Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







sábado, 17 de agosto de 2013

Mulher de São Pedro da Aldeia e filha morrem em operação policial no RJ

Moradora da Região dos Lagos visitava filha na Comunidade da Quitanda. 
Família acusa a PM e diz que Alessandra foi confundida com criminosos.


Heitor Moreira e Mariucha Machado
Do G1 Região dos Lagos e G1 Rio
Maria de Fátima dos Santos, de 52 anos, morta durante troca de tiros em uma operação da Polícia Militar na Comunidade da Quitanda, em Costa Barros, subúrbio do Rio de Janeiro, era moradora  de São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Ela morava em frente a base aeronaval da cidade. Familiares disseram ao G1 que há um mês ela havia se mudado para o interior com medo de operações policiais. Além do medo, a ida para São Pedro também foi motivada pela separação do marido, necessidade de acompanhar a sobrinha, que estava com problemas de saúde, e por gostar da cidade.
Mãe e filha foram mortas durante tiroteio em Costa Barros (Foto: Mariucha Machado / G1)
Mãe e filha foram mortas durante tiroteio em
Costa Barros (Foto: Mariucha Machado / G1 Rio)
A filha de Maria, Alessandra dos Santos de Jesus, de 24 anos, que morava na comunidade da Quitanda também morreu na operação. Maria chegou morta no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. Já a filha foi socorrida com vida, mas não resisitiu aos ferimentos. A família acusa a Polícia Militar e diz que Alessandra tinha cabelo curto e usava uma jaqueta jeans do marido, quando foi confundida com bandidos por policiais. Elas foram baledas em um beco da comunidade.


No local foi realizada perícia. As armas dos policiais foram apreendidas e encaminhadas para confronto balístico. Familiares das vítimas e policiais militares que participaram da ação estão sendo ouvidos. Testemunhas serão chamadas para prestar depoimento.

A Polícia Militar informou que abriu inquérito para apurar as mortes. Os corpos das vítimas estão no Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto, em São Cristovão. O enterro está marcado para às 16h desta sexta-feira (16), no Cemitério do Inhúma, no Rio.
Postar um comentário