Búzios realiza Campanha de Vacinação contra a Poliomielite neste sábado




Postos de vacinação estarão abertos das 8h às 17h

A Prefeitura de Búzios dá início neste sábado, dia 8 de junho, à Campanha de Vacinação contra a Poliomielite, que tem como público-alvo crianças com idade entre seis meses e cinco anos incompletos. Promovida pelo Ministério da Saúde em parceria com os governos estaduais e municipais, a imunização, que tem o famoso Zé Gotinha como marca da campanha, acontece em todo o país até o dia 21 de junho. Em Búzios, a meta é vacinar 95% das 2.012 crianças que estão dentro da faixa etária indicada.


Neste primeiro dia de campanha, a imunização ocorrerá, das 8h às 17h, em todos os Postos de Saúde da Família (PSFs),  Policlínica Municipal, dois postos volantes (carros em circulação pela cidade) e, ainda, nas Escolas Municipais José Bento Ribeiro Dantas (Manguinhos), Vereador Emígdio Gonçalves Coutinho (Centro) e Nicomedes Theotônio Vieira (Manguinhos). A partir do dia 10 de junho, a vacinação ocorrerá nos PSFs e na Policlínica.
Para a campanha deste ano, o município recebeu o total de 2.900 doses da vacina. A Secretaria de Saúde orienta que os pais levem a caderneta de vacinação dos filhos para que o profissional possa atualizar o calendário da criança, se for o caso, já que a vacinação contra a pólio deve acontecer em várias etapas ao longo da vida: aos 2 e aos 4 meses, depois aos 6 meses e aos 15 meses. 
“Estamos com um grande efetivo empenhado nesta campanha, para que a cobertura vacinal seja feita de forma eficaz. Para alegrar as crianças, além da presença do Zé Gotinha nos postos de vacinação, estaremos distribuindo doces para as primeiras crianças que forem receber a dose”, afirmou o Secretário de Saúde, Alberto Costa.
Paralisia - A poliomielite ou “paralisia infantil” é uma doença infecto-contagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. O déficit motor instala-se subitamente e a evolução dessa manifestação, frequentemente, não ultrapassa três dias. Acomete em geral os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principal característica a flacidez muscular, com sensibilidade conservada e arreflexia no segmento atingido. Esta doença encontra-se erradicada no país desde o início dos anos 90, em virtude do êxito da política de prevenção, vigilância e controle desenvolvida pelos três níveis do Sistema Único de Saúde (SUS).
Os últimos casos de poliomielite nas Américas ocorreram no Brasil em 1989 e no Peru em 1991. Atualmente, ainda há circulação de poliovírus em alguns países da África e Sudeste Asiático. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2007 foram confirmados 1.315 casos de poliomielite. Destes 1.208 (92,0%), estão concentrados em países considerados endêmicos, destacando-se: Índia, Nigéria, Paquistão e Afeganistão.
A meta de 2013 do Ministério da Saúde é imunizar 95% da população dentro da faixa etária alvo da campanha, o que corresponde a 12,2 milhões de crianças brasileiras. No Estado do Rio de Janeiro, a meta é vacinar cerca de 890 mil crianças. A campanha acontece em 1.950 postos de vacinação do Rio.

Foto: Evelin Martins
Sugestão de legenda: Secretário de Saúde de Búzios, Alberto Costa, ao lado da equipe do setor de Atenção Básica e o Zé Gotinha, símbolo da campanha contra a poliomielite.  
0