Acusada de atirar contra filhas será julgada em São Pedro da Aldeia

Dayana de Oliveira também se feriu com faca e culpou ex-marido.
Caso vai a juri popular nesta quarta-feira (8), às 10h no fórum da cidade.
Está marcado para esta quarta-feira (8), em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, o julgamento de Dayana de Oliveira, 26 anos. Ela é acusada de tentar matar as duas filhas gêmeas a tiros dentro de casa no bairro Vinhateiro no dia 25 de abril de 2011. Depois de atirar contra as meninas, Dayana se feriu com uma faca e alegou que um homem teria invadido a casa dela e cometido os delitos contra ela e as filhas. O caso vai a júri popular às 10h no Fórum da cidade.


Dois anos após o fato (2013), o pai das meninas, Alexander Martins, tem a guarda provisória das filhas e pretende acompanhar o julgamento desta quarta-feira (8) junto com outros familiares.Na época do crime, a então delegada da 125ª DP (São Pedro da Aldeia), Claudia Maria Faissal, disse que todos os indícios da investigação apontam a mãe como a principal suspeita. "São várias coisas, como frases ameaçadoras em mensagens enviadas para o pai das meninas, o tipo de perfil dela, seu comportamento e até mesmo a história que ela conta", explica.

Comentários