Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







quarta-feira, 3 de julho de 2013

Em Cabo Frio, audiência Pública sobre transporte público cria comissão para analisar planilha das empresas


Fotos: Telma Flora 
Depois de mais de três horas de discussões, reclamações e queixas sobre o tarifas e a qualidade do transporte público em Cabo Frio e na Região dos Lagos, a comissão organizadora da 1ª Audiência Pública de Transportes definiu que será criada uma Comissão Especial para analisar as Planilhas de Custos da empresa Salineira que detém a concessão única no transporte de Cabo Frio há mais de 50 anos.

Inédita no país, a Audiência Pública foi proposta pelo prefeito Alair Corrêa (PP) que entende ser o momento certo para que a população defina se quer ou não o subsídio do transporte público. Em Cabo Frio, a prefeitura lançou o Cartão Dignidade onde o morador paga apenas R$ 0,50 dos R$ 2,80 cobrados pela passagem dentro do município. Em Tamoios, segundo distrito, cerca de 60 mil moradores viajam de graça apresentando o Cartão Dignidade. No total, cerca de 120 mil moradores são beneficiados pelo subsídio municipal.

-A prefeitura gasta cerca de R$ 1.7 milhão por mês pagando as passagens de ônibus. Caso a população desejar investir esse valor em outra área como saúde ou educação, assim faremos-, disse o prefeito que assistiu a Audiência Pública sentado entre os manifestantes.
Para o promotor de justiça do Ministério Publico Murilo Bustamante, a audiência foi bastante construtiva e de oportunidade única em que a sociedade pode discutir e apontar os problemas no setor do transporte público na região.

-A prefeitura de Cabo Frio está de parabéns em dar esse passo inicial para fortalecer o processo democrático. Houve falhas, mas me parece ser falta de experiência na organização de uma audiência como essa-, disse Bustamante.

O advogado Marcos Menezes, presidente da Comissão Organizadora da audiência, disse que ficou satisfeito com a resposta dos diversos setores da sociedade.
-Avançamos muito nesta questão dos transportes. A comissão com  a participação  de todos, inclusive do Ministério Público, vai orientar os caminhos com olhar técnico e todos saem ganhando-, disse ao encerrar o encontro.
Para o presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Região, ASAERLA, engenheiro Elídio Lopes Mesquita Neto, é preciso primeiro definir o Plano de Mobilidade Urbana, que está previsto no Plano Diretor, e vai nortear todos os caminhos para a melhoria do transporte público em Cabo Frio e região.
-É no Plano de Mobilidade que se discute, tecnicamente onde será melhor aplicado a construção de viadutos, pontes, estacionamento e linhas de ônibus-, disse.
Vários manifestantes e representantes de Ongs apontaram a deficiência do transporte além do alto valor da passagem de ônibus em toda a região.  
-A empresa Salineira sempre procurou o diálogo com a sociedade e a prefeitura tem livre acesso aos dados. Não temos nada a esconder porque temos uma proposta de trabalho e estamos comprometidos com os movimento sociais para aperfeiçoar o sistema. As deficiências não só no transporte são gerais e queremos ser fiscalizados-, disse Francisco José Gavinho Geraldo, diretor presidente da empresa Salineira.
Participaram da mesa oficial representantes da Policia Militar, Secretária Municipal de Transportes, o deputado Janio Mendes e Sergio Muros, da secretaria Estadual de Transporte representando o secretário Julio Lopes.
Na quarta-feira o prefeito Alair Corrêa será recebido pelo secretário de transportes Julio Lopes, no Rio para discutir a tarifa limítrofe cujo objetivo é unificar o valor em Cabo Frio, Búzios, Arraial do Cabo e São Pedro da Aldeia. 
Postar um comentário