Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







domingo, 4 de agosto de 2013

Bom dia! Veja as manchetes e o resumo dos principais jornais e revistas deste domingo, 4 de agosto. Festival "Gosto de Agosto" chega à sexta edição em Saquarema | Os pratos de diversos tipos de culinária têm valor fixado em R$ 48. Os restaurantes abrem para o jantar às sextas e sábado e domingo às 13h.

Do G1 Região dos Lagos
Festival "Gosto de Agosto" chega à sexta edição em Saquarema, RJ (Foto: Camilo Mota / Divulgação)Festival "Gosto de Agosto" chega à sexta edição
em Saquarema, RJ (Foto: Camilo Mota / Divulgação)
Onze restaurantes de Saquarema, na Região dos Lagos do Rio, estão participando da sexta edição do festival gastronômico "Gosto de Agosto". O evento acontece durante todo o mês e deve movimentar cerca de R$ 600 mil na cidade. Os pratos de diversos tipos de culinária têm valor fixado em R$ 48, acompanhando entrada e sobremesa.

Culinárias de vários países e diversas culturas estão representadas no festival, como a italiana, a oriental, a portuguesa e, claro, a brasileira em várias de suas vertentes, como a gaúcha e a mineira, entre outras. Cada restaurante coloca à disposição do cliente dois pratos principais.

O evento acontece nos fins de semana até o dia 8 de setembro. Nas sextas-feiras os restaurantes abrem para o jantar, e sábado e domingo, a partir das 13h. Os restaurantes participantes são: Casa da Moqueca, Tempero Mineiro, Steak House, Casa da Praia, Casa Rosário, Forno a Lenha, Le Bistrô, Perfetto, Sudoeste Inn, Saizen e Só Espeto.
Segundo o organizador do evento, Júnior Imbiriba, o mês de agosto é escolhido por ser um mês de baixa temporada. A expectativa é de até  60 mil pessoas durante os seis fins de semana.




-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O Globo

Manchete: Paraíso sitiado: Eles estão em perigo
Bravos e vulneráveis, os índios Awá resistem no que resta de Floresta Amazônica no Maranhão. As terras indígenas, que também formam a Reserva Biológica de Gurupi, são o alvo da cobiça de madeireiros e grileiros, e a devastação já destruiu um terço do lar desse povo, considerado o mais ameaçado do mundo. Eles foram contatados a partir de 1979, a ampla maioria não fala português e alguns continuam fugindo. A terra que ocupam já foi demarcada e homologada. Chegou o momento da retirada dos não índios. Um dos líderes da aldeia Juriti, Piraíma'á avisa: “Os madeireiros estão matando as árvores. Vão nos matar. Vou resistir, tenho coragem." Os Awá, um dos últimos povos caçadores e coletores, creem que a morte da floresta será o fim da vida na terra e no céu, por isso o desmatamento assume contornos apocalípticos. Essa história começa a ser contada hoje por Míriam Leitão e pelo fotógrafo Sebastião Salgado. (Págs. 1 e 12 a 15)
Brasil perdoa dívida bilionária e beneficia ditadores corruptos
Presidentes de países africanos que tiveram débitos anistiados por Dilma são investigados por desvio de dinheiro público.

Responsáveis por mais da metade da dívida de R$ 1,9 bilhão de países africanos com o Brasil — 80% da qual o governo Dilma decidiu perdoar —, os ditadores de Congo-Brazzaville, Gabão, Guiné Equatorial e Sudão são investigados na Europa e nos Estados Unidos por desviarem milhões de dólares de dinheiro público para enriquecimento pessoal, revela José Casado. O perdão, que precisa de aprovação do Senado — já concedida no caso do Congo—, custará R$ 8 a cada brasileiro. (Págs. 1 e 38 e 39)

O feirão de imóveis de Dahas Zarur
Provedor da Santa Casa da Misericórdia, Dahas Zarur negociou 35 imóveis em 20 anos. Certidões mostram que alguns deles pertenciam à irmandade filantrópica e foram vendidos como se fossem de seu administrador. (Págs. 1 e 21)
Carandiru: Júri condena PMs a 624 anos de prisão
Na segunda fase do julgamento do Carandiru, a Justiça condenou ontem 25 policiais a 624 anos de prisão, cada, pela morte de 52 presos que estavam entre as 111 vítimas do massacre, ocorrido há 21 anos em São Paulo. Eles poderão recorrer da sentença em liberdade. (Págs. 1 e 11)
Polêmica na ANS: Diretor omitiu vínculo com planos
Nomeado por Dilma na semana passada, o novo diretor da ANS Elano Figueiredo omitiu suas relações com planos de saúde. No currículo enviado ao governo, base para sua sabatina no Senado, ele não mencionou que foi diretor da HapVida, uma das campeãs de queixas dos consumidores. (Págs. 1 e 29)
Protestos nas ruas: Ninjas buscam verba oficial
A Mídia Ninja, que se tomou conhecida ao transmitir de forma engajada e em tempo real na internet os protestos nas ruas, discute formas de custear a cobertura. E vê uma saída nos patrocínios oficiais, com dinheiro público. (Págs. 1 e 8)
O uso do diálogo como arma
Na conversa, nova tropa de policiais que acompanham as manifestações nas ruas do Rio já fez diminuir depredações e uso de bombas de gás. (Págs. 1 e 26)
O pior IDHM: Sumidouro: 20% são analfabetos
Em Sumidouro, na Região Serrana, que tem o menor índice de Desenvolvimento Urbano Municipal no estado, 20% dos moradores são analfabetos. E cerca de 33% dos adolescentes abandonaram a escola. (Págs. 1 e 23)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Nove partidos deixam ‘núcleo duro’ de Dilma na Câmara
Número de deputados que votam com governo pelo menos 90% das vezes caiu de 306 em 2011 para 101 atualmente.

No terceiro ano de mandato, a presidente Dilma Rousseff assiste ao esfacelamento do “núcleo duro” de deputados fiéis a seu governo na Câmara. O bloco, que já foi formado por 17 partidos, hoje abriga só petistas e remanescentes de mais sete legendas. Formado pelos que votam com o governo 90% das vezes ou mais, o “núcleo duro” era integrado em 2011 por 306 dos 513 deputados. Desde então, o número encolheu e, agora, se resume a 101 deputados, segundo o Basômetro, ferramenta online do Estadão Dados que mede a taxa de governismo do Congresso. Entre os que abandonaram estão PR, PSD e PSB. O PMDB, principal aliado em termos numéricos, tem 4 parlamentares. (Págs. 1 e política A4)

Presidente ‘colará’ em Lula
Empenhada em recuperar a popularidade, Dilma fará aparições na TV, falando para diferentes públicos, e insistirá na proximidade com seu antecessor e padrinho. (Págs. 1 e político A6)

Carandiru: PMs são condenados a 624 anos e a perda de cargo
Os 25 policiais militares acusados pela maioria das 111 mortes na rebelião do Carandiru, em outubro de 1992, foram condenados a 624 anos de prisão. É a segunda maior pena da história da Justiça brasileira. A sentença prevê, ainda, a perda do cargo a nove oficiais que estão na ativa, incluindo o ex-comandante, Madia. Eles poderão recorrer em liberdade. (Págs. 1 e metrópole A26)
Desigualdade de renda cai em 80% das cidades
A desigualdade de renda caiu em 80% das cidades do País entre 2000 e 2010. O fato, inédito, é ainda mais relevante porque na década anterior a desigualdade medida pelo índice de Gini aumentara em 58% das cidades brasileiras. Trabalho e Bolsa Família explicam o fenômeno. Emilianópolis (SP) teve a maior queda da desigualdade. (Págs. 1 e metrópole A18, A19 e A22)
Proletários do giz
O professor Alfredo Bosi diz que professores não suportam mais as condições que fazem do ensino a trava do IDH do País. (Pág. 1 e Aliás)
Demanda fraca trava crescimento da indústria (Págs. 1 e economia B1)


CNA fragilizado põe em risco legado de Mandela (Págs. 1 e internacional A12)


Novo líder e doutrinas antigas 
A ideia de que Kim Jongun, que assumiu o poder na Coreia do Norte em 2012, tivesse uma mente reformista foi desfeita em pouco tempo, relatam Felipe Corazza e Hélvio Romero, enviados especiais. Aferrado às doutrinas consolidadas por seu pai e seu avô, Kim busca a melhoria das condições de vida da população, enquanto promete que não descuidará das defesas contra “os inimigos externos”. (Págs. 1 e internacional A17)
Sociedade: Os jovens e a moda da anarquia
Na atual fase, em que o Estado está em descrédito, a moda da anarquia e do Black Bloc contagiou jovens, relata Bruno Paes Manso. Quase 2 meses após o início dos atos, debates virtuais sobre uso da violência como estratégia são feitos em 23 Estados. (Págs. 1 e metrópole A23)
Reportagem especial: Gás de xisto, uma aposta americana
A exploração de gás de xisto nos Estados Unidos iniciou uma revolução capaz de alterar o cenário econômico do país, relata Denise Chrispim Marin. As reservas são suficientes para pelo menos um século, mas ambientalistas alertam para os riscos da extração. (Págs. 1 e economia B8 e B9)
Fernando Henrique: Cartas na mesa
A visão petista descrê da sociedade civil, atrela-a ao governo e ao partido, e transforma o Estado na mola exclusiva da economia. (Págs. 1 e espaço aberto A2)
Notas & Informações: Nova ameaça à disciplina fiscal
Decisão sobre mobilidade urbana pode pôr novamente em xeque boa gestão das contas públicas. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: O superfaturamento de passagens na Esplanada
Documentos aos quais o Correio teve acesso mostram que agências de turismo cobraram do governo valores superiores aos repassados às companhias aéreas. Em um dos casos, a Secretaria de Políticas para as Mulheres pagou R$ 24.800 por um voo, com destino a Nova York, onde a ministra Eleonora Menicucci participaria de compromisso oficial. O bilhete, no entanto, custou metade disso. O Ministério Público Federal trata a prática como fraude, e o Tribunal de Contas da União decidiu editar, na semana passada, novas regras para a contratação das empresas. (Págs. 1, 2 e 4)
Quanto vale R$ 1? (Quase) Nada
Seis anos depois, reportagem volta ao comércio para saber o que é possível comprar com a moedinha que já foi símbolo da força do real. A disparada da inflação, porém, fez o brasileiro perder o poder de consumo. Se em 2007 a dona de casa levava para casa quase 30 itens, hoje só consegue colocar dois produtos na sacola. (Págs. 1 e 9)
Seu bolso: Sonho da casa própria mais caro
Alta da taxa básica da economia, a Selic, já onerou cheque especial e cartões de crédito. Agora, as instituições financeiras estudam aumentar os juros nos empréstimos imobiliários. Em pouco mais de três meses, índice passou de 7,25% ao ano para 8%. A expectativa é de que chegue a 10% até o fim de 2013. (Págs. 1 e 12)
Novo presidente do Irã toma posse em tom conciliador (Págs. 1 e 16)


------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Muitas leis poucos fiscais
Novas normas exigem mais fiscalização, mas número de agentes na PBH é o mesmo desde 2000

A legislação cresce e fica mais rigorosa a cada ano, mas a Prefeitura de Belo Horizonte continua com os mesmos 400 fiscais. Com a sobrecarga de trabalho, eles não conseguem dar conta de punir todas as irregularidades. Gerente da PBH reconhece o problema, mas transfere parcela da culpa para a população. “A maior parte dos problemas ocorre por falta de consciência cidadã”, alega Gilmar Evangelista da Silva.

(Págs. 1, 21 e 22)

Voos de ministros: Turbulência nas passagens superfaturadas
A viagem da ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, a Nova York para compromisso oficial custou R$ 24.800,82. Na companhia aérea que emitiu o bilhete, no entanto, o voo saiu por R$ 12.677,31. O TCU e o Ministério Público investigam o caso. (Págs. 1, 3 e 4)
Jequitibá: A cidade que tem a maior concentração de renda
Entre todos os municípios do país, não há nenhum outro em que a riqueza está nas mãos de poucos muito ricos, enquanto muitos são pobres e ganham pouco dinheiro. (Págs. 1 e 8)
Dói no bolso: Saudade do tempo em que R$ 1 comprava muita coisa (Págs. 1 e 17)


Medo do terror: Interpol emite alerta de segurança a 190 países (Págs. 1 e 18)


------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Machete: Polícia prende os donos da Priples
Henrique Maciel e a mulher, Mirele Pacheco, foram presos em casa e tiveram bens bloqueados. Eles são acusados de crimes contra a economia popular e formação de pirâmide financeira. (Págs. 1 e Capa Dois)
Carandiru: Policiais militares envolvidos em massacre pegam 624 anos de prisão. (Págs. 1 e 12)


------------------------------------------------------------------------------------
Veja

Manchete: Pesquisa exclusiva: Assassinos ao volante
As mortes no trânsito no Brasil já superam os crimes de homicídio. (Pág. 1)
Mantega a Veja: 'A pior coisa que existe para o Brasil é a inflação' (Pág. 1)


Humildade: O evangelho segundo Francisco (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
Época

Manchete: De onde vem a maldade?
Novos estudos mostram por que há tanta gente como Félix, o vilão da novela Amor à Vida.

Walcir Carrasco escreve sobre "seu filho". (Pág.1)

Imóveis: O guia definitivo para evitar as armadilhas do financiamento imobiliário (Pág. 1)


Exclusivo: A carta em que o atual embaixador americano no Brasil agradece o apoio da agência de espionagem digital NSA (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ

Manchete: Melatonina: O super-remédio
Cientistas americanos, europeus e brasileiros revelam que esse hormônio indutor do sono ajuda a emagrecer, combate a enxaqueca, a diabetes e a hipertensão e oferece proteção contra o câncer e o mal de Alzheimer. (Pág. 1) 
Política: O fogo 'amigo' contra Dilma (Pág. 1)


Exclusivo: O drama das vítimas da escolinha do terror (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ Dinheiro

Manchete: O novo império da publicidade
Esses dois senhores criaram a maior empresa de propaganda do mundo ao unirem as operações da francesa Publicis e da americana Omnicom e abrem uma nova era do setor. Entenda o impacto desse meganegócio no Brasil e no Mundo. (Pág. 1)
Concessões: A aposta de Dilma para fazer o PIB crescer mais (Pág. 1)


Siemens: A demissão do CEO que comandou a limpeza ética (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
Carta Capital

Manchete: Black blocs: Depredação nas ruas (Pág. 1)


Progresso no IDH: Ainda que precária, a democracia serviu para alguma coisa (Pág. 1)


The Economist: Os emergentes produzem metade do PIB mundial (Pág. 1)


+Qi
Bons modos, de Wilde a Joaquim Barbosa. (Págs. 1 e 63)
------------------------------------------------------------------------------------
EXAME
capa
Manchete: Nunca mais seremos ricos?
O Brasil deixou de ser um país pobre nos anos 60, mas nunca conseguiu dar o passo seguinte. Por que ainda estamos presos ao que os economistas chamam de 'armadilha da renda média' - e o que fazer para dar o próximo salto. (Pág. 1)
Eike Batista: O que sua ascensão e sua queda ensinam sobre as falhas do mercado financeiro brasileiro (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Um carro levado a cada 80 minutos
Primeira reportagem da série sobre segurança pública retrata a saga de motoristas que têm seu veículo roubado em Porto Alegre. (Págs. 1 e 29 a 32)
Congresso: Bancada gaúcha gasta R$ 2,79 milhões por mês com 718 assessores (Págs. 1, 10 e 11)


------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços
Postar um comentário