Papa pede aos jovens que derrubem as barreiras do ódio e da intolerência

Vinícius Lisboa - Agência Brasil


O papa celebrou a Missa de Envio no encerramento da Jornada e anunciou que a próxima edição será em Cracóvia, na Polônia (Foto: JMJ 2013/Creative Commons)
Rio de Janeiro – Com mensagem que pediu engajamento e evangelização aos jovens, o papa Francisco fez a última homilia na Jornada Mundial Juventude. Ele pediu aos jovens que participem da Igreja e derrubem as barreiras do egoísmo, do ódio e da intolerência para a construção de um mundo novo.
"A Igreja conta com vocês e o papa conta com vocês", disse, acrescentando que os peregrinos devem ir sem medo. "É bonito compartilhar essa experiência de fé, mas ela é só uma etapa do caminho. Sigam com generosidade e união", incentivou Francisco.


O papa celebra desde as 10h30 a Missa de Envio, que marca o encerramento do evento católico. Os jovens ouviram do papa que são o principal instrumento para a evangelizar e que deveriam levar a mensagem da Jornada Mundial da Juventude a quem é indiferente e a quem não é acolhedor, com criatividade e entusiasmo.
As presidentas Dilma Rousseff e Cristina Kirchner (Argentina) acompanham a missa ao lado do presidente da Bolívia, Evo Morales, na primeira fila da área reservada para autoridades.
Edição: Carolina Pimentel
0