Bom dia! Veja as manchetes e o resumos dos principais jornais e revistas deste sábado, 11 de maio. Unamar celebra festa da padroeira do segundo distrito com vasta programação. A celebração em Tamoios começa nesse sábado, dia 11, e segue até segunda, 13 de maio, várias atrações musicais, procissões e barraquinhas serão oferecidas pela Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Unamar, em celebração ao dia da Santa Padroeira do Segundo Distrito de Cabo Frio.



Pai gordo, Filho obeso: A família engorda unida


Jornais nacionais
O Estado de S.Paulo
Ustra nega tortura e mortes e diz que Dilma era de grupo terrorista
O Globo
Reforma dos portos pode sair sem Congresso
Correio Braziliense
Para não esquecer
Estado de Minas
Passagens aéreas ficam mais baratas
Zero Hora
600 crianças em abrigos tomaram leite sob suspeita
*
Carta Capital
O Brasil confiante
Época
Veja
capa
Os órfãos da impunidade
*
Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
Em questão de horas, ladrões levaram US$ 45 mi em esquema de roubo de caixas eletrônicos
The Guardian (Reino Unido)
Cem dos britânicos mais ricos escondem bilhões em paraísos fiscais
El País (Espanha)
Escolas púbicas vão às ruas contra reforma educacional



O Globo

Manchete: Modernização em xeque: Reforma dos portos pode sair sem Congresso
Irritado com parlamentares, governo prepara plano B para modernizar setor por decreto.

Diante das disputas no Congresso em torno da MP 595, que moderniza os portos, o governo montou uma tropa de choque para a última tentativa de aprovar o texto na segunda-feira na Câmara e, em seguida, no Senado. Se a pressão não funcionar, o Planalto recorrerá a plano alternativo, que baixará por decreto, para renovar as concessões e reduzir o custo Brasil. (Págs, 1 e 29 e 30 e editorial “0 atraso barra a modernização dos portos")
Gritos do passado: No clima da década de 70
Apontado como torturador por vítima, Ustra nega e diz que cumpria ordens.

Quase 30 anos após o fim da ditadura, o depoimento na Comissão da Verdade do coronel reformado Brilhante Ustra, que dirigiu o DOl-Codi de SP na década de 1970, reviveu o clima da época e acabou em bate-boca. Ustra se recusou a ser acareado com o vereador de SP Gilberto Natalini (PV), que se disse vítima de sessão de tortura comandada pelo militar. Chamou Natalini de terrorista e foi chamado de torturador. Na plateia, um general reformado defendeu Ustra. (Págs. 1 e 3 e 4)

“Não faço acareação com ex-terrorista. Não faço.”
Ustra

“Não sou terrorista. O senhor é terrorista, torturador.”
Gilberto Natalini


Genocídio e prisão
O ex-ditador Efraín Rios Montt, da Guatemala, gesticula no tribunal onde foi condenado a 80 anos de prisão pelo genocídio de 1.700 indígenas na repressão à guerrilha de esquerda em 1982 e 1983. Foi a primeira condenação de um ex-governante em seu próprio país pelo crime Rios Montt, 86 anos, foi levado à prisão. (Págs. 1 e 36)
Quem matou PC Farias?: Júri diz que PC e Suzana foram assassinados
O júri popular concluiu que PC Farias e Suzana Marcolino, namorada do ex-tesoureiro de Collor, foram assassinados, derrubando a tese de que Suzana matara PC e se suicidara. Mas o júri absolveu os seguranças acusados de homicídio por não terem protegido os dois. O autor dos crimes segue desconhecido. (Págs. 1 e 8)
4.000.000 de hóstias...: Visita do Papa vai custar 118 milhões
A visita do Papa Francisco ao Brasil custará RS 118 milhões aos cofres públicos: R$ 62 milhões da União, R$ 28 milhões do estado e R$ 38 milhões da Prefeitura. Seis grandes fornecedores fabricarão 4 milhões de hóstias. (Págs. 1 e 14)
Máquinas mortíferas: Procon tira 22 ônibus das ruas
Uma ação do Procon-RJ, batizada de Roleta Russa, lacrou 22 ônibus que estavam em condições inadequadas e com documentação vencida. Os ônibus, de quatro empresas, foram retirados de circulação. (Págs. 1 e 16)
O Maraca não é deles: Justiça suspende a privatização
Um dia após Odebrecht, IMX e AEG serem anunciados novos "donos” do Maracanã, a Justiça do Rio suspendeu a privatização até o julgamento de ação do MP. Segundo a juíza Gisela Faria, a concessão lesaria o estado em R$ 7 milhões. (Págs. 1 e Caderno esportes)
Enquanto isso, na OGX...
Mercado pressiona Eike a desembolsar US$ 1 bilhão para aumentar o caixa de sua empresa de petróleo. (Págs. 1 e 31)

Colunista: Panorama esportivo
Fifa dará ultimato a São Paulo por Itaquerão. Jorge Luiz Rodrigues e Maurício Fonseca. (Págs. 1 e Caderno esportes)
Ação do MP exclui Rosemary Noronha
O MP cobra de 16 investigados na Operação Porto Seguro R$ 38 milhões desviados dos cofres públicos. A ex-chefe do escritório da Presidência em São Paulo Rosemary Noronha não está entre os denunciados. O procurador-geral da República pediu ao STF que rejeite os embargos de declaração dos condenados do mensalão. (Págs. 1 e 10 e 11)
Neta milionária: De Mao a melhor
A divulgação, pela revista "New Fortune" de que Kong Dongmei, neta do líder comunista chinês Mao Tsé-tung, tem uma fortuna de US$ 815 milhões com o marido causou alvoroço nas redes sociais do país. (Págs. 1 e 36)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Ustra nega tortura e mortes e diz que Dilma era de grupo terrorista
Ex-comandante do DOI-Codi afirmou à Comissão da Verdade que `cumpria ordens’.

O coronel reformado do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra, reconhecido como torturador pela Justiça, disse à Comissão da Verdade que a presidente Dilma Rousseff participou de grupos terroristas, negou a prática de tortura e a execução de perseguidos políticos dentro do DOI-Codi e afirmou que só “cumpria ordens”. “O objetivo dos terroristas era a implantação de uma ditadura do proletariado. Isso está no estatuto de todas as organizações terroristas, inclusive no das quatro que a presidente da República participou.” Ao ser confrontado com documentos sobre ao menos 92 mortes nas dependências do órgão que chefiava, reagiu: “Não sou assassino. No meu comando ninguém foi morto dentro do DOI-Codi, mas em combates.” O Planalto não comentou.


Carlos Alberto Ustra
Coronel reformado do exército

‘Não foram santinhos, anjinhos, foram mortos em combates nas ruas'. (Págs. 1 e Política A4)
Conflito no fim da greve dos professores
Policiais militares e manifestantes em conflito na Avenida Paulista, ontem à tarde: professores da rede estadual decidiram pelo fim da greve iniciada há três semanas. Descontente com a decisão, um grupo protestou contra a cúpula do principal sindicato da categoria e entrou em confronto com a PM. (Págs. 1 e Metrópole A23)
Juiz com patrimônio de R$ 30 mi tem bens bloqueados
A Justiça decretou o bloqueio de bens do juiz Elcio Fiori Henriques, do Tribunal de Impostos e Taxas da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo. Em dois anos e meio, Fiori acumulou patrimônio de R$ 30,75 milhões em imóveis de alto padrão. Sua remuneração bruta é de R$ 19,49 mil. O juiz diz que os bens têm origem legal e são “oriundos de investimentos bem-sucedidos”. (Págs. 1 e Política A8)
Mensalão: Gurgel rejeita recursos 
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, encaminhou parecer ao STF pela rejeição dos embargos de declaração de réus do mensalão. (Págs. 1 e A12)

Inflação impede queda de calote
O índice de inadimplência do consumidor fechou março em 7,6%, acima da média histórica, de 7,3%. A alta de preços está entre os motivos para o calote. (Págs. 1 e Economia B1)
PEC que tira poder do STF não é barrada
O ministro do STF Dias Toffoli negou pedido de liminar de oposicionistas para suspender a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição que reduz poderes do tribunal. (Págs. 1 e Política A6)
Notas & Informações: Mais uma reforma ameaçada
O ICMS pode resultar num sistema pior do que o atual. Melhor seria começar tudo de novo. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Para não esquecer
Um bate-boca entre o coronel reformado Brilhante Ustra e o vereador paulista Gilberto Natalini — que disse ter sido torturado pelo militar em 1972 — elevou a temperatura ontem na Comissão da Verdade, criada há um ano para investigar crimes cometidos pela ditadura. Um dos chefões da repressão nos anos de chumbo, Ustra se declarou “combatente de terroristas" e afirmou que Dilma integrou quatro grupos clandestinos à época. Ele foi acusado por um ex-servidor do DOI-Codi de São Paulo de exibir corpos de presos políticos, "ainda jorrando sangue”, como se fossem troféus.

Para recordar

Faz exatos 125 anos que, por 83 votos a favor e apenas nove contra, a Câmara dos Deputados (foto) aprovava o fim da escravidão no país. O texto, porém, ainda precisava passar no Senado. Então sob o comando de uma princesa, o Brasil vivia um período de ebulição social nunca visto nos mais de três séculos desde o descobrimento. Assinada por Renata Mariz e Ivan Iunes, série de reportagens vai levar o leitor a uma viagem no tempo e mostrar como os quatro dias que antecederam a aprovação da Lei Áurea na Assembleia Nacional ainda guardam semelhanças inegáveis com o país na atualidade. (Págs. 1 e 8 e 9)
Docentes da UnB: Defendem cotas, mas com avaliação (Págs. 1 e 21)

Tribunal absolve acusados de matar PC Farias
Pivô do escândalo de corrupção que levou à queda de Collor, PC Farias foi encontrado morto, junto da namorada, em 23 de junho de 1996. O Tribunal do Júri reconheceu que houve duplo homicídio, mas absolveu os quatro PMs acusados do crime. (Págs. 1 e 4)

PM devolve lote de tasers
O comando da Polícia Militar do DF rejeitou as pistolas elétricas com defeito. Agora, a empresa que produz o equipamento terá que provar a qualidade das armas para não ter o contrato cancelado. (Págs. 1 e 23)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Os bares que ganham com a Lei seca 
Enquanto os estabelecimentos mais famosos, sobretudo na Região Centro-Sul de BH, se queixam da redução da clientela, devido à conscientização ou por medo das blitzes, botecos de bairros e condomínios fora do perímetro da Avenida do Contorno comemoram aumento de procura na mesma proporção: cerca de 30%. A razão é simples. Para beber e se divertir perto de casa dá para ir a pé ou gastar bem menos de táxi. Na tentativa de evitar prejuízo, alguns dos bares mais badalados lançam serviço de transporte dos fregueses, dão desconto para os "motoristas da rodada”, que não bebem e levam os amigos, ou investem mais no almoço. (Págs. 1 e 11)


Viagens: Passagens aéreas ficam mais baratas
O preço dos bilhetes caiu em média 28,1% no acumulado do ano até abril, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo IBGE. Só em abril a queda foi de 9,12%. Mas, com o cancelamento de voos e a falta de estrutura na aviação regional, o transporte rodoviário se manteve estável. (Págs. 1 e 13)
Você é rico: Sem saber, você pode ser considerado da classe A
Proposta da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência inclui na classe A quem ganha mais de R$4.687. Mas para o Instituto Data Popular quem recebe acima de R$ 1.020 já é rico. (Págs. 1 e 12)
Abolição, 125 anos 
De hoje a terça-feira, série do EM conta os bastidores dos dias que antecederam a sanção de uma das mais importantes legislações do Brasil: a Lei Áurea. (Págs. 1 e 8 e 10)
Desabafo em busca de justiça
Mãe da adolescente de 17 anos internada há quase um mês após ser baleada na cabeça, Rubiany dos Santos falou pela primeira vez sobre o conturbado relacionamento do delegado Geraldo do Amaral Toledo Neto com a jovem. Ela o acusa de ter "manipulado e iludido" a garota e afirma que a filha tinha medo de Geraldo, preso como principal suspeito do crime. (Págs. 1 e 19)
Automedicação: HPS atende por dia oito intoxicados
No ano passado, o Hospital de Pronto - Socorro João XXIII recebeu 2.971 pessoas com intoxicação causada por medicamentos e 15 morreram. Este ano já são 1.081 casos e seis mortes. Os números reforçam o alerta dos médicos para o perigo da automedicação e de manter remédios ao alcance de crianças. (Págs. 1 e 17 e 18)
Neuroaids: Brasileiros estudam danos do HIV ao sistema nervoso
Pesquisas nacionais já identificaram perda de memória recente, lentidão de raciocínio e alterações motoras em pacientes com o vírus da doença. (Págs. 1 e 16)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Segurança recorde na Ilha
Maior efetivo policial da história do futebol pernambucano estará em ação, amanhã, no Clássico das Multidões. São 1.424 dentro e fora do estádio e a PM promete "tolerância zero". Times de Sport e Santa já estão definidos. (Págs. 1 e esportes 1 a 5)
Comida deve ficar ainda mais cara (Págs. 1 e economia 3)

Ato ecumênico abre Jornada da Juventude (Págs. 1 e 11)

Coronel Ustra chama Dilma de terrorista (Págs. 1 e 4 a 6)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Fora da lei: 600 crianças em abrigos tomaram leite sob suspeita
Apesar de vetado para venda, produto da marca Latvida foi comprado pelo Estado e distribuído em 43 casas da Fundação de Proteção do RS.

Dois dias depois de descoberta presença de água, ureia e formol em lotes vendidos no Estado, Procon monitora pontos de venda para garantir retirada de produto do mercado.

Fiscalização segue em supermercados.

Agora, antibiótico é achado em leite em pó. (Págs. 1 e 4 e 5)

Concutare: “Não ganhei um centavo de patrimônio nesses anos”
Carlos Niedersberg, ex-secretário do Meio Ambiente, nega ter cometido irregularidades. (Págs. 1 e 8)
------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços

Comentários