Bom dia! Confira os destaques dos principais jornais desta sábado, 24 de agosto. Em Arraial do Cabo, balanço da operação 'Fio de Ariadne' é divulgado pela Polícia Federal. Dez pessoas presas serão encaminhadas ao presídio de Campos. Segundo relatório da PF, a quadrilha desviou R$ 350 mil de verba pública.

Contratos fraudados em Arraial do Cabo (Foto: Júnior Costa/G1)
Contratos fraudados em Arraial do Cabo (Foto: Júnior Costa/G1)
A Polícia Federal de Macaé, interior do Rio de Janeiro, divulgou no início da tarde de ontem (23) um balanço da Operação Ariadne, deflagrada nas primeiras horas da manhã para prender pessoas envolvidas em desvio de verba repassada pelo governo federal. No total, são 15 mandados de prisão expedidos pela Justiça, sendo que 13 foram cumpridos até o fim da tarde desta sexta-feira. Dos 13 presos, 3 foram liberados e os outros 10 levados para o presídio de Campos. Os envolvidos possuem ligação com a Empresa de Saneamento de Arraial do Cabo (Esac). A quadrilha seria responsável por elaborar contratos fraudulentos de locação de veículos. Os contratos seriam feitos sem licitação e com direcionamento a pessoas ligadas à própria Esac.


Segundo o delegado da Polícia Federal, Júlio Cesar Ribeiro, os envolvidos desviaram cerca de R$ 350 mil de dois contratos com a Funasa que somam R$ 1 milhão. Os dois contratos seriam para executar obras de melhorias sanitárias em Arraial do Cabo. Porém, servidores da Esac informavam à Funasa (Fundação Nacional de Saúde) a necessidade de contratar veículos para que engenheiros avaliassem a situação de cada localidade que receberia as obras, para que os projetos pudessem ser executados.
PF faz operação na Região dos Lagos (Foto: Reprodução / Inter TV)
Policiais recolhem documentos na Empresa de Saneamento de Arraial do Cabo (Foto: Reprodução / Inter TV)
No entanto, os veículos nunca foram contratados, segundo o delegado. "Desde 2010, nós percebemos que tinha muita locação de veículos e depois das investigações que realizamos percebemos que esses contratos eram fictícios, sem licitações, e que os veículos nunca foram utilizados, muito menos seus motoristas", explicou o delegado.
Secretário de Esporte e Lazer de Arraial do Cabo entre os presos
Entre as pessoas presas estão o atual presidente da Esac, Claudio Cesar Andrade Bertollo, Henrique Cardoso Barreto, secretário de Esporte e Lazer de Arraial do Cabo e ex-conselheiro fiscal da Esac entre o período de abril de 2011 e junho de 2012, Aurora Cunha de Macedo Cardoso Barreto, esposa de Henrique, Josino Andrade Filho, ex-presidente da Esac, Newton de Ameida Machado, ex-comprador da Esac, Altino Peluso Filho, diretor administrativo da Esac, Alan Luiz Duarte, responsável pelo controle interno da Esac e Alcir Marinho Mendonça, membro da comissão de licitação.
Também tiveram prisão temporária decretada Gabriel Luiz Coutinho Ferreira, Rita Mara Flores, Lidce Lemos de Almeida Andrade, Paula Lemos Almeida Oliveira, Fernando Luis Duarte Junior, Heloisa Rosa Nunes Pimentel e Tiago Damasceno Gomes. "Essas pessoas são ligadas a Esac, que tinham poder de decisão para autorizar e conseguir aliciar pessoas, que pode-se falar laranjas, para o esquema criminoso", resumiu Julio Cesar Ribeiro sobre as pessoas envolvidas no esquema fraudulento.
PF faz operação na Região dos Lagos (Foto: Reprodução / Inter TV)
Ao todo foram 25 mandados de busca e apreensão cumpridos na região (Foto: Reprodução / Inter TV)
Total desviado por quadrilha é é de cerca de R$ 350 mil
O delegado explicou também sobre o fortalecimento do esquema de desvio de verba pública mesmo após a troca na diretoria da Esac: "O esquema continuou mesmo com a troca da diretoria porque eles perceberam que conseguiam angariar de R$ 20 mil a R$ 30 mil. Não havia suspeita no contrato de R$ 500 mil com a Funasa, e a organização criminosa continuou. Felizmente, conseguimos pegar a cúpula dessa quadrilha que tanto afeta a comunidade de Arraial do Cabo".
PF faz operação na Região dos Lagos (Foto: Reprodução / Inter TV)
PF cumpriu mandados de prisão em Arraial
Foto: Reprodução / Inter TV)
"Os presos na operação responderão por formação de quadrilha, peculato, por se apropriarem indevidamente de dinheiro público, fraude em licitação, improbidade administrativa, entre outros delitos que serão apurados durante a investigação. O dinheiro desviado por essa quadrilha criminosa é de cerca de R$ 350 mil", completou o delegado federal.
O advogado de Henrique Cardoso Barreto, secretário de Esporte e Lazer de Arraial do Cabo, disse que o cliente não possui envolvimento com a organização e que ele não possui envolvimento com desvio de verba pública. Disse ainda que está tentando anular a decisão da juíza federal Angelina de Siqueira Costa.
Todos serão encaminhados ao presídio de Campos dos Goytacazes, onde permanecerão presos por cinco dias, segundo decisão da Justiça, "visto o iminente risco dos mesmos embaraçarem a produção de provas necessárias à conclusão da futura ação penal a ser proposta, apagando os vestígios dos crimes".



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O Globo

Manchete: Desembarque e suspeitas - Médicos chegam sob proteção especial de Exército e PF
Para Conselho Federal de Medicina, acordo com cubanos estava pronto há muito tempo

Convênio com Opas e Cuba foi anunciado na última quarta, mas profissionais já serão trazidos ao Brasil neste fim de semana

Ao desembarcarem ontem em capitais brasileiras, os médicos estrangeiros que vão trabalhar no Mais Médicos foram levados para salas reservadas, e apenas alguns foram autorizados pelo Ministério da Saúde a dar entrevistas. Em São Paulo e em Brasília, havia soldados do Exército à espera nos aeroportos, e os médicos foram levados para hotéis militares. Em Brasília, o ministro Alexandre Padilha recebeu os profissionais. Entre os médicos que chegaram ainda não havia cubanos. O desembarque deles está previsto para hoje e amanhã em dois aviões fretados pelo governo brasileiro. O Conselho Federal de Medicina suspeita que o contrato com a Opas — anunciado na última quarta-feira — e o governo cubano, de R$ 511 milhões, já estava pronto há bastante tempo. (Págs. 1, 3 e 4)

Mobilização defende a pacificação
Com apenas dez dias de vida no Facebook, a campanha "Deixem o Rio em paz" um movimento da sociedade civil em defesa da pacificação e do AfroReggae, já alcançou 121 milhões de exposições, entre acessos e compartilhamentos na rede. A campanha foi iniciada após as ameaças à ONG no Alemão. (Págs. 1 e 12)
A estratégia funcionou: Enfim, dólar recua, para R$ 2,35
A decisão do Banco Central de injetar mais US$ 60 bilhões no mercado por meio de intervenções diárias até o fim do ano surtiu efeito: o real foi a moeda que mais se valorizou ontem no mundo. O dólar fechou a R$ 2,353, com recuo de 3,25% no dia. (Págs. 1, 27, 28 e Míriam Leitão)
Déficit externo cresce 81% no ano
Os gastos de turistas no exterior e importações puxaram rombo nas contas externas para US$ 52,5 bi no acumulado até julho. (Págs. 1 e 29)
Ibope: Aprovação de Dilma sobe sete pontos
O percentual de aprovação do governo Dilma subiu de 31% para 38%, segundo o Ibope. O percentual ainda é muito inferior aos 63% de março, antes dos protestos. (Págs. 1 e 8)
Ancelmo Góis: Presidente de TJ censura jornal
O presidente do TJ do Paraná, Clayton Camargo, obrigou o jornal "Gazeta do Povo" a retirar da internet denúncias feitas ao Conselho Nacional de Justiça contra ele. (Págs. 1 e 24)
Ataque químico: EUA divididos sobre ação na Síria
Com seu governo dividido sobre uma ação militar caso seja comprovado o uso de armas químicas na Síria, Obama evitou se comprometer com intervenção.(Págs. 1, 34 e 35)
Funcionários de filho de Picciani também participaram de tumulto
Além dos dois funcionários da Secretaria de Governo do estado, outros sete da Secretaria de Habitação participaram do tumulto na CPI dos Ônibus, anteontem. O secretário é Rafael Picciani, dirigente da Juventude do PMDB e filho do presidente do partido no estado. Todos serão exonerados. (Págs. 1 e 13)
Professores grevistas aceitam acordo (Págs. 1 e 14)


Gays no esporte: Preconceito vira caso de polícia
A polícia investiga homofobia de corintianos contra jogador Emerson por beijar amigo na boca. O atacante usará chuteira com a frase: "Fora preconceito". (Págs. 1 e Esportes)
Detran não investe em seus serviços
Apesar dos posto sucateados e da tecnologia ultrapassada, o Detran vai investir este ano apenas 1,1% do orçamento de mais de R$ 1 bilhão na compra de equipamentos. (Págs. 1 e 22)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Sudeste puxa melhora da aprovação do governo Dilma
Taxa de ótimo/bom subiu de 31% para 38%; refluxo das manifestações e economia são apontados como causa

Pesquisa Ibope realizada em parceria com o Estado mostra que o governo da presidente Dilma Rousseff recuperou parte da aprovação perdida após as manifestações populares de junho, informa José Roberto de Toledo. A taxa de ótimo/bom do governo cresceu de 31% para 38% desde 12 de julho. As opiniões de ruim ou péssimo caíram de 31% para 24%. A avaliação de “regular” permaneceu em 37%, e 1% não soube ou não quis responder. A recuperação ocorreu principalmente no Sul e no Sudeste, onde as taxas de aprovação cresceram 11 e 12 pontos porcentuais, respectivamente. Para a CEO do Ibope Inteligência, Marcia Cavallari, a recuperação de parte da popularidade de Dilma está relacionada ao refluxo das manifestações de rua, principalmente no Sudeste, e à melhoria de alguns indicadores econômicos, como a redução da inflação e o aumento da confiança do consumidor. (Págs. 1 e Política A4)

Aumento de confiança

Houve uma melhora na opinião sobre a atuação pessoal de Dilma Rousseff. Em 13 de julho, a aprovação era de 45%; na pesquisa de agosto foi para 52%. A confiança subiu de 45% para 51%. (Págs. 1 e A4)

Associação vai ao Supremo para barrar o Mais Médicos
Para “proteger a população de falsos médicos”, a Associação Médica Brasileira (AMB) entrou ontem com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) para tentar suspender o programa Mais Médicos. A intenção da categoria foi adiantada ontem pela coluna Direto da Fonte. O governo federal não se pronunciou sobre a ADIN. O Ministério da Saúde informou que os médicos cubanos trazidos por meio de convênio seguirão a lei e a ética brasileiras, mas estarão sujeitos às leis trabalhistas de Cuba. (Págs. 1 e Metrópole A22)

CRM-MG fala em polícia

O CRM de Minas Gerais ameaça acionar a polícia contra médicos estrangeiros que atuarem no Estado por "exercício ilegal da profissão". (Págs. 1 e A2)

Gestão do DF deveria ter parado licitação, diz CGU
Relatório da Controladoria-Geral da União diz que o governo do DF prejudicou a concorrência de empresas em licitação de R$ 328 milhões para a compra de 12 trens para o metrô de Brasília, em 2008. Para a CGU, a gestão do então governador José Roberto Arruda deveria ter adiado o processo. (Págs. 1 e Política A8)
Contas externas têm déficit de US$ 9 bi em julho
Apesar do aumento do dólar, o déficit das contas externas do Brasil chegou a US$ 9 bilhões no mês passado - recorde para os meses de julho -, ante US$ 4 bilhões em junho. O acumulado de 2013 também é recorde: US$ 52,5 bilhões. (Págs. 1 e Economia B3)
Apesar dos apelos, Obama evita falar em agir na Síria
Obama quebrou o silêncio sobre a crise no Egito e o massacre na Síria ao dizer que os EUA lidarão com ambas as questões sob o estrito contexto do “interesse americano”. Cauteloso, ele não aderiu ao apelo de França e Grã-Bretanha por intervenção na Síria. (Págs. 1 e Internacional A12)
Protesto bloqueia vias de SP e PM age (Págs. 1 e Metrópole A27)


Banco Rural deve R$ 380 mi ao Fisco (Págs. 1 e Política A9)


ANS deixa de punir planos de saúde
Por determinação da Justiça, a Agência Nacional de Saúde suspendeu punição a 26 operadoras de planos de saúde que não poderiam oferecer, por 3 meses, 246 planos. (Págs. 1 e Metrópole A24)
Dólar cai a R$ 2,36 após atuação do BC
Após o Banco Central anunciar intervenções sistemáticas no câmbio até o fim do ano, o dólar à vista negociado no balcão recuou 8 centavos de real ontem e voltou para baixo dos R$ 2,40. (Págs. 1 e B4)
Marco Aurélio Nogueira 
Depois de junho

O sistema recuperou o controle, mas continua improdutivo e se expõe a novo desafio das ruas. Há novas convocações para setembro. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Notas & Informações
STF avança, em paz

O STF parece ter superado o sério desentendimento entre Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Cubano ganhará menos e não terá direito a asilo 
Médicos cubanos que chegarem ao Brasil e tentarem desertar para escapar da ditadura caribenha não receberão asilo político, serão mandados de volta. Foi o que adiantou ontem o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams. O Ministério Público do Trabalho vai cobrar detalhes da contratação. Segundo entidades de classe médicas brasileiras, o Planalto estaria importando mão de obra escrava porque, dos R$ 10 mil pagos pela vinda de cada profissional, a maior parte irá para o governo da ilha. O salário dos contratados deve ficar entre R$ 2,5 mil e R$ 4 mil, menos da metade recebida por estrangeiros de outros países. (Págs. 1 e 2)
Eles começam a desembarcar
O ministro Padilha recebe a espanhola Sonia Nunes, com o filho no colo: os primeiros médicos estrangeiros chegam ao país. (Págs. 1 e 3)
Dólar abre buraco de US$ 9 bi
Moeda americana encarece importação de combustíveis pela Petrobras e eleva o déficit do Brasil nas transações correntes para US$ 9 bilhões, o maior da história para o mês de julho. Ontem, megaintervenção do BC fez a cotação do dólar recuar para R$ 2,353. (Págs. 1, 9 e 10)
Planos de saúde são liberados
Agência Nacional de Saúde desiste de briga judicial e revoga decisão, da última terça-feira, que proibia a comercialização de 212 convênios médicos. (Págs.1 e 11)
Obama resiste em atacar o governo sírio (Págs. 1 e 16)


------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Prefeitos frustrados
Falta de dinheiro para governar desaponta eleitos em primeiro mandato nas pequenas cidades
Dívidas herdadas de antecessores, cobrança constante da população, pouca verba para muitos problemas e pressão dos órgãos de controle como Ministério Público e Tribunal de Contas exigindo licitações benfeitas para tudo. Oito meses depois de assumir mandato, prefeitos eleitos pela primeira vez veem o sonho de transformar suas cidades virar pesadelo. A frustração é maior em municípios pequenos de regiões pobres. “Com recursos próprios não conseguimos fazer nada. E nas instâncias de governo só ouvimos não. O quadro é desanimador. Vou continuar lutando, mas dificilmente disputaria de novo.” O desabafo de Thiago Levy Araújo Pimenta (PMDB), de Angelândia, no Vale do Jequitinhonha, traduz sentimento comum entre prefeitos no interior de Minas. (Págs. 1 e 3)

UFMG reprova 75% dos diplomas de Cuba
Só 25% dos médicos formados na ilha passaram em prova de revalidação entre 2011 e 2012. Primeiros estrangeiros desembarcaram ontem em BH. (Págs. 1, 17 e 18)
Orelhão, o retorno
Esquecidos pela população brasileira, que dispõe hoje de 265,7 milhões de celulares, fora as linhas fixas, os orelhões caíram em desuso. São 879,8 mil telefones públicos abandonados por aí. Para tirá-los do ostracismo, a Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) vai transformar 300 mil deles em aparelhos modernos que vão oferecer sinal wi-fi (internet sem fio) aos usuários. Outros 400 mil serão desativados e o restante mantido como está. (Págs. 1 e 10)
Inflação de Natal: Impacto do dólar no supermercado será nos perecíveis (Págs. 1 e 12)


------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Baderneiro de aluguel
Felipe Silva (se escondendo na foto) foi preso acusado de roubar uma moto e acabou confessando que recebeu R$ 150 de “mascarado com sotaque de fora” para “quebrar tudo que visse pela frente” durante a manifestação de quarta-feira.

Câmara Municipal não fecha

Direção da Casa desmentiu a informação de que as sessões seriam suspensas por causa dos protestos. Apenas as audiências públicas não irão ocorrer por questões de segurança.

Governador condena a barbárie

Eduardo criticou os atos de vandalismo e cobrou o cumprimento da lei. Até a próxima sexta-feira, a estação de bikes do Parque 13 de Maio, destruída por manifestantes, será recuperada. (Págs. 1 e Cidades 1 a 4)

Armando critica falta de diálogo
Pré-candidato ao governo, senador petebista admite que vem recebendo queixas de aliados sobre a falta de conversas com o governador. (Págs. 1 e 5)
Contrabando é apreendido no Porto de Suape
Operação da Receita Federal recolheu milhares de produtos eletroeletrônicos escondidos em caixas de som importadas da China. (Págs. 1 e Economia 1)
Três médicos espanhóis já estão no Recife
Profissionais desembarcaram ontem. Outros 16 chegam nesse fim de semana. (Págs. 1 e 14)

Fotolegenda: Reforço
“Gringos” chegam, mas Cremepe diz que só dará registro ao visitante que fizer o Revalida.

Navio ao mar
Foi inaugurado ontem o Dragão do Mar, terceiro navio construído no estaleiro de Suape. (Págs. 1 e Economia 4)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Parque da Expointer terá agroshopping e um hotel
Plano diretor para remodelar área que a partir de hoje recebe a feira deverá contar com empreendimentos privados estimados em R$ 280 milhões. (Págs. 1, 4, 5 e 18)
Médicos: Estrangeiros começam a chegar (Págs. 1 e 26)


Síria: Países divergem sobre armas químicas (Págs. 1 e 24)


Magistério: Cpers decide greve por piso nacional
Paralisação surpreendeu SEC, que não acredita em adesão dos professores. (Págs. 1, 12 e 29)
------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços
0