Bom dia! Vamos com as principais notícias dos jornais desta sexta-feira, 19 de julho. Em Cabo Frio, Rock’n roll, gastronomia, exposição de artigos motociclíticos e revenda de motos. É o 18ª Bikerfest Tubarões que vai rolar até domingo.

Turismo disponibiliza Harley- Davidson para fotos personalizadas com turistas


De 18 a 21 de julho, os roncos de motores irão invadir as exuberantes praias de Cabo Frio (RJ). O evento promete muito rock’n roll, boas amizades e uma confraternização preparada especialmente para entusiastas da vida sobre duas rodas. A festa terá início nesta quinta-feira, a partir das 18h, com entrada franca.
Ao longo dos quatro dias de encontro, 16 bandas passarão pela superestrutura montada no Parque de Eventos da cidade – no antigo Sendas - e apresentarão o melhor do rock e do blues.
Além de ser realizado em um novo local, o 18º Bikerfest Tubarões contará com um camping ao lado da área do evento, dessa vez no antigo estacionamento do Supermercado Sendas, ao lado do Parque de Eventos, bem na entrada da cidade. A área tem cerca de 30 mil metros quadrados, com acesso fácil ao Centro e às praias de Cabo Frio, Arraial do Cabo e Búzios.
A Secretaria de Turismo estará presente com um estande, logo na entrada da Bikerfest, onde os visitantes poderão registrar todos os dias sua estada ao evento numa moto personalizada Harley-Davidson. As fotos poderão ser compartilhadas acessando a Fan Page da SECTUR  https://www.facebook.com/pages/Secretaria-de-Turismo-Cabo-FrioRJ/445690982168369?ref=hl.
A equipe do CAT (Centro de Atendimento ao Turista) também estará distribuindo folheteria e roteiros da Cidade, bem como fornecendo informações aos turistas.


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O Globo

Manchete: Os estilhaços do Leblon: Ministério Público e polícias se unem contra vandalismo
Após madrugada de medo, Zona Sul reclama de depredações e da falta de ação da PM.

Governador vai baixar decreto criando comissão para identificar os responsáveis pelas arruaças nas manifestações. O objetivo é obter provas consistentes de formação de quadrilha, crime grave e inafiançável.

Mais de um mês depois do início da onda de protestos no Rio, que culminou num quebra-quebra no Leblon na noite de anteontem, uma comissão especial será criada para investigar a ação de vândalos que têm se infiltrado nas manifestações. O grupo, encarregado de um trabalho de inteligência, será formado por representantes do Ministério Público e das polícias Civil e Militar. O foco será identificar os suspeitos de incitar depredações do patrimônio e estabelecer a relação entre os grupos. Eles então serão indiciados por formação de quadrilha, crime mais grave e inafiançável, evitando o prende e solta. No Leblon, moradores e lojistas reclamaram tanto dos vândalos quanto da falta de ação da polícia. (Págs. 1 e 8 a 11 e editorial “A segurança pública em xeque")

Lula reaparece e nega candidatura
Em palestra, petista chamou a presidente Dilma de “extraordinária candidata” e afirmou que não pretende disputar as eleições em 2014. (Págs. 1 e 6)
Exército vai barrar mascarados na missa do Papa (Págs. 1 e 12)


Decadência urbana: Meca da indústria automobilística, Detroit pede concordata (Págs. 1 e 21)


Divulgado pelo Tesouro: Estudo aponta desperdícios na Educação
Uma pesquisa de analistas do Tesouro Nacional divulgada no site do órgão estima que pelo menos 40% dos recursos do ensino são desperdiçados e que, com as verbas atuais, já seria possível atingir metas de qualidade. O MEC criticou o estudo, e até mesmo o Tesouro diz não concordar com a conclusão dos autores. (Págs. 1 e 3)
Mudando de tom: BC alerta para PIB menor em 2014
Num texto pouco usual, o Banco Central divulgou a ata do Copom alertando para os riscos do dólar alto sobre a inflação e admitindo que o crescimento da economia pode ser afetado em 2014. (Págs. 1 e 22 e Míriam Leitão)
Dilma veta e irrita Congresso
Parlamentares dizem que vão restabelecer regra de projeto que preserva receita de estados e municípios. (Págs. 1 e 6)
Dissidentes sob pressão: Mais um opositor de Putin é condenado
Opositor ferrenho do presidente Putin, o blogueiro advogado Alexei Navalny foi condenado a cinco anos de prisão, acusado de apropriação indevida de dinheiro público. O veredicto deflagrou protestos de peso dentro e fora do país. (Págs. 1 e 27)
Vale do Silício cobra transparência
Gigantes como Google, Facebook, Twitter, Apple e Microsoft pediram a Obama transparência da NSA. (Págs. 1 e 28)
Aniversário de 95 anos: Mandela está perto de alta, diz filha (Págs. 1 e 29)


Grupo X: Eike: "Honrarei cada centavo" (Págs. 1 e 26)


Ciência: Nem a fé salva o Parque da Tijuca
Mesmo abrigando o Cristo, a mais popular a atração turística do Brasil, a floresta continua sem estrutura.
Faltam placas, trilhas demarcadas e funcionários. (Págs. 1, 30 e 31)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Ibope: Lula supera Dilma em votos
Intenção de voto na presidente caiu de 58% para 30% em quatro meses; ex-presidente seria o candidato do PT mais competitivo

Pesquisa nacional Ibope feita em parceria com o Estado mostra que Lula seria até 37% mais forte do que Dilma Rousseff como candidato do PT à Presidência. Lula teria 11 pontos a mais do que Dilma em um dos cenários pesquisados, com quatro candidatos, entre quinta-feira e domingo passados. Dilma tem 30% das intenções de voto estimuladas, contra 22% de Marina Silva (sem partido), 13% de Aécio Neves (PSDB) e 5% de Eduardo Campos (PSB). Lula teria 41% e os mesmos adversários, respectivamente, 18%, 12% e 3%. A vantagem petista em relação a Marina Silva seria de 8 pontos com Dilma como candidata, e de 23 pontos com Lula. Num segundo turno haveria empate técnico entre Dilma (35%) e Marina (34%). A margem de erro é de dois pontos. (Págs. 1 e Política A4)

Papa cobrará política sem ‘egoísmo’
Porta-voz do Vaticano afirma que Francisco pedirá respeito pelos pobres e uma sociedade sem opressão

Durante sua visita ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude, o papa Francisco vai cobrar da classe política mudança de atitude e que deixe de “oprimir” o povo por “interesses egoístas” e assuma suas “responsabilidades” para criar uma “sociedade justa”. Em entrevista ao enviado ao Vaticano, Jamil Chade, o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, indica que o sumo pontífice cobrará “respeito” pelos pobres. Lombardi confirmou que o pontífice passou uma ordem clara aos organizadores de sua segurança e às autoridades brasileiras: não quer nenhum obstáculo entre ele e o povo e, em relação a isso, fará “o mesmo que fez todos esses meses em Roma”. “Essa é a realidade desse pontificado”, disse Lombardi. (Págs. 1 e Metrópole A14 e A16)

A voz do Vaticano
“Será uma mensagem em direção a uma sociedade sem interesses egoístas"
Sobre a classe política

“O papa não deseja obstáculos em sua comunicação concreta com o povo"
Sobre a segurança durante a visita

Jornada terá barreira e veto a mascarados
O Exército montará uma barreira num raio de 4 km do terreno em Guaratiba, no Rio, e impedirá a entrada de mascarados no evento religioso no Campus Fidei para evitar protestos. Ontem, a cúpula de segurança admitiu incapacidade para conter o quebra-quebra da véspera perto da casa do governador Sérgio Cabral, no Leblon. (Págs. 1, A16 e A17)
Copom teme inflação e prevê novas altas de juros
O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central admitiu que a alta recente do dólar pressionará a inflação no curto e no longo prazos e afirmou que será necessário continuar elevando a taxa básica de juros - que na semana passada passou a 8,5% ao ano - para reduzir os preços. A aposta agora no mercado financeiro é de outro aumento de 0,5 ponto, no final de agosto, com possibilidade de novos apertos na taxa até o fim do ano. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)
TCU questiona valor pago pela União a elétricas
O Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou sobrepreço superior a 350% nas contas que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) fez para subsidiar pagamentos feitos pelo governo às empresas na renovação antecipada das concessões do setor, medida que permitiu a redução de tarifas para o consumidor. (Págs. 1 e Economia B4)
Governo altera regras do plano Mais Médicos (Págs. 1 e Metrópole A19)


Mandela abre os olhos em seu 95º aniversário (Págs. 1 e Internacional A11)


Polo industrial nos EUA, Detroit pede concordata (Págs. 1 e Economia B6)


Dora Kramer 
Joio do trigo
Já passou da hora de os governos encontrarem uma maneira de conter a ação da bandidagem para garantir o direito de protestar. (Págs. 1 e Política A6)

Milton Hatoum 
Democracia não é livro sagrado

Para escritor egípcio, a Irmandade Muçulmana roubou a revolução que depôs Mubarak e Morsi quis dominar tudo em nome de Deus. (Págs. 1 e Caderno 2, C10)

Notas & Informações
Cuidado com a reforma

O que inquieta é a convicção de que a reforma é imprescindível para sanear a política nacional. (Págs. 1 e A3)

‘Adversários têm medo de reeleição’
O ex-presidente Lula disse que não há ninguém mais qualificado para comandar o País do que Dilma Rousseff e acusou os que agora defendem o fim da reeleição (PMDB e PSDB) de ter “medo” que ela vença em 2014. Ele desmentiu o rumor sobre volta do câncer. (Págs. 1 e A6)
Protesto contra Dilma
A presidente Dilma Rousseff se esquivou ontem de protestos em Fortaleza e adaptou slogan de campanha. (Págs.1 e A5)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Exército barrará mascarados em missa do papa
Os violentos protestos em Ipanema e no Leblon, na noite de quarta-feira, aterrorizaram o Rio e levaram o governo a montar o maior esquema de segurança já visto no país para um evento específico. Nada menos que 17 mil homens vão atuar na proteção a Francisco. A principal preocupação é com o desfile em carro aberto que ele fará em Copacabana, na Zona Sul, e em Guaratiba, na Zona Oeste, onde será celebrada uma grande missa. Autoridades brasileiras tentam negociar mudanças no roteiro do papa, que chega ao país na segunda-feira. Oficialmente, o Vaticano informou estar ciente dos distúrbios sociais no Brasil, mas disse não acreditar em hostilidade contra o líder católico. (Págs. 1 e 2,3,28 e Visão do Correio, 12)
Aeroporto privado em área pública será investigado
Agente da Terracap observa hangares em São Sebastião: o Ministério Público e a Agência de Fiscalização (Agefis) do DF vão investigar construção de aeródromo. Terreno cedido a particular era para uso exclusivo em atividades agropecuárias. (Págs. 1 e 19 e 20)
BC contraria Dilma e prevê inflação alta (Págs. 1 e 8) 


Detroit, a metrópole que faliu
Sede da indústria de carros dos EUA, a cidade deve US$20 bilhões, tem altas taxas de desemprego e pediu concordata. (Págs. 1 e 10)
PF apura se há boicote ao Mais Médicos
Polícia investigará as denúncias de sabotagem.
Lançado na semana passada, o programa já teve regras alteradas. (Págs. 1 e 7)

Prisão de rival de Putin abre crise na Rússia (Págs. 1 e 14)


------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico

Manchete: Arrecadação cai e governo estuda reduzir superavit
A péssima arrecadação registrada em junho, quando os tributos administrados pela Receita Federal ficaram cerca de R$ 5 bilhões abaixo do que consta no decreto de contingenciamento, fez o governo repensar a necessidade de um superávit primário do setor público de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano.

Embora ainda não haja decisão da presidente Dilma Rousseff - uma última reunião ainda será realizada hoje -, um dos cenários é o governo se comprometer com um superávit primário de 1,8% do PIB. De acordo com os defensores da proposta, esse resultado estaria mais ajustado ao atual ciclo da economia brasileira. Alternativa que contempla resultado ainda menor também foi discutida. (Colaborou Leandra Peres). (Págs. 1)

Eike diz se arrepender de abertura de capital
Se pudesse voltar no tempo, o empresário Eike Batista, presidente e controlador do grupo EBX, não recorreria ao mercado de ações. "Eu teria estruturado um 'private equity' que me permitisse criar do zero e desenvolver ao longo de pelo menos dez anos cada companhia. E todas permaneceriam fechadas até que eu estivesse seguro de que havia chegado o momento de abrir o capital", diz o empresário em artigo publicado ontem pelo Valor PRO, no qual pela primeira vez comenta a crise em seus negócios.

Eike diz que mereceu a confiança do mercado porque tinha trajetória de 30 anos de trabalho, "desafios superados, sucesso e uma capacidade comprovada de cumprir compromissos". Segundo ele, a expectativa em torno da OGX era altíssima, baseada em prognósticos de empresas independentes. "Eu estava extasiado com as informações que me chegavam. Podia tê-las guardado para mim?", pergunta. "Eu perdi e venho perdendo bilhões de dólares com a OGX. Alguém que deseja iludir o próximo faz isso a um custo de bilhões?". (Págs. 1 e B6)

Estudo aponta que Brasil deve ao Paraguai por Itaipu
A menos de um mês da posse de Horacio Cartes na presidência do Paraguai, um novo ingrediente pode apimentar as relações do país vizinho com o Brasil. Um estudo feito pelo Vale Columbia Center (VCC), ligado à Universidade de Columbia e dirigido pelo economista Jeffrey Sachs, concluiu que a dívida atual do Paraguai em relação à construção de Itaipu, de US$ 7,5 bilhões, já foi quitada e sugere que o Brasil estaria devendo ao país vizinho. Propõe ainda uma revisão do Tratado de Itaipu, com uma auditoria do FMI.

"Recomendamos que Brasil e Paraguai recalculem a dívida em bases justas", dizem os pesquisadores do VCC Perrine Toledano e Nicolas Maennling, que assinam o documento. A revisão do Tratado de Itaipu é tema sensível aos paraguaios e sempre utilizado com motivações políticas e populistas durante as campanhas eleitorais no país. (Págs. 1 e A4)

Cresce déficit na balança das autopeças
Na esteira do ciclo de valorização do real e da chegada de montadoras asiáticas ao país, a indústria de autopeças instalada no Brasil enfrenta uma situação cada vez mais difícil. A concorrência dos importados aumenta rapidamente no mercado interno, com a crescente entrada de produtos asiáticos, principalmente chineses, e agora disparam também as importações de autopeças coreanas.

Além disso, os fabricantes nacionais estão perdendo espaço no mercado internacional, notadamente para os Estados Unidos. Com isso, mais da metade de suas exportações passou a ter como destino os vizinhos da América do Sul, sobretudo a Argentina. (Págs. 1 e B8)

Visita do papa marca a opção pelos pobres
A visita do papa Francisco ao Brasil na próxima semana, para a Jornada Mundial da Juventude, primeira viagem internacional de seu pontificado, poderá dar força à Teologia da Libertação. O papa deverá incluir nos 15 discursos que fará a opção pelos mais pobres e a defesa do fim da desigualdade social, bandeiras centrais da ala mais progressista da Igreja.

O papa vai pregar em um país onde o catolicismo tem perdido espaço e é crescente o descompasso entre aquilo que os fiéis anseiam e o que a Igreja oferece. Em 30 anos, de 1980 a 2010, houve uma queda enorme no número de brasileiros que se declaram católicos, de 89% da população para 65%. Enquanto isso, no mesmo período, o número de pentecostais aumentou de 3,9 milhões para 25,4 milhões. (Págs. 1 e Eu e Fim de Semana e A14)

Dilma busca se aproximar mais do PT
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que "elimina" as possibilidades de concorrer à Presidência da República em 2014, "porque já tem candidata", mas no momento em que a presidente Dilma Rousseff é mais cobrada pela falta de traquejo político, deu o recado: a política tem que ser feita "toda hora" e "sem intermediários".

Embora sem confirmação oficial, Dilma informou ao PT que vai à reunião do Diretório Nacional, amanhã, o que deve servir como marco de uma nova relação entre a presidente, sob pressão, e o partido. Ao menos é isso o que o PT espera. Caso contrário, reforçaria o movimento pela volta de Lula. (Págs. 1 e A9)

Concorrência do trem-bala
O consórcio formado por Geodata e a italiana Italferr foi o único remanescente na disputa pelo gerenciamento do projeto executivo do trem-bala. Os outros sete concorrentes foram desclassificados e deverão recorrer da decisão. (Págs. 1 e A2)
TCU libera novo aeroporto de Goiânia
Paralisadas há mais de seis anos, o Tribunal de Contas da União liberou a retomada das obras do novo aeroporto de Goiânia, abandonadas em 2007 pelo consórcio formado por Odebrecht e Via Engenharia. (Págs. 1 e A4)
Retração aérea
Pela primeira vez em dez anos as companhias aéreas brasileiras encerraram um semestre com retração na oferta de assentos, enquanto a demanda teve a menor expansão desde 2003. (Págs. 1 e B5)
Refinaria cearense
A Petrobras deve apresentar neste mês o projeto da refinaria Premium II, planejada para a Região Metropolitana de Fortaleza. O projeto, em elaboração pela empresa americana Mustang Engineering, deverá ter como sócio um investidor sul-coreano. (Págs. 1 e B8)
Transgênicos deixam a UE
A Monsanto, maior empresa de sementes do mundo, desistiu dos planos de desenvolver sementes geneticamente modificadas na União Europeia. Em janeiro de 2012, a Basf também já havia decidido concentrar nas Américas suas atividades na área. (Págs. 1 e B11)
Ideias
Maria Cristina Fernandes
Dilma passou os últimos meses anunciando agrados, mas não foi capaz de angariar a simpatia dos agraciados. (Págs. 1 e A9)

Naercio Menezes Filho
Como não foram causados pela situação econômica, os protestos não vão cessar com eventual recuperação da economia. (Págs. 1 e A13)

G-20 fecha o cerco contra planejamento tributário (Págs. 1 e A11)


Fifa é derrotada e TV aberta ganha Copa no Reino Unido (Págs. 1 e B4)


Barbosa quer retomar julgamento do mensalão em 1º de agosto (Págs. 1 e A10)


------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Taxistas recusam corridas curtas
Prática irregular de motoristas deixa passageiros a pé em BH.

“Táxi, táxi. Corrida para longe.” Os gritos sem qualquer constrangimento de motoristas na chegada do trem Vitória a Minas, na Praça da Estação, expõem um transtorno diário de passageiros de táxis em Belo Horizonte. A prática de recusar corridas pequenas é irregular e punida com multa e até cassação da licença pela BHTrans. Há casos em que usuários são despejados do veículo e ameaçados pelo motorista se a corrida for de R$ 10, por exemplo. O abuso é favorecido pela pouca fiscalização. De janeiro de 2012 até o mês passado, foram aplicadas 33 multas de R$ 108.

Mas só no primeiro semestre deste ano, 177 (25%) das 708 reclamações se referiam à rejeição de trajetos menores. “Tem gente que pede o táxi para lugares muito perto. Isso é prejuízo. Não sou obrigado a levar”, afirma um taxista, que avisa que a prática é recorrente na capital. (Págs. 1 e 17 e 18)

Aeroportos regionais mutirão em treinamento para garantir segurança (Págs. 1 e 13) 


Minas usará royalties da mineração no ensino público
O governador Antonio Anastasia (PSDB) vai enviar ao Congresso Nacional proposta para que os recursos extras arrecadados com a modificação do marco regulatório do minério sejam aplicados na educação. Estado já decidiu destinar cerca de R$ 300 milhões da verba que recolhe para a área. (Págs. 1 e 3)
Visita do Papa: Manifestantes serão barrados pelo Exército
Tropa de 17 mil homens fará a segurança da área onde o papa Francisco celebrará missa no Rio de Janeiro, no dia 28. Entrada de cartazes com mensagens ofensivas e de pessoas mascaradas está proibida e ordem do comando militar é remover da multidão quem tentar burlar regras. (Págs. 1 e 10)
Jornada da fé e do turismo
Estrangeiros que participam da Semana Missionária em BH aproveitam o tempo livre para conhecer cartões-postais da capital e atrações históricas em cidades do interior de Minas. (Págs. 1 e 21)
Procurados: Cinco vândalos da capital são denunciados à polícia (Págs. 1 e 19)


------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Alerta total de chuva
Com previsão de muita água até o fim de agosto, prefeito Geraldo Julio assinou decreto que coloca o Recife em atenção máxima. Cerca de 1.400 funcionários de 11 secretarias estarão mobilizados no período. (Págs. 1 e cidades 1)
Cancelar linha telefônica vai ser mais fácil
Anatel obrigará que central das operadoras tenham opção de cancelamento no primeiro menu eletrônico. (Págs. 1 e economia 1e 2)
Mais supostas pirâmides investigadas
Em menos de três semanas, número de empresas sob suspeita foi de sete para 33. Esquema é crime contra economia popular e pode gerar primeira bolha financeira do Brasil. Apenas com a Telexfree e BBom mais de 1,3 milhão de pessoas correm risco de prejuízo. (Págs. 1 e economia 3)
Lula reaparece e sai em defesa de Dilma
Mesmo estando 37% mais forte do que a sucessora em pesquisa, ex-presidente nega intenção de voltar ao cargo. (Págs. 1 e 3 e 4)
Manifestantes serão mantidos longe do papa
Forças Armadas montarão barreiras num raio de quatro quilômetros da área da Jornada da Juventude. (Págs. 1 e 12)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Segurança reforçada para visita do Papa
Vandalismo ao final de protesto, na quarta, preocupou organização da Jornada da Juventude, que deve reunir cerca de 2 milhões de pessoas no Rio. (Págs. 1, 36 e 37)
Boate Kiss: Processo contra Schirmer é arquivado
Prefeito de Santa Maria não responderá a ação criminal por incêndio. (Págs. 1 e 39)
Tráfico: Polícia amplia apreensão de cocaína no RS
Desde o início do ano, mais de 400 quilos da droga foram recolhidos, contra média anual de 300 quilos. (Págs. 1 e 42)
Aposentadorias: Crédito consignado tem novas regras
INSS não aceitará alegação de golpe para zerar limite de empréstimo. (Págs. 1 e 18)
Porto Alegre: Ativistas deixam Câmara após oito dias
Uma dasconidções para a saída, projeto de passe livre foi encaminhado ao prefeito.
Fotos de nudez na ocupação geram polêmica (Págs. 1, 4 e 5)

------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: BB capta em euro com juro mais baixo do que em 2011
O Banco do Brasil concluiu ontem a captação de € 700 milhões, por cinco anos, pagando juros de 3,875%, taxa inferior aos 4,5% de emissão semelhante feita há dois anos. A operação pode abrir caminho para outras instituições financeiras brasileiras, que estão fora do mercado de capitais externo desde junho. De acordo com analistas, a Caixa Econômica Federal deve ser a próxima a aproveitar o que eles chamam de brecha de oportunidade. (Págs. 1 e 18)
Lula volta e avisa:‘Tenho candidata’
Um Lula firme e brincalhão ressurgiu ontem em seminário no ABC, afastando boatos sobre sua saúde. O ex-presidente atacou a oposição, defendeu a reforma política ainda em 2014 e disse que sua candidata é Dilma Rousseff . (Págs. 1 e 9)
Construção: Novas normas da ABNT vão acabar com a briga de vizinhos por barulho (Págs. 1 e 3)


Consumo: confiança ou comunicação?
Para o BC, os fundamentos da economia estão bons: o que falta é confiança dos consumidores. Para especialistas, o problema está na comunicação do governo. (Págs. 1, 4 e 5)
O jogo dos estádios fora do campo
Novas arenas negociam com times e shows para tentar manter a arrecadação, mas consultores avisam que os resultados obtidos são passageiros. (Págs. 1, 10 e 11)
------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços
0