Crise do Hemolagos: assembleia entre municípios conveniados discute soluções


Dívida do hemonúcleo será dividida proporcionalmente entre as cidades consorciadas
Glória Passos

 Os representantes dos municípios que fazem parte do consórcio do Hemolagos se reuniram na segunda-feira (06/05) na Secretaria de Saúde de Cabo Frio para discutir as soluções para a crise financeira pela qual o hemonúcleo está passando. Estiveram presentes os secretários e/ou subsecretários de Saúde das cidades de Cabo Frio, Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Saquarema, Araruama, Rio das Ostras e Casimiro de Abreu.



O interventor do Hemolagos, Dr. Marcelo Paiva, apresentou a situação em que a unidade se encontra e colocou para os participantes as determinações feitas pelo Ministério Público à Secretaria de Saúde de Cabo Frio, para que retomasse as atividades do Hemolagos.

Durante a reunião, tomaram posse os novos representantes do consórcio intermunicipal que compõe o Hemolagos: Dr. Demócrito Jonathas Azevedo, como presidente; Dr. Carlos Alberto Barrozo, como vice-presidente executivo; Dr. Marcelo Paiva, como diretor executivo.

Segundo o Dr. Marcelo Paiva, o Hemolagos possui uma dívida de R$ 400 mil referentes a dívidas trabalhistas, ajustes de contas com diversos fornecedores, ajustes fiscais, e também equipamentos que precisam ser consertados ou trocados, como é o caso do gerador.  Além dessa dívida acumulada, há também as despesas mensais que são de aproximadamente R$90 mil. Entre as decisões, ficou acordado que estes valores serão divididos proporcionalmente ao número de habitantes, entre os municípios conveniados.

- Esse é o custo que cada cidade terá que arcar para liquidar as dívidas do Hemolagos, comprar um novo gerador para atender a unidade e partir do zero para um novo tempo no hemonúcleo, garantiu o médico.

A partir desta quarta-feira (08/05), o Dr. Marcelo Paiva, irá às Secretarias de Saúde de cada município para oficializar o acordo feito entre as cidades para restabelecer o Hemolagos.

Segundo o Dr. Carlos Alberto Barrozo, subsecretário de Saúde de Cabo Frio e vice-presidente do Hemolagos, para Cabo Frio coube a quantia de aproximadamente R$ 110 mil, que foram pagos nesta terça-feira (07/05).

- Cabo Frio já integralizou capital e a partir desse acordo, o Hemolagos funcionará sob uma nova filosofia, com uma administração totalmente aberta e acessível aos municípios consorciados, prezando pela transparência nos fluxos e solicitações de materiais, a fim de restabelecer não só o hemonúcleo em si, como também a relação entre a unidade e as Secretarias de Saúde das cidades atendidas, afirmou.

Texto: Glória Passos / Assessora de Imprensa da Secretaria Municipal de Saúde

Comentários