Jovens da Região dos Lagos se mobilizam para jornada católica


Eles apostam na criatividade para conseguir dinheiro e participar do evento.
Jornada Mundial da Juventude será realizada no Rio, de 23 e 28 de julho.

João Phelipe SoaresDo G1 Região dos Lagos
Jovens se reúnem na 1ª Vigília da JMJde 2013 na Paróquia N. Sª. Assunção, em Cabo Frio. (Foto: Divulgação.)Jovens se reúnem na 1ª Vigília da JMJ de 2013 na Paróquia N. Sª. Assunção, em Cabo Frio.
(Foto: Divulgação / Paróquia N. Sra. Assunção)













A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) é há 27 anos um dos maiores eventos católicos e reúne jovens peregrinos de diversas nacionalidades em nome da fé. Faltando dois meses para a realização da 28ª edição do evento, desta vez no Rio de Janeiro, religiosos de cidades comoCabo Frio e São Pedro da Aldeia, ambas na Região dos Lagos do estado, se mobilizam para realizar o sonho de encontrar o Papa Francisco.


Estamos vendendo brigadeiros para levantar uma grana e pagar a inscrição".
Thiago Mendes, de 22 anos
Thiago Mendes, de 22 anos, é um bom exemplo de determinação. Ele e os amigos frequentam a Paróquia de São João Batista, em São Pedro da Aldeia, e precisaram usar da criatividade para se inscrever na JMJ. "Somos um grupo de 10 pessoas, e todos estamos vendendo brigadeiros para levantar uma grana para pagar a inscrição e não perdermos a oportunidade de participar do evento. Nós já conseguimos parte do dinheiro, mas ainda falta um pouco e tenho certeza de que vamos conseguir", disse, esperançoso, o jovem monitor de escola.

Apesar do esforço, a estudante garante que tudo será recompensado ao chegar no Rio de Janeiro no dia 23 de julho de 2013. Contente, a menina afirma. "Estou muito feliz por ter conseguir fazer a minha inscrição. Estou numa expectativa muito grande porque será a minha primeira participação".
Em Cabo Frio, muitos adolescentes manifestam o desejo de participar do grande encontro entre jovens e peregrinos. Juliana Lobo, de 17 anos, começou a se organizar assim que soube da confirmação de que a Rio de Janeiro seria o palco do evento católico. "Assim que o ano letivo terminou, em 2012, eu corri atrás de um emprego temporário para juntar dinheiro e garantir a minha ida. Além disso, assumi o compromisso com a minha mãe de pegar uma grana emprestada com ela e pagar no verão do próximo ano, em 2014, quando eu terei que trabalhar novamente, mesmo que temporariamente, para fazer esse pagamento", explicou a estudante.
Francielli Carvalho vai ser monitora. (Foto: Arquivo pessoal)Francielli Carvalho vai ser monitora.
(Foto: Arquivo pessoal)
A Jornada Mundial da Juventude começou em 1984 e já passou por diversos países. Em 2013, será realizada pela primeira vez no Brasil, entre os dias 23 e 28 de julho deste ano e deve reunir duas milhões de pessoas. As paróquias de todo o Estado estão mobilizando famílias para acolher os 120 mil peregrinos que já solicitaram a hospedagem durante os cinco dias. A organização da JMJ já contabilizou 250 mil leitos.
Quem já participou anteriormente garante que é um momento marcante. Como o caso da Francielli Carvalho dos Santos, de 27 anos. Ela participou da última edição, em 2011, em Madrid, na Espanha, e vai repetir a dose este ano com uma responsabilidade ainda maior. "Por ter participado antes, desta vez eu serei voluntária. Estou muito esperançosa por participar novamente porque é um evento que marca o país e a vida dos jovens também. Eu espero que as pessoas possam aproveitar o momento para refletir com Deus", avaliou a atendente.

Comentários