Bom dia! Vamos com as principais notícias dos jornais desta terça-feira, 20 de agosto. Sobe para 62 o número de pinguins mortos em praia de Búzios. Quatro tartarugas e duas aves também foram encontradas sem vida.



Guarda marítima diz que motivo pode ser pesca ilegal e cansaço.


Ontem(19) foram encontrados mais 51 pinguins mortos na Praia do Forno, em Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. No domingo (18), 11 pinguins também apareceram mortos na mesma praia.Segundo a guarda marítima, quatro tartarugas e duas aves da espécie albatroz também estavam sem vida na orla da praia. Segundo Marcelo Morel, guarda marítimo, o motivo da morte é a grande exaustão que os pinguins sentem depois de nadar mais de 3.000 km, muitas vezes sem conseguir a alimentação devida. Assim que chegam na costa, morrem por cansaço.

A Praia do Forno faz parte do Parque Estadual da Costa do Sol, que é uma área de preservação permanente. Por isso, a pesca com rede é proibida, mas, segundo guardas marítimos, muitos pescadores não respeitam a determinação, o que pode ter provocado as mortes das tartarugas que foram encontradas em redes de pesca. Alguns pinguins também foram encontrados enrolados em pedaços de rede. Os animais foram enterrados no Aterro Sanitário de São Pedro da Aldeia.



---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S.Paulo
Agora S.Paulo
O Estado de S.Paulo

TCE quer declarar inidôneas empresas do cartel de trens
O Globo

Deu a louca no câmbio
Valor Econômico

Empresas criticam intervenção e falta de regras claras
Correio Braziliense

Dólar atropela Tesouro, BC e eleva preço de voos
Estado de Minas

O lixo do luxo
Zero Hora

Santa Maria, 27/01/2013: MP pede revisão de alvarás simplificados
-------------------------------------------------------------------------------------------
*
Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
Arábia Saudita promete ajuda ao regime do Egito
The Washington Post (EUA)
Sauditas lideram esforços para trazer de volta os militares do Egito
The Guardian (Reino Unido)
Linha de detenção: Grã-Bretanha nos deu a dica, diz EUA.
El País (Espanha)
Rajoy confirmou a Bruxelas uma investigação abrangente em el Peñón
Clarín (Argentina)
Em dois anos, o Kirchnerismo perdeu 4 milhões de votos
------------------------------------------------------------------------------------------
O Globo

Manchete: Deu a louca no câmbio
Dólar bate R$ 2,42 e Mantega diz não saber onde vai parar.

BC e Tesouro fazem ação conjunta, mas não conseguem segurar cotação.

Moeda americana dispara e governo promete para hoje nova ofensiva de US$ 4 bi em intervenções no mercado financeiro para conter a desvalorização do real. Ministro pode reduzir tarifas de importação.

Num dia tenso no mercado, o Banco Central e o Tesouro fizeram ação conjunta para tentar conter a alta do dólar e de juros futuros, mas não conseguiram. Mesmo com intervenções de mais de US$ 3 bilhões, a moeda americana fechou em R$ 2,416, com alta de 0,83%, depois de ter batido R$ 2,429. Hoje haverá nova intervenção de US$ 4 bi. Com a expectativa de que o BC dos EUA suba juros, o dólar se valorizou em quase todo o mundo. "Nós não sabemos onde isso (a subida do dólar) vai parar',' admitiu o ministro Guido Mantega. Segundo ele, o governo poderá reduzir tarifas de importação para aliviar o efeito sobre a inflação. (Págs. 1 e 21 a 23)

Pão francês já está 6,1% mais caro este ano
A quebra de safra do trigo na Argentina e a alta do dólar já fizeram o preço do pãozinho subir. (Págs. 1 e 23)
Aécio aceitará prévias no PSDB
O senador mineiro e presidente do PSDB anunciará, provavelmente amanhã, que aceita disputar prévias para a escolha do candidato tucano à Presidência em 2014, atendendo ao anseio de Serra. (Págs. 1 e Merval Pereira 1 e 4)

Indignação após prisão: Brasil cobra explicação do governo britânico
O ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, cobrou esclarecimentos do Reino Unido sobre a detenção do brasileiro David Miranda, companheiro do jornalista Glenn Greenwaid, que revelou os documentos vazados por Edward Snowden. Miranda foi interrogado por nove horas no aeroporto de Londres.

Patriota convocou o embaixador britânico e conversou com o chanceler William Hague. A ação policial, com base na Lei Antiterrorismo, causou indignação no Reino Unido. Os EUA foram informados previamente, mas afirmaram que a decisão de interrogar Miranda foi do governo britânico. (Págs. 1 e 27, Pedro Doria e José Casado)

Egito pós-golpe: Justiça vai soltar Mubarak
Acusado de corrupção e da morte de mais de 800 manifestantes na rebelião que o tirou do poder, em 2011, o ex-ditador Hosni Mubarak será solto para responder em liberdade, ordenou a Justiça do Egito. O anúncio causou frustração entre os defensores da Primavera Árabe. (Págs. 1 e 28)
Ladrões saqueiam museu
Em meio ao caos, mais de mil peças antigas foram roubadas no Museu Malawi, 300km ao sul do Cairo. (Págs. 1 e 28)
Votação de vetos: Renan deve adiar pauta-bomba
Após reunião com Dilma, o presidente do Senado admitiu que pode retirar hoje de pauta a votação do veto ao fim da multa de 10% do FGTS. (Págs. 1 e 3)
Capitanias hereditária: Táxi vira bem de família no Rio
Governador Sérgio Cabral sanciona lei que transforma concessão pública para conduzir táxis num bem dos motoristas. (Págs. 1 e 13)

Incêndio na boate Kiss: MP denuncia oito bombeiros
O Ministério Público acolheu a denúncia da Brigada Militar e denunciou 8 bombeiros de Santa Maria por irregularidades no alvará da boate Kiss. (Págs. 1 e 9)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: TCE quer declarar inidôneas empresas do cartel de trens
Objetivo é impedir que o governo de SP contrate a Siemens e outras companhias envolvidas em escândalo.

O presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Antônio Roque Citadini, requereu ao Ministério Público de Contas abertura de procedimento para eventual declaração de inidoneidade da Siemens e de outras empresas de fornecimento de equipamentos metroferroviários, informam os repórteres Fausto Macedo e Fernando Gallo. O processo deverá ser instaurado assim que a Procuradoria de Contas tiver acesso ao acordo de leniência no qual a empresa alemã denunciou ao Cade a existência de cartel em licitações no setor. O objetivo é o possível veto a contratações da Siemens e de outras companhias pelo governo de SP. A estratégia do órgão controlador é a mesma adotada pelo governo federal, por meio da Controladoria-Geral da União (CGU), que rotulou de inidônea a empreiteira Delta, protagonista do escândalo envolvendo o contraventor Carlinhos Cachoeira. (Págs. 1 e política A4)

Reação
A Siemens e a Alstom disseram que colaboram com as autoridades. A Mitsui & Co. não quis se pronunciar e a Bombardier sustentou que “repudia práticas anticoncorrenciais". (Págs. 1 e A4)

Ação do BC e do Tesouro não evita que dólar suba a R$2,414
O Tesouro fez leilão de recompra de papéis pré-fixados e o Banco Central vendeu US$ 3,6 bilhões para conter a valorização do dólar. Mas a operação fracassou e a moeda fechou em R$ 2414 - a maior cotação desde 2 de março de 2009. Acorrida por títulos dos EUA, provocada pelo temor de redução dos estímulos monetários pelo Fed, provocou uma disparada dos juros pagos pelos títulos do Tesouro americano e fez o dólar subir fortemente ante moedas de países emergentes. (Págs. 1 e economia B1 e B3)

Celso Ming: Trincheira dois
O Brasil está exposto à cavalgada das cotações pelos desequilíbrios internos, até agora camuflados pela abundância nunca vista de dólares nos mercados. (Págs. 1 e B2)

José Paulo Kupfer: Batalhas cambiais
É possível localizar elementos especulativos, aguçados pelas divergências entre o Banco Central e a Fazenda quanto às implicações das desvalorizações. (Págs. 1 e B4)


Dilma vai ao ABC, anuncia R$ 2,1 bi e afaga tucanos
Em sua quarta viagem ao Estado de SP em menos de 20 dias, a presidente Dilma Rousseff escolheu São Bernardo do Campo, berço político do PT e do ex-presidente Lula, para anunciar investimentos de R$ 2,1 bilhões do PAC no ABC. Ela entregou chaves de retroescavadeiras doadas pelo governo a 100 cidades. Todos os prefeitos - muitos deles do PSDB - tiraram fotos e falaram com Dilma. (Págs. 1 e política A6)
Haddad tenta levar emprego ao leste
Plano Diretor de Fernando Haddad (PT) prevê desenvolvimento na zona leste com base em incentivos fiscais. Iniciativas de gestões anteriores fracassaram. (Págs. 1 e metrópole A13)
Segredos confiscados
0 repórter Glen Greenwald recebe no Rio seu parceiro, David Miranda, que foi detido em Londres e teve dois pen drives confiscados. (Págs. 1 e internacional A10)

Justiça do Egito pode libertar Mubarak
A Justiça do Egito pode libertar o ex-ditador Hosni Mubarak, deposto em fevereiro de 2011, revelou ontem sua defesa. Mubarak foi condenado à prisão perpétua por envolvimento na morte de manifestantes. Ainda ontem, o presidente eleito Mohamed Morsi, deposto há seis semanas, foi acusado de cumplicidade na morte de oposicionistas em 2012. (Págs. 1 e internacional A8)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Dólar atropela Tesouro, BC e eleva preço de voos
Levantamento do Correio mostra que, em 16 dias, a valorização da moeda americana frente ao real encareceu passagens para o exterior em até 80%. Uma viagem de ida e volta entre Brasília e Londres, no Natal, passou de R$ 2.160,60 para R$ 3.903,44. A escalada do dólar desafia o governo brasileiro, apesar de o ministro da Fazenda e o presidente do Banco Central dizerem que estão prontos para agir.

Ontem, quando a cotação bateu em R$ 2,42, os juros dos títulos públicos dispararam. O BC e o Tesouro Nacional entraram em ação: mas, mesmo com a venda de US$ 4 bilhões, a divisa dos EUA fechou a R$ 2,416 — acima da barreira psicológica dos R$ 2,40. Analistas preveem que o impacto da alta do dólar na inflação levará a um aumento maior da taxa básica de juros, semana que vem. (Págs. 1 e 8 a 10)

Saúde: Presidente cede e revê Ato Médico
Em vez dos vetos à lei, que temia ver derrubados, o governo envia hoje novo projeto ao Congresso. No texto, o Planalto recua e restitui o ponto mais polêmico, que atribui exclusivamente aos médicos o diagnóstico de doenças. Mas, nesse caso, abre exceções, no âmbito do SUS, a outros profissionais da área de saúde. (Págs. 1 e 2 e 7)
Intriga internacional
Companheiro de Glenn Greenwald, jornalista que divulgou informações sobre a espionagem dos EUA, David Miranda chegou ontem ao Rio.

A detenção do brasileiro em Londres fez o Itamaraty elevar o tom com os britânicos. (Págs. 1 e 14)

Senado livra 2.281 servidores de bater o ponto
O número é equivalente a um terço dos funcionários da Casa. Para órgãos de controle, entidades de combate à corrupção e especialistas em gastos públicos, a regalia abre brechas a irregularidades. (Págs. 1 e 4)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico

Manchete: Empresas criticam intervenção e falta de regras claras
Os empresários que dirigem as melhores entre as maiores empresas do país querem regras mais claras para desenvolver seus negócios e investir. Eles pedem menos intervenção do Estado e listam suas próprias tarefas em busca de maior crescimento para o país — inovação, eficiência, novos mercados e agregação de valor.

Ao defenderem um ambiente mais “claro” para os negócios, empresários presentes ontem à premiação do anuário “Valor 1000” apontaram a volatilidade da taxa de câmbio como uma preocupação de curto prazo, enquanto a necessidade de infraestrutura mais eficiente é defendida por todos os setores. (Págs. 1 e A6 e A7)

Xisto muda geopolítica da energia
A “revolução do xisto” em curso nos Estados Unidos, que já despertou investimento de US$ 100 bilhões na indústria americana, vai resultar em uma nova geopolítica do petróleo, prevê o secretário de Energia dos EUA, Emst Moniz. Em uma década, o maior consumidor de combustíveis fósseis do planeta deve alcançar independência energética. “Seremos exportadores e importadores ao mesmo tempo, mas o resultado líquido deverá ser zero”, disse Moniz ao Valor.

Com a exploração de recursos não convencionais, o preço do gás natural está hoje em US$ 3,50 por milhão de BTU, menos da metade do que valia há uma década. (Págs. 1 e A16)

Governo fatia lotes de ferrovias em concessão
Os 11 mil quilômetros de ferrovias incluídos no pacote de concessões anunciado há um ano terão uma reconfiguração nos lotes. O governo decidiu redimencionar os trechos para transformar as estradas de ferro em investimentos mais atrativos ao setor privado.

Várias ferrovias que seriam objeto de uma oferta única agora serão dividias e oferecidas em lotes. É o que está previsto para ocorrer, por exemplo, com a malha de 1,7 mil km que liga Mairinque (SP) até Rio Grande (RS). Em vez de ser oferecida como um lote único, ela deverá ir a leilão em três concessões distintas. O motivo para a fragmentação é que os investimentos estimados para esse trecho superam R$ 25 bilhões, um valor elevado demais para ser despendido por um único consórcio. (Págs. 1 e A3)

BC e Tesouro tentam conter nervosismo
Banco Central e Tesouro atuaram ontem de forma conjunta para tentar conter o avanço do dólar e dos juros. Mesmo após três atuações do BC, a moeda americana marcou o sexto pregão consecutivo de alta, fechando o dia a R$ 2,41. Um leilão extraordinário de resgate de títulos públicos não impediu que o juro nos contratos de janeiro de 2017 chegasse 11,84% ao ano. Em nota, o presidente do BC, Alexandre Tombini, disse que os juros do mercado incorporam prêmios “excessivos”, garantiu que não deixará de oferecer hedge cambial e advertiu que “a concentração de posições numa única direção poderá trazer perdas”. (Págs. 1 e Cl)

Fundos de ‘private equity’ voltam a captar
Apesar do nervosismo do mercado, bancos e firmas de investimento estão voltando a captar recursos por meio de fundos de “private equity”, segmento que ficou praticamente fechado nos últimos dois anos. O BTG Pactuai, por exemplo, fechou um fundo de US$ 1,8 bilhão para investimentos em infraestrutura. A Gávea, fundada pelo ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga e hoje controlada pelo banco americano J.P. Morgan, pretende levantar até US$ 2 bilhões, segundo apurou o Valor.

Com a bolsa fechada para aberturas de capital e o mercado de crédito restrito, esses fundos se tomaram uma boa opção para buscar recursos. Ao baratear o preço de empresas brasileiras, a desvalorização do real frente ao dólar também tem estimulado essa forma de investimento. (Págs. 1 e C14)

UE pressiona por acordo
A União Europeia pressiona o Mercosul a acelerar as negociações de um acordo comercial antes de um entendimento entre europeus e a América do Norte (EUA e Canadá), que poderá assumir parte dos mercados de carne e frango no bloco. (Págs. 1 e A4)
Negociações com a Índia
O governo brasileiro negocia ampliar o Acordo Preferencial de Comércio entre Mercosul e índia para incluir na lista de preferências tarifárias itens estratégicos para o país, como açúcar, óleo de soja, sucos de fruta, carnes, café, máquinas e motores. (Págs. 1 e A4)

Menos orelhões
A Anatel prevê desativar cerca de 400 mil orelhões, dos atuais 1 milhão em operação, até 2016. As operadoras reclamam dos investimentos para manter o serviço, que é cada vez menos procurado pelos usuários. (Págs. 1 e B3)


Infraestrutura/Rodovias
Com a terceira fase das concessões rodoviárias federais, no próximo dia 18, o governo pretende não apenas reduzir os custos logísticos do país, mas também ajudar a reanimar da economia, com investimentos estimados em mais de R$ 50 bilhões. (Págs. 1 e Caderno especial)

Alta insustentável
Analistas não veem consistência na recuperação recente da bolsa brasileira e creditam o movimento um ajuste técnico desencadeado pela alta das taxas nos aluguéis de ações. (Págs. 1 e Dl e D2)

TST afasta solidariedade
Tribunal Superior do Trabalho decide que contratação de prestadora de serviço para montagem e manutenção industrial em canteiro de obras não resulta em responsabilidade trabalhista para a contratante. (Págs. 1 e E1)
Ideias
Delfim Netto

Última oportunidade para ter um segundo semestre melhor que o primeiro é o sucesso nos leilões de infraestrutura. (Págs. 1 e A2)

João Saboia

O mercado de trabalho continua apresentando resultados favoráveis em 2013 e ainda não deu sinais de piora. (Págs. 1 e A15)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: O lixo do luxo
Restos de construções de alto padrão poluem as margens das BRs 356 e 040.

O despejo ilegal vem transformando trechos ao lado das BRs 356e 040, de BH a Itabirito, em depósitos clandestinos de entulho. Nos 32 quilômetros entre o Bairro Olhos D'água, no início do Anel Rodoviário, e o entroncamento com a MG-825, saída para Moeda-percurso em que se sucedem elegantes condomínios-, o Estado de Minas contou25 bota-foras. Nas pilhas de detritos há materiais de qualidade como porcelanatos, pedras, forros de gesso e peças de isolamento acústico, o que, para os policiais rodoviários federais, indica que venham dos próprios condomínios ou de bairros nobres. Os agentes dizem que é difícil fiscalizar, pois os infratores agem de madrugada. Na capital, nova legislação sobre o assunto entra em vigor sábado, mas ainda se regulamentação nem estrutura de atendimento. (Págs. 1 e 17)

Economia de R$ 40 mi na BR-381
Preços a serem pagos pelo DNIT por três lotes da rodovia em minas ficaram abaixo do previsto pelo governo federal. (Págs. 1 e 6)
Dólar: Moeda tem a sétima alta seguida e chega a R$ 2,41
Disparada do dólar, aliada à taxa de juros e aos índices de desemprego, pressiona o custo de vida das famílias brasileiras. (Págs. 1 e 10)
Em baixa: Contratações de planos de saúde esfriam
Taxa de expansão do setor no país em junho (2,7%) foi a menor para o mês desde 2003 e bem abaixo da média anual de crescimento de 4,9% nos últimos cinco anos. Entre os motivos estão reajustes de mensalidades acima da inflação e falta de qualidade em alguns serviços. (Págs. 1 e 13)
Dilma de costas para Tancredo
A presidente estará hoje em São João del-Rei, terra do ex- presidente, para anunciar a destinação de R$1,3 bilhão à recuperação do patrimônio histórico de 44 cidades. Dilma falará de costas para a estátua de Tancredo Neves, avô do senador Aécio Neves (PSDB), seu provável adversário na eleição presidencial. O palanque está montado perto da imagem, na avenida que também se chama Tancredo Neves. (Págs. 1 e 3)

Polícia britânica será investigada
Ouvidor vai apurar se houve abuso na detenção de brasileiro por espionagem. (Págs. 1 e 14)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Retirada na área do desabamento
Moradores de 24 casas foram orientados a deixar o local onde ocorreram duas mortes, domingo. Comerciantes também estão saindo da área com medo de novo desmoronamento. (Págs. 1 e cidades 1)

A esperança de vida mais baixa de Pernambuco
Na série sobre as cidades com IDH baixo, veja a difícil realidade de Jurema. (Págs. 1 e cidades 4 e 5)

Reino Unido defende prisão de brasileiro
Jovem foi detido por namorar repórter que divulgou espionagem americana. (Págs. 1 e 10)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Santa Maria, 27/01/2013: MP pede revisão de alvarás simplificados
Para promotores, sistema que liberou licença de funcionamento da Kiss, onde 242 morreram em incêndio, teria uso indevido no Estado.

O Oito bombeiros são denunciados.


Dono de boate reaparece em depoimento: Kiko não era visto desde sua saída da cadeia, em maio. (Págs. 1 e 28 e 29)

Caso Snowden: Britânicos se esquivam de explicações
Detenção de brasileiro com base em lei antiterrorismo gera pressão mundial. (Págs. 1 e 26)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: Empresas preferem aplicar a investir na produção
Estudo mostra que as cinco maiores empresas de capital aberto do país deram, no primeiro semestre, prioridade às aplicações, em detrimento da aquisição de bens de capital. Em média, o investimento dessas companhias no mercado financeiro, comparado ao período de janeiro a junho de 2012, cresceu 94,6%, enquanto o aporte nos ativos relacionados à atividade-fim avançou em um ritmo muito mais lento: 2,6%. (Págs. 1 e P4 e 5)

Crescimento: Ipea: desafio é a produtividade
Pesquisa do Instituto, a ser divulgado em setembro, conclui que eficiência do trabalhador cresce abaixo do PIB há três décadas. (Págs. 1 e P30)
Campanha: Dilma reforça ação em SP
Nos últimos 20 dias, a presidenta Dilma Rousseff já esteve em São Paulo quatro vezes. Ontem, ela anunciou investimento no ABC. (Págs. 1 e P8)

Firjan
Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira foi reeleito ontem para mais um mandato na presidência da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, cargo que ocupa há 18 anos. (Pág. 1)
Critica: O economista Rogério Studart, do Banco Mundial, rebate o que considera pessimismo exacerbado dos analistas. (Págs. 1 e P7)


------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços
0