Com recuo do governo, deputados avaliam que Planalto está perdido

Parlamentares afirmam que o fato de o governo ter anunciado e desistido da ideia de convocar uma Constituinte exclusiva demonstra que o Executivo não sabe qual rumo tomar

Henrique Eduardo Alves rechaça a ideia de reforma política via constituinte 
 (Rodolfo Stuckert/Agência Câmara)
Henrique Eduardo Alves rechaça a ideia de reforma política via constituinte

O recuo do governo sobre a criação de uma Constituinte exclusiva com o objetivo de fazer a reforma política não colocou um ponto final nas críticas vindas do Congresso Nacional — muitas delas feitas pela própria base aliada. Os líderes da oposição também aproveitaram a desistência palaciana para atacar o Executivo, que, na avaliação de alguns parlamentares, está perdido. “De segunda-feira para hoje (ontem) , caiu a ficha da presidente. Ela viu que estava propondo uma inconstitucionalidade. Isso demonstra que houve má-fé ou desconhecimento sobre o assunto por parte do governo”, afirmou o líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO).


Mesmo após o Planalto desistir da ideia, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), demonstrou desconforto com a possibilidade anunciada pela presidente Dilma Rousseff na segunda-feira. “Esta Casa não quer reforma política via Constituinte específica, até porque isso tardaria mais ainda (o processo)”, disse.
0