Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







domingo, 28 de julho de 2013

4 dicas rápidas para quem quer seguir carreira internacional

Organizadora de viagem de estudos para a sede da ONU, Leda Muniz dá conselhos para quem quer trabalhar em outro país, em organizações ou no setor privado
Size_80_camila-pati
Getty Images
Executivo carregando mala
São Paulo – Em setembro, está marcada a 4ª edição da Semana de Estudos na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra na Suíça. Idealizado e coordenador por Leda Muniz, criadora da In Loco, empresa de treinamentos e viagens de estudos, o projeto vai apresentar todos os setores da ONU aos participantes que vão assistir palestras sobre diversos temas.


Direitos humanos, meio ambiente, economia verde, desenvolvimento sustentável, comércio internacional, telecomunicações, refugiados, são alguns deles. “Os participantes terão uma visão geral de todo o trabalho da ONU no mundo”, explica Leda.
De acordo com ela, trata-se de uma ótima oportunidade para quem deseja seguir carreirainternacional. “Abre uma perspectiva para várias áreas”, explica. Pensando nisso, Exame.com pediu que ela, que é especialista em política internacional, desse algumas dicas para quem quer trabalhar em outro país, tanto em organizações, como a ONU, como também em empresas privadas. Confira:
1 Formação abrangente e multidisciplinar
“Você é uma pessoa especializada, deve continuar a se aprimorar mas com uma visão abrangente”, diz Leda. Perceber e estudar a relação entre as diversas áreas do conhecimento é essencial, de acordo com ela. “Quem fica especializado apenas no seu pedacinho de atuação tem menos chances”, diz Leda.
2 Só inglês não basta
Além do inglês, conhecer um terceiro idioma vai fazer toda a diferença para os brasileiros, de acordo com Leda. “Por exemplo, a ONU tem os idiomas oficiais que são o árabe, chinês, espanhol, francês, inglês e russo. Para quem quer trabalhar lá conhecer inglês e francês é obrigatório”, diz.
3 Flexibilidade
Em relação à parte comportamental, morar e trabalhar em outro país exige muita flexibilidade, de acordo com ela. “É manter uma postura de aprender sempre e saber que vai conviver com modos de trabalho diferentes dos seus”, explica.
Aceitar quem pensa diferente, habilidade de saber ouvir, e ser flexível para entender que existem outros modos de se trabalhar são, de acordo com ela, fundamentais para um profissional se dar bem lá fora.
4 Estude a cultura do país
“Cada cultura tem seus próprios códigos”, lembra Leda. Todo profissional que se propõe a seguir uma carreira internacional deve fazer um esforço para aprender, aceitar e absorver os códigos da cultura daquele país, segundo ela. “Se não está disposto a fazer isso vai ter problemas”, afirma.

Serviço:
Viagem de Estudos à sede da ONU - (20 a 29 de setembro)
Para participar, o interessado deve possuir inglês intermediário, estar com o passaporte válido e ser aceito para participar da programação após um processo de seleção. Para mais informações, ligue (11) 3884-8380/ (11) 996 390 961 ou escreva para ledda@inloco.biz .
Postar um comentário