Jovem de 24 anos é queimada, estuprada e mantida em cárcere privado por namorado

Ela conseguiu fugir quando saíram do cativeiro para ir até um shopping
Do R7 MG, com Record Minas
Homem teria jogado água fervente no pé da vítimaRecord Minas
Uma jovem de 24 anos foi mantida em cárcere privado por 20 dias pelo namorado, no bairro Barro Preto, na região centro-sul de BH.
Segundo a jovem, ela e o agressor tiveram apenas três meses de relacionamento, que foram suficientes para que ele desenvolvesse uma obsessão por ela.
O homem teria feito ameaças de matar toda a família da vítima, caso ela contasse algo sobre as agressões. De acordo com a irmã da jovem, sempre era possível escutar a voz do homem ao fundo das ligações telefônicas.
A vítima alegou que o agressor, o empresário Elvis Luciano da Silva, de 38 anos, teria relacionamentos na Polícia Civil, o que aumentava o seu medo em fazer uma denúncia.
O corpo da jovem traz hematomas nos braços e nas costas e queimaduras no pé esquerdo, que teriam sido feitas com água fervente. Ela alega que vivia humilhações e surras diárias, além de ter sofrido abuso sexual e tentativa de sufocamento.
A vítima teria conseguido escapar do agressor quando o casal passeava em um shopping. Ela foi ao banheiro e pediu ajuda a outras mulheres, que acionaram a polícia. Silva foi preso em flagrante pela Polícia Militar.
Violência contra a mulher
De acordo com a Polícia Civil, nos seis primeiros meses deste ano foram registrados mais de 7 mil pedidos de proteção à mulher em Minas Gerais.
0