Brasil e Itália decidem quem evita Espanha nas semifinais


MARCEL RIZZO
MARTÍN FERNANDEZ
SÉRGIO RANGEL
ENVIADOS ESPECIAIS A SALVADOR
As seleções do Brasil e da Itália se enfrentam hoje às 16h, em Salvador, para definir, na prática, quem pega o melhor caminho até a final da Copa das Confederações.
Já classificadas para as semifinais da competição, as duas equipes têm seis pontos no Grupo A --o Brasil tem melhor saldo de gols (5 a 2).
Quem terminar essa chave em primeiro lugar vai enfrentar o segundo colocado do Grupo B, o que significa escapar da Espanha, atual campeã Mundial e da Europa.
Já o Uruguai aparece como o provável adversário de quem ficar em primeiro no grupo após o duelo de hoje --o Brasil joga pelo empate.
A Itália foi uma das maiores vítimas da Espanha. Na final da Euro, há um ano, foram atropelados: 4 a 0. "Não jogamos contra a Espanha há muito tempo, não tem como saber como seria esse jogo", disse o lateral Marcelo.
Tanto Luiz Felipe Scolari quanto o seu rival, Cesare Prandelli, terão desfalques importantes no meio de campo hoje. Paulinho e Pirlo, os dois volantes-goleadores, estão fora do confronto em decorrência de lesões.
O jogador do Corinthians foi vetado porque está com dor no tornozelo esquerdo, machucado na vitória sobre o México, na quarta-feira.


Jogos entre Brasil e Itália

 Ver em tamanho maior »
Salvatore Di Nolfi - 21.mar.2013/Efe
AnteriorPróxima
O brasileiro Fred observa a bola entrar no gol de Bufffon; amistoso em Genebra termina empatado por 2 a 2
Pirlo tem dores musculares, e a comissão técnica da Itália não garante que jogue nem mesmo a semifinal, no meio da próxima da semana.
Paulinho e Pirlo já têm um gol na Copa das Confederações. Contra o Japão, o jogador do Corinthians marcou o segundo gol brasileiro como típico centroavante, aproveitando jogada dentro da área.
Pirlo, 34, é o cérebro da Itália e exímio cobrador de faltas. Foi desta maneira que fez um gol na vitória de 2 a 1 sobre o México, no Maracanã.
No lugar de Paulinho, Felipão vai escalar o volante Hernanes, da Lazio, que vinha entrando no decorrer das últimas partidas. Não haverá mudança tática. O treinador disse ontem que pode poupar o zagueiro Thiago Silva e o lateral Daniel Alves, ambos com um cartão amarelo cada.
Na vaga de Pirlo, Prandelli vai escalar Aquilani. Na última vez que se enfrentaram, Brasil e Itália empataram em 2 a 2, em Genebra --foi o segundo jogo de Felipão no comando do time da CBF.
Quem ganhar hoje joga a semifinal em Belo Horizonte. O perdedor pega a Espanha em Fortaleza.
0