Profissionais de imprensa se reúnem para entrega do prêmio Sebrae de Jornalismo

Danubia Paraizo
Um clima de festa e de reconhecimento profissional marcou a cerimônia de premiação da 5ª edição do Prêmio Sebrae de Jornalismo, realizada no último dia 6 de junho, em Brasília (DF). O evento reuniu vencedores regionais, que concorreram em nove categorias. “É um prazer imenso poder retratar histórias bem-sucedidas de empreendedores de Norte a Sul do Brasil.

Crédito:Rodrigo Meireles
O Prêmio Sebrae de Jornalismo é uma forma de valorizar não apenas o jornalista que conta essas histórias, mas também os seus protagonistas”, disse Luiz Barreto, presidente do Sebrae Nacional. O evento teve como mestre de cerimônia o jornalista Caco Barcellos, que ressaltou a importância de prêmios que incentivam e desafiam os profissionais de comunicação. “Acho legal a iniciativa do Sebrae, que mostra para o jornalista que ele está no caminho certo, sobretudo para quem trabalha com denúncia e causas sociais. O Sebrae mostra que você não está sozinho nessa empreitada.”

O prêmio, que contou com a inscrição de mais de 1 200 trabalhos, teve como principal vencedora a série “Mães S/A”, do canal a cabo Globo News, vencedora do Grande Prêmio Sebrae de Jornalismo. O trabalho ganhou um quadro especial no “Fantástico”, da TV Globo, que contou em quatro programas os desafios de mulheres que conciliam a vida de empresária com a de mãe e esposa.


Durante a cerimônia, a jornalista Patrícia Travassos se emocionou ao retratar o processo de produção das reportagens. “O prêmio também reconhece uma iniciativa de empreendedorismo nossa, por isso, quero agradecer ao ‘Fantástico’, que permitiu uma produção tão apurada. Foram três meses acompanhando as famílias, mulheres que estão fazendo uma revolução no mercado.”

Na categoria Jornalismo Impresso, área bastante concorrida do prêmio, a reportagem “Sertão Grande”, do jornal Estado de Minas, foi a vencedora. Assinada pelos repórteres Paulo Henrique Lobato e Luiz Ribeiro, a matéria publicada na editoria de economia teve o desafio de refazer a viagem que Guimarães Rosa fez há 60 anos pelo sertão de Minas Gerais. A viagem do escritor em 1952 rendeu nos dois aclamados livros “Grande Sertão: Veredas” e “Corpo de Baile”.

“Eu estava relendo o romance e tive a ideia de apresentar para o chefe de redação, porque Guimarães Rosa tem em tudo quanto é lugar, menos na editoria de economia. Foram dois meses de leituras e 20 dias de viagem”, conta Lobato. Iniciativa do Sebrae, o prêmio é realizado por IMPRENSA e conta com o apoio institucional da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom).

0