Mulheres escrevem melhores redações

As estudantes escrevem os melhores textos em processos seletivos e por isso podem conseguir mais vagas do que homens. Levantamento feito pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) mostrou que 85,5% das alunas tiveram redações aprovadas durante testes. O índice de aprovação dos homens no mesmo tipo de avaliação foi de 80,7%.
Foram avaliados os desempenhos de 1.147 participantes que estavam procurando trabalho entre os dias 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2012.
De acordo com Erick Sperduti, coordenador de recrutamento e seleção do Nube, as candidatas se interessam mais pela leitura de romances ou revistas. "Elas absorvem maior repertório de palavras, e assim estabelecem maior concordância no momento de elaborar a redação", disse em nota.
A pesquisa ainda mostrou que os mais reprovados são os estudantes entre 15 e 18 anos, 27,5%. Entre 19 e 25 anos, o índice cai para 16,5%.
No ensino médio, 26,1% não conseguiram passar numa avaliação de redação, e no superior o percentual foi de 17,4%.
Os melhores textos são os dos alunos de direito, 90%, engenharia civil, 88%, e engenharia mecânica, 86%. Os estudantes de turismo, 66%, educação física, 33% e publicidade, 27,5%, tiveram os piores índices de aprovação.
Para o recrutador, uma das alternativas para os que estão preocupados em passar nos testes é aproveitar o valor acessível dos livros. "Livrarias oferecem promoções. E alguns aplicativos incentivam a leitura e escrita favorecem de uma maneira mais prática ", disse.
Shutterstock
Pesquisa do Nube mostra que estudantes fazem melhores redações e por isso têm maior número de aprovações em seleções
Pesquisa do Nube mostra que estudantes fazem melhores redações e por isso têm maior número de aprovações em seleções
0