Campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil prossegue até o dia 12 de junho

Projeto está sendo desenvolvido nas escolas municipais 
 
           
            Até o dia 12 de junho (Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil), a Prefeitura de Búzios, por meio das Secretarias de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, Saúde e Educação, realiza a campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, cujo slogan é “Faça Bonito – Proteja nossas crianças e adolescentes”. O projeto teve início no dia 18 de maio – quando se celebra o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes – e vem sendo desenvolvido, principalmente, nas escolas municipais do balneário.


O trabalho, realizado em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e o Conselho Tutelar, inclui diversas atividades simultâneas que englobam distribuição de folders, apresentação de vídeos, ciclo de palestras e debates para reflexão sobre o tema em questão. A meta é apresentar os vídeos para cerca de cinco mil alunos de todas as unidades escolares que recebem a campanha de forma direcionada: escolas creche e educação infantil têm apresentação com pais e responsáveis; 1º segmento (1º ao 5º ano) recebem atividade como vídeo e produção de cartazes, além de roda de conversas, também incluindo a participação de pais e responsáveis; e o 2º segmento, Ensino Médio e Educação para Jovens e Adultos ficam responsáveis pela confecção de folders.
            A Escola Municipal Manoel Antonio da Costa, na Rasa, é um exemplo de que a campanha já desperta uma nova consciência social nas crianças. Tendo como ponto de partida os valores da infância, as orientadoras educacionais vêm promovendo oficinas de reciclagem intituladas “Brinquedos e Brincadeiras”.  Observando o comportamento dos alunos, principalmente, aqueles que não buscam as brincadeiras ou demonstram distanciamento das tarefas, os educadores têm conseguido identificar problemas existentes nestas famílias.
            Segundo a Secretária Claudia Carrilho, este é um trabalho é inédito no município, no que se refere a criar estratégias de mudança em toda a estrutura familiar, tendo como base a criança e o adolescente:
            “O que estamos fazendo no município é apenas o início de um trabalho que precisa ser feito junto com a sociedade, para proteger nossas crianças e os adolescentes da violência física e psicológica que vêm sofrendo. É muito triste constatar jovens que não têm sonhos ou tempo para sonhar. Por isso, um trabalho como este nas escolas é fundamental como ferramenta para resgatar os valores na orientação e formação  destes estudantes”, disse ela.

Fotos: André Jorge
0