Em Cabo Frio, retirada de quiosques muda cenário da Praia do Forte

Primeiro dos 22 quiosques já foi retirada nesta quarta-feira conforme determinação do Ministério Público Federal

Depois de mais de 20 anos a Praia do Forte começa a ter um novo visual com a retirada dos quiosques. O primeiro imóvel a ser retirado foi o Quiosque Chopão que estava na orla há mais de 20 anos. Desde as primeiras horas da manhã, operários, técnicos, máquinas e equipamentos da prefeitura ajudaram os donos de quiosques a retirar as instalações que estão sobre a faixa de areia. A retirada dos 22 quiosques atende determinação do Ministério Público Federal-MPF com orientação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)IPHAN.
A prefeitura cumpriu a ordem judicial auxiliando os quiosqueiros a retirar e carregar o material para local indicado pelos próprios donos de quiosques. Na operação, a prefeitura mobilizou as secretárias de Serviços Públicos, Ordem Pública, Desenvolvimento da Cidade, Meio Ambiente, Comunicação e Procuradoria Geral do Município.
De acordo com o arquiteto, Luiz Augusto Vaz de Azevedo, secretário de Desenvolvimento da Cidade, a prefeitura cumpre determinação do MPF para a retirada de todos os quiosques da praia e segue orientação do IPHAN sobre a construção da nova Orla da Praia do Forte.


-Na reunião de terça-feira foram aceitas as sugestões e atendidas às exigência dos órgão federais para as obras da nova Orla da Praia do Forte que inclui a construção de 15 novos quiosques que atendem as exigências de sustentabilidade na reutilização de água e coleta de lixo.
Para o prefeito Alair Corrêa, a notícia de que os órgãos federais Iphan e o MP tenham aprovado o novo projeto sugerido por técnicos da prefeitura mostra que todos os esforços para reconstruir uma nova orla na Praia do Forte apontam no direção correta.
-Todos as nossas ações são consultadas e orientadas por órgãos ambientais e de patrimônio para que possamos ganhar tempo na execução dos projetos e tempo na construção das obras. Entraremos em ritmo acelerado com homens trabalhando 24 horas para podermos inaugurar a nova orla em novembro-, disse o prefeito.
De acordo com o compromisso assumido pelos donos de quiosques, até o dia 10 de junho todos os excessos conhecidos como “puxadinhos” serão retirados ficando apenas a construção original dos quiosque. Até o final do mês a maioria devem ser retirados. Apenas alguns comerciantes revelaram que mesmo durante as obras vão continuar trabalhando para atender os clientes à beira-mar.
-Estamos muito satisfeitos com toda a movimentação e com o compromisso assumido pela prefeitura. O projeto novo será muito importante para nós e para o turismo-, disse o Launi Peixoto, presidente da Associação dos Quiosques e dono do Choppão o primeiro a ser demolido. 
Fotos: Walmor Freitas /W2imagens
0