Bom dia! Vamos com as principais notícias dos jornais deste sábado, 3 de agosto. Festa de Santana agita o balneário de Búzios. Destaque para o show de Sandra de Sá, hoje. Foco do evento é o cuidado com o idoso.



Desde quinta-feira (01) em Armação dos Búzios, qye está acontecendo, a Festa de Santana, padroeira do balneário. A data foi transferida do dia 26 de julho para esta semana por causa da Jornada Mundial da Juventude. Serão cinco dias de atividades religiosas, recreação infantil, barraquinhas de comidas típicas e shows. A programação vai até o dia 10 de agosto.

Na igreja que fica de frente para uma das mais belas vistas do balneário, as imagens da santa, avó do menino Jesus, já decoram e preparam o ambiente para receber centenas de fiéis. Terço e procissão abrem os festejos.Ontem (02), teve Folia de Reis e, ao longo do fim de semana, brincadeiras para as crianças, show com a cantora Sandra Sá e missa e procissão solene no domingo. O foco do evento este ano é chamar a atenção dos fiéis e da população para a necessidade de valorização e cuidado com os idosos.
O grande destaque da programação é a cantora Sandra de Sá, que se apresenta neste sábado (03), a partir das 20h.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Globo
Manchete: Depois do julgamento: BC fecha banco do mensalão
Falta de confiança dos clientes após escândalo fez patrimônio do Rural despencar
Bens de controladores estão indisponíveis; Kátia Rabello, dona, foi condenada a 16 anos.

Ao decretar ontem a liquidação do Banco Rural, envolvido no esquema de pagamento de propina a políticos aliados do governo Lula, o Banco Central informou que a instituição mineira cometeu "graves violações" às normas do sistema financeiro e estava com a situação econômico-financeira comprometida. Por causa da crise de confiança após o mensalão, o patrimônio do Rural diminuiu para um quarto do total. O BC exigiu que o banco retirasse do balanço R$ 200 milhões de créditos tributários que não existiam. Os bens de 18 controladores e ex-administradores — três deles condenados pelo mensalão — estão indisponíveis. (Págs. 1 e 3 e 4)

Cabral fala em desfazer concessão do Maracanã
Após desistir da demolição do Julio de Lamare, governador decide poupar também Célio de Barros e dá 20 dias para gestor privado resolver se continua.

Ao decidir ontem não mais demolir o Estádio de Atletismo Célio de Barros, o governador Sérgio Cabral anunciou que o contrato de concessão do Maracanã está "em suspenso" Cabral deu 20 dias para o Consórcio Maracanã responder se tem interesse em continuar à frente do estádio. O Célio de Barros e o Parque Aquático Júlio de Lamare dariam lugar a dois edifícios-garagem que gerariam R$ 19 milhões anuais ao consórcio, que, agora, diz não ter como manter o custo mensal do Maracanã.

As contas

R$ 1,2 bilhão - Custo total da reforma
R$4,1 Milhões - Custo mensal
R$10 Milhões - Valor estimado para reconstrução do Célio de Barros. (Págs. 1 e caderno esportes)

Amarildo: ministra acusa, e Rio reage
A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, afirmou ontem que a polícia é a suspeita número um do desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, ocorrido em 14 de julho, na Rocinha. O governador Sérgio Cabral reagiu dizendo ser prematuro fazer acusação. E o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, chamou de leviana a conclusão da ministra. (Págs. 1 e 13)
PSDB paulista na mira: Governo de SP teria dado aval a cartel
O governo de São Paulo, desde 1995 administrado pelo PSDB, é suspeito de ter dado aval para a formação de cartel em obras do metrô. A denúncia teria sido feita pela empresa Siemens e está sendo investigada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O governo Alckmin nega as acusações e acusa o Cade de fazer "polícia política". (Págs. 1 e 5)

Enxugando gelo: Fim da era do dólar baixo
Apesar de o BC ter injetado US$ 31 bilhões no mercado para segurar o dólar, em 34 intervenções feitas em apenas dois meses, a moeda já subiu 8,2%, para R$ 2,28. Segundo economistas, a era do dólar baixo chegou ao fim. (Págs. 1 e 23)
Em 30 anos no Brasil: Expectativa de vida sobe 11 anos
Melhorias no saneamento, na saúde e na educação fizeram a expectativa de vida do brasileiro aumentar, de 1980 a 2010,11 anos. Passou de 63 para 74 anos de idade.

O maior salto foi registrado no Nordeste, de 58 para 71. (Págs. 1 e 8)

Caixa-preta da Cedae: O descontrole no gasto de água
O consumo médio de água por habitante no Estado do Rio é 46,2% acima da média do país, superando o de estados do Sudeste, por causa dos baixos índices de medição e da falta de hidrômetros individuais. (Págs. 1 e 10)
Direitos iguais nos EUA: ‘Green card’ mais fácil a cônjuge gay
O secretário de Estado, John Kerry, anunciou que os pedidos de visto permanente feitos no exterior por estrangeiros gays casados com americanos terão tratamento igual ao dado às solicitações dos héteros. (Págs. 1 e 30)
Brasileiro ganha 11 anos de vida
A expectativa de vida no Brasil aumentou de 62 anos para 73 anos entre 1980 e 2010, segundo pesquisa do IBGE. A mortalidade infantil teve redução. (Págs. 1 e metrópole A26)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Superfaturamento de cartel de trens chegou a R$ 577 milhões
Em contratos de R$ 1,9 bilhão, valores gastos pelos governos de SP e do DF poderiam ter sido 30% menores.

Documentos a que o Estado teve acesso mostram que o cartel denunciado pela multinacional alemã Siemens é acusado de fraudes em pelo menos cinco licitações no País. Em contratos que chegam a R$ 1,925 bilhão (em valores atualizados), os valores gastos pelos governos de São Paulo e do Distrito Federal poderiam ter sido até 30% menores, caso o acerto entre as empresas não tivesse praticamente eliminado a livre concorrência entre os gigantes do setor metroferroviário. O prejuízo dos governos chegaria a R$ 577,5 milhões. O Estado procurou as empresas, mas somente 9 das 20 se manifestaram. Em nota, a Siemens informou que desde 2007 faz esforços para aprimorar sua administração e coopera integralmente com as investigações. Ao todo, 44 executivos - de presidentes a gerentes - de empresas de 11 países foram acusados de participação nas tentativas mantidas para impedir que a disputa dos contratos levasse à prática de preços menores do que os oferecidos pelas empresas. (Págs. 1 e metrópole A18 e A20)

BC decreta liquidação do Rural, o ‘banco do mensalão’
O Banco Central decretou ontem a liquidação do Banco Rural por problemas financeiros, alegando que a instituição não tinha um plano viável de recuperação. O Banco Rural alimentou o esquema do mensalão, emprestando recursos ao PT e à agência de Marcos Valério, e também esteve envolvido nas investigações que levaram ao impeachment do presidente Fernando Collor. (Págs. 1 e economia B1)
Tribunal de SP quer reeleger presidente
O desembargador Euvaldo Chaib Filho propôs a alteração do Regimento Interno do Tribunal de Justiça de São Paulo para adotar a reeleição na presidência da corte. (Págs. 1 e política A4)
Torcedores são soltos na Bolívia
Cinco corintianos que estavam presos por suposto envolvimento na morte do torcedor Kevin Espada foram libertados ontem. Processo pode ser encerrado. (Págs. 1 e esportes A38)

Ministra atribui culpa à PM no caso Amarildo e é rebatida
A ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) disse que há “hipótese concreta” de que agentes públicos foram responsáveis pelo sumiço de Amarildo Dias de Souza. “A verdade é feita por meio do inquérito”, disse José Mariano Beltrame, secretário de Segurança do Rio. (Págs. 1 e metrópole A29)
Justiça anula posse da reitora da PUC-SP (Págs. 1 e metrópole A27)

Líder do Irã indica que mudará tom com Israel (Págs. 1 e internacional A12)

Celso Ming: Vida mais comprida
As transformações das estruturas etárias, resultado da conjunção favorável, produzem importantes consequências econômicas, políticas e sociais. (Págs. 1 e economia B2)
Notas & Informações: Uma lei que eleva o País
Lei que pune empresas envolvidas em fraudes com dinheiro público coloca o País no rol das nações sérias. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Vida longa ao povo brasileiro
Em três décadas, a população passou a viver, em média, 11,3 anos a mais, enquanto a mortalidade infantil registrou uma queda de 52,4% no mesmo período.

Os dados divulgados pelo IBGE atestam a longevidade e o envelhecimento da população. A expectativa de vida, que era de 62,5 anos em 1980, atingiu 73,8 em 2010. 0 Distrito Federal é a segunda unidade da Federação com maior esperança de vida ao nascer (76,2 anos), atrás somente de Santa Catarina (76,8). Na outra extremidade da lista, em último e penúltimo lugares, figuram Alagoas (69,2) e Maranhão (68,7). Isso explica por que, apesar de serem as principais responsáveis pela alta no indicador nacional, as regiões Norte e Nordeste continuam a apresentar os piores índices. (Págs. 1 e 8)

Banco Rural é liquidado
A instituição, segundo o BC, apresenta delicada situação financeira e “risco anormal aos credores”. Controladores lamentaram "a interrupção abrupta” do processo de recuperação do grupo. (Págs. 1 e 12)
Dólar alto já afeta preços dos aumentos (Págs. 1 e 11)

Até ministra pergunta: Onde está Amarildo? (Págs. 1 e 4)

Ameaça terrorista mobiliza os EUA 
Washington fecha 17 embaixadas e alerta seus cidadãos no Oriente Médio e na África sobre um possível ataque da Al-Qaeda, no domingo. Países europeus também reforçaram a segurança em suas representações. (Págs. 1 e 16)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Mineiras cheias de vida
Longevidade é maior no estado do que no país, principalmente entre as mulheres
A expectativa de vida em Minas aumentou quase 12 anos nas últimas três décadas, segundo o IBGE. Saltou de 63,5 para 75,4 anos, superior à nacional (62,5 para 73,8). A média é maior ainda entre as mulheres (66,1 para 78,3 anos), enquanto a dos homens subiu de 61,1 para 72,5 anos. A desvantagem é explicada pelo maior número de mortes violentas do sexo masculino em homicídios e acidentes e pela maior vulnerabilidade deles desde o nascimento.

Um exemplo da longevidade feminina é dona Ana da Cruz de Almeida, de 102 anos. Ela é aluna de um programa de alfabetização de adultos no lar onde mora, na Região Noroeste de Belo Horizonte. O sonho é poder ler a Bíblia do início ao fim. "Frequentei a sala de aula quando tinha 11 anos, mas me tiraram para trabalhar na roça”, conta dona Ana, entre as 24 colegas idosas da classe, todas uma lição de vida. (Págs. 1 e 17 e 18 e o editorial “Brasileiro Longevo”, na 8)

Mortalidade infantil menor
Minas é o estado do Sudeste que registrou maior queda (50,4%) de mortalidade de bebês até 1 ano de idade. Segundo o IBGE, entre1980 e 2010, a taxa por grupo de mil crianças caiu de 71 para 14,7, melhor que a nacional (69,1 para16,7). (Págs. 1 e 17)
Vaivém: Planalto atravessa fase de recuos em projetos
Pressão popular e embates com a oposição têm obrigado a União a rever propostas importantes, como a realização do plebiscito da reforma política e a ampliação dos cursos de medicina. Nos estados, Rio segue caminho semelhante. (Págs. 1 e 3)
Câmara: MP enquadra vereadores por farra com gasolina
Ministério Público denuncia seis parlamentares reeleitos para a Câmara Municipal de BH e seis derrotados na eleição de 2012 por uso de dinheiro público para abastecer veículos durante a campanha. (Págs. 1 e 6)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Mudança no IPTU provoca polêmica
Decisão do STF proibindo as prefeituras de elevar o imposto por decreto deve valer para revisões no Recife. Advogados e PCR aguardam publicação do acórdão para tomar posição. (Págs. 1 e economia 1 e 2)
Em 30 anos, expectativa de vida cresce mais no Nordeste
Região tinha a mais baixa esperança de vida do Brasil em 1980 (58,25 anos) e chegou aos 71,20 anos em 2010, segundo o IBGE. Forte queda na mortalidade infantil foi decisiva para melhora dos números no País. (Págs. 1 e 11)

BC decreta liquidação do Banco Rural
Decisão foi tomada porque a instituição, ligada ao escândalo do mensalão, não apresentou plano de recuperação para sucessivos prejuízos. (Págs. 1 e capa dois)
Nova praça
A Ministro Salgado Filho, em frente ao aeroporto, foi reinaugurada depois de três anos de reforma. (Págs. 1 e cidades 5)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Qualidade de vida dois passos atrás
Nos últimos 30 anos, aponta o IBGE, o RS perdeu o topo no ranking da longevidade. O Estado também deixou de ter o mais baixo índice de mortalidade infantil. (Págs. 1 e 22)
------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços
0