Centrais Sindicais do RJ se reúnem e ratificam mobilização para o 6 de agosto


reuniao centrais rj
Representantes das centrais sindicais se reuniram na semana passada, no Rio de Janeiro, na sede da UGT, para encaminhar os preparativos para o calendário de mobilizações do dia 6 de agosto, quando acontece em todo o país manifestações unificadas dos trabalhadores contra o PL 4330, da tercerização.
A manifestação será em frente à sede da Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), atendendo a uma decisão nacional de concentrar nas portas das federações patronais em todas as capitais do Brasil e também nas confederações de empresários (CNI, CNC, CNC). O objetivo é pressionar os empresários a retirar da pauta da Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 4330, que amplia a terceirização da mão de obra, precarizando ainda mais as relações e as condições de trabalho.


cartaz mobilizacao rjEstiveram presentes representantes das centrais e Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). A conjuntura nacional e estadual pautou a reunião e os dirigentes concluíram que a mobilização dos trabalhadores deve convergir no sentido de que tanto o Congresso Nacional quanto o Governo coloquem na ordem do dia a pauta dos trabalhadores aprovada na 2ª Conferência Nacional da Classe trabalhadora (Conclat).
Estiveram presentes representantes das centrais e Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). A conjuntura nacional e estadual pautou a reunião e os dirigentes concluíram que a mobilização dos trabalhadores deve convergir no sentido de que tanto o Congresso Nacional quanto o Governo coloquem na ordem do dia a pauta dos trabalhadores aprovada na 2ª Conferência Nacional da Classe trabalhadora (Conclat).
Quanto às questões relativas ao Estado do Rio de Janeiro, os dirigentes aprovaram incluir uma pauta que consiste no combate à privatização da Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae), reforma urbana por conta das péssimas condições de moradia dos trabalhadores na Região Metropolitana do Estado e exigir uma reunião com o governo para tratar da violência da polícia militar nas manifestações.
As centrais avaliam que o êxito das mobilizações no país no dia 6 será fundamental para que o dia 30 de agosto os trabalhadores do RJ aumentem mais ainda a pressão pela pauta dos trabalhadores, com as paralisações e greves que ocorrerão no estado. 

Fonte: CTB-RJ


SEÇÃO: PELOS ESTADOS
PELOS ESTADOS


0