Emissora afasta comunicador suspeito de assédio

Em comunicado oficial, a CBN Curitiba informou que o suspeito de assédio sexual foi afastado da emissora. O caso foi denunciado na segunda-feira, 5, pelos próprios funcionários da rádio, que enviaram carta ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná e, em seguida, entraram em greve. A situação afetou, inclusive, a programação, que não transmitiu notícias locais.
0cbn0608Emissora vai apurar o caso de assédio sexual
(Imagem: CBN)
Em texto publicado no site da emissora, a direção da CBN Curitiba pediu desculpas aos ouvintes pelo ocorrido e esclareceu que a informação sobre o assédio se trata de surpresa. A história será apurada em sigilo e, por ora, ninguém será demitido.
Os funcionários pediram ajuda ao sindicato, que recebeu carta falando da paralisação. O texto questiona a suposta denúncia de assédio sexual e a notificação oficial da Rede CBN sobre os episódios na afiliada.


A Rede CBN também falou sobre o assunto.

Veja abaixo as notas oficiais:
Comunicado da Rede CBNNa manhã desta segunda-feira, dia 5 de agosto de 2013, a direção da Rede CBN tomou conhecimento de que os profissionais da afiliada de Curitiba tinham paralisado suas atividades e convocado o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná para acompanhar uma reunião com o diretor geral, Eli Thomaz de Aquino, com o objetivo de esclarecer um episódio de assédio sexual ocorrido na emissora que, além de causar comoção na equipe, levou alguns jornalistas a pedir demissão. A Rede CBN tem certeza de que sua afiliada de Curitiba vai tomar todas as providências necessárias para resolver esses problemas, sempre buscando transparência e justiça em suas decisões. Além disso, a Rede CBN não tem dúvidas de que a afiliada não só informará e esclarecerá seus ouvintes, como também pedirá desculpas pelos transtornos causados com a mudança emergencial na sua programação matinal desta segunda-feira.
Nota de esclarecimento da CBN CuritibaA Direção da CBN Curitiba vem a público pedir escusas a nossos ouvintes pelo ocorrido hoje, 05/08/2013, em razão de greve deflagrada por nossos funcionários, o que fez com que tivéssemos que retransmitir a programação nacional no período matutino.
Para tanto, esclarece:
Fomos surpreendidos por uma denúncia de suposto assédio na emissora, o que causou o imediato e definitivo afastamento do colaborador envolvido.
Dada a importância que o assunto merece, foi tratado com todo zelo e sigilo necessários.
Devido à natureza delicada da ocorrência, os demais colaboradores insatisfeitos com a falta de esclarecimentos sobre a denúncia, decidiram parar para solicitá-los a Direção da rádio.
Todos os fatos foram esclarecidos em reunião ocorrida na manhã de hoje, com a presença do SINDIJOR/PR, tendo tudo ficado resolvido a contento com o imediato retorno dos funcionários as suas atividades, devidamente chancelados pelo sindicato.
Esclarecemos que não demitimos nenhum colaborador em razão do ocorrido, a exceção do afastamento já citado.
0