Hospital particular de Cabo Frio fecha as portas no fim de semana


Falta de pediatra motivou a crise que persiste há quatro meses.
Clientes de operadoras e planos de saúde deverão ir para a UPA da cidade.


 Os moradores de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, que precisarem de atendimento médico emergencial no Hospital Santa Izabel neste sábado (11) e domingo (12), vai precisar precisar buscar outras alternativas. A direção da unidade anunciou, na sexta-feira (10), que não haverá mais plantão nos finais de semana.


O motivo da alteração no atendimento é a falta de pediatras. O problema, segundo o hospital, persiste há quatro meses. Com a situação, as crianças encaminhadas ao hospital foram atendidas nos últimos meses por médicos clínicos gerais que, hoje, não aceitam mais essa condição de trabalho.
A unidade hospitalar atende 80% dos clientes de planos de saúde ou de consultas particulares em Cabo Frio. Nos finais de semana, 800 pacientes são atendidos, em média, sendo alguns de cidades vizinhas. O diretor do hospital Santa Izabel explicou que, mesmo com o salário mensal de R$ 10 mil para uma jornada com quatro plantões de 24h, é difícil encontrar pediatras que queiram atuar no local.  O diretor disse também que houve uma tentativa de negociação, sem sucesso, com os clínicos e, por isso, as portas serão fechadas aos sábados e domingos.
Quem contava com as consultas no local, agora terá que recorrer ao atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Por dia,  cerca  de 1.200 pessoas são atendidas pela equipe da UPA de Cabo Frio,  formada por seis clínicos e três pediatras. De acordo com o subsecretário de Saúde, Carlos Alberto, outros seis médicos estão de sobreaviso, e a situação do hospital  Santa Izabel deve aumentar em 20% o movimento na unidade. O secretrário informou que a prefeitura vai acionar judicialmente os planos e operadoras de saúde para que paguem o valor da consulta de seus clientes na unidade pública.
do G1

Comentários