. No aniversário de 53 anos de Brasília, confronto deixou três pessoas esfaqueadas, entre elas um PM. Especialistas alertam para a perda de valores dos jovens. (Págs. 1 e 25 e 26)
Transparência: Desvios no Itamaraty ficam em caixa-preta
A Corregedoria do Ministério das Relações Exteriores é um órgão apático ante os malfeitos cometidos na pasta. Em 10 anos, apenas uma funcionário foi desligado. Há casos de desvio de dinheiro público, homofobia, assédio sexual e até sumiço de obras de arte. Mas punições são raridades. (Págs. 1 e 2)
O traço de Niemeyer em Paris
Na semana em que a capital francesa promove mostra do arquiteto, a enviada especial Helena Mader refaz os passos do mestre na cidade onde ele trabalhou e fez amigos. (Págs. 1 e 28 e 29)
Brechós viram negócio rentável
O comércio de obrjetos usados venceu o preconceito e conquistou consumidores e empresários brasilienses, como Fernanda Ferrugem (foto). Estima-se que 200 estabelecimentos funcionam no DF, vendendo roupas, artigos de decoração e utensílios domésticos. Alguns abrem espaço também para produtos culturais. (Págs. 1 e 33)
Estádio de Brasília recebe gramado
Às 18 horas de ontem, operários assentaram o primeiro rolo de grama no Mané Garrincha. O tapete veio de Sergipe, por meio de carretas, e deve ficar pronto para jogo em até 15 dias. (Págs. 1 e Superesportes 10 e 11)
Alegria e provacação na festa do Maracanã
A inauguração do estádio que abrigará a final da Copa de 2014 reuniu campeões mundiais em campo e descontração nas arquibancadas. A presidente Dilma Rousseff interagiu com torcedores do Flamengo. (Págs. 1 e Superesportes 10 e 11)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchete: Guia do remédio barato
Pesquisa de preços, cadastro em laboratórios e pechinchas garantem economia de até 60%

Somente uma consulta prévia de preços em mais de uma rede de drogarias de Belo Horizonte é capaz de reduzir em um quinto o valor a ser pago. Caso o comsumidor faça parte da lista de clientes do fornecedor do medicamento, a conta pode cair 45%. Se tiver aval do médico, melhor ainda. Uma simples negociação diretamente com o vendedor no balcão corta mais da metade do custo.

De acordo com especialistas do mercado farmacêutico, o poder de barganha do freguês é proporcional à concorrência entre os laboratórios e principalmente entre as redes varejistas e à capacidade que as mesmas têm de manter estoques. O consumidor vai diretamente nelas: levantamento mostra que, na capital mineira, 80% escolhem onde comprar pelo preço. (Págs. 1 e 16 e 17)

'Santa' do povo
Francisca de Paula de Jesus, a Nhá Chica, será beatificada sábado. Mineira do Campo das Vertentes, filha de ex-escrava, viveu de 1810 a 1895 e vai ser a primeira negra no país a se tornar beata, etapa anterior à canonização. São esperadas 40 mil pessoas na cerimônia em Baependi, no Sul de Minas. Animada com os preparativos, irmã Claudine (foto) faz questão de ressaltar que há 20 mil graças registradas por intercessão de Nhá Chica. (Págs. 1 e 25 e 26)
Dossiê da tortura contra os índios
Inquérito com mais de 7 mil páginas que serviu de base para o Relatório Figueiredo descreve as atrocidades cometidas contra tribos de todo o país no século 20. EM mergulha no documento e revela requintes de crueldade dignos de campos de concentração nazistas. (Págs. 1 e 11 e 14)
Luto: Minas perde o ex-vereador e ex-deputado Elias Murad (Págs. 1 e 4)


------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Os decaminhos da Copa
Jc foi ao metrô que será usado pelos turistas e, se na Linha Sul tudo é moderno, na Linha Centro problemas se acumulam. Na Arena, governo terá que garantir à operadora do estádio receita mínima de R$ 36,6 milhões por ano. (Págs. 1 e Cidades 4 e 5 e Economia 8)
Últimos dias para prestar contas ao leão (Págs. 1 e Economia 8)


------------------------------------------------------------------------------------
Veja
Manchete: O ataque à Justiça
Para escaparem da cadeia, os réus e os radicais do PT desafiam a Constituição e a harmonia entre os poderes. (Pág. 1)
Especial: Copa das Confederações
O espetáculo dos novos estádios e as chances de que tudo dê certo. (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Época
Manchete: Salve Jorge
Os acertos de Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil. (Pág. 1)
Pobre Eike
... E os erros de Eike Batista, que perdeu R$ 20 bilhões. (Pág. 1)
Exclusivo
O esquema do partido de Garotinho no Rio de Janeiro. (Pág. 1)
Colunas
Guilherme Fiuza e o novo emprego de Lula como colunista

Bruno Astuto e a nova campanha para ver a lingerie de Sabrina Sato

Felipe Patury e o novo remédio para queda de cabela no Senado (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ
Manchete: Maioridade penal aos 16 anos?
Eles votam para presidente, agora podem até mudar de sexo, mas são tratados como crianças quando cometem crimes bárbaros. Está na hora de o Brasil enfrentar de vez esta questão. (Pág. 1)
Minha casa, Meu negócio
Como os políticos vêm lucrando com o programa habitacional do governo. (Pág. 1)
Exclusivo
A ficha suja e secreta do novo presidente do Paraguai. (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ Dinheiro
capa
Manchete: Os bilionários da Educação
Fusão de R$ 13 bilhões entre a Anhanguera e a Kroton Educacional dá origem ao maior grupo privado de ensino do mundo, com receita de R$ 4,2 bilhões e 1,2 milhão de alunos. Saiba o que está por trás desse negócio e sua influência no futuro do setor no Brasil. (Pág. 1)
CVM 
Xerife diz que as empresas precisam se comunicar no período de silêncio (Pág. 1)
Meninos de Ourro
Adolescentes criam negócios milionários (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Carta Capital
capa
Manchete: Exlusivo: A central de grampos de Marconi Perillo
Nem aliados do governador goiano foram poupados da espionagem. (Pág. 1)
Seca
A vida em uma cidade baiana sem chuva há três anos. (Pág. 1)
Giorgio Napolitano
A âncora moral da Itália em crise. (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
EXAME
Manchete: Eike Batista
O sonho acabou? (Pág. 1)
Exclusivo: Eduardo Campos
Os planos do governador de Pernambuco para a economia brasileira. (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Órfãos da violência doméstica
Elo frágil de famílias em que mulheres foram mortas por companheiros, 157 filhos ficaram sem mãe em 2012, tragédias que poderiam ser evitadas por fatores como a maior eficiência do poder público. É o que Zero Hora mostra em Caderno Especial. (Págs. 1 e Carderno Especial)
Ceitec rumo à privatização: Chega ao fim o sonho do chip estatal
Após investir R$ 600 milhões, governo federal admite falta de competitividade da empresa criada no RS há 13 anos com a promessa de tirar o Brasil do atraso na microeletrônica. (Págs. 1 e Dinheiro)
Hora da verdade: Cinco mistérios da ditadura à espera de luzes (Págs. 1 e 6 e 8)


------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços

Comentários