Produtores de Cabo Frio recebem recursos do 'Rio Rural'

Nove nomes foram contemplados 
Outros 16 produtores estão aguardando pela aprovação dos projetos.

Em uma reunião realizada ontem (6), na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio, foram anunciados pelo secretário de Agricultura de Cabo Frio, José Faustino Júnior, os nomes dos primeiros nove produtores que receberam recursos vindos do programa “Rio Rural”, desenvolvido pela secretaria de estado de Agricultura e Pecuária (SEAPEC) e pela Superintendência de Desenvolvimento Sustentável (SPS).


Em Cabo Frio, o projeto é desenvolvido em parceria com a secretaria municipal de Agricultura e com a EMATER-Rio. Recursos do Banco Mundial/BIRD estarão à disposição dos produtores através de empréstimo a fundo perdido. A verba é fruto de empréstimo que o governo do estado obteve com as entidades financeiras e para o produtor obter essa linha de crédito ele precisa desenvolver por completo o seu projeto. No convênio estabelecido entre a prefeitura e a Emater-Rio, a secretaria de Agricultura fica responsável para dar todo o suporte à execução dos projetos do programa Rio Rural, além do fornecimento de combustível e de material de escritório.
Além dos nove produtores já contemplados, outros 16 nomes ainda serão anunciados. O secretário de Agricultura informou que, além deste projeto, outros três estarão à disposição para os produtores.
Além de José Faustino Júnior e dos produtores contemplados, participaram da reunião Jorge Ferreira de Souza, coordenador do projeto Rio Rural; Antônio Carlos Oliveira Siqueira, chefe do escritório da Emater-Rio em Cabo Frio; e Valdeir de Oliveira Couto, técnico participante dos projetos.
Os produtores contemplados são: Gilberto Borges de Freitas, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cabo Frio (Campos Novos), Aquiles Marinho Lan, viúva do sindicalista Sebastião Lan (Campos Novos), Antônio Gilberti Capucho (Portugueses), Tereza Cristina Muniz Carvalho (Campos Novos), Manoel Carlos Gomes Silva (Angelim), Renildo Ribeiro de Souza (Campos Novos), Junecil Nunes dos Santos (São Jacinto), Waldair Ramos Faria (Angelim) e Gilcéa Cristina Freitas Borges (Campos Novos).
Projeto Rio Rural
O Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável em Microbacias Hidrográficas do Estado do Rio de Janeiro – Rio Rural L - tem como grande desafio a melhoria da qualidade de vida no campo, conciliando o aumento da renda do produtor rural com a conservação dos recursos naturais. Para atingir este objetivo, desenvolveu uma estratégia de ação que utiliza a microbacia hidrográfica como unidade de planejamento e intervenção, envolvendo diretamente as comunidades residentes neste espaço geográfico.

Executado pela secretaria de Agricultura e Pecuária do estado, através da Superintendência de Desenvolvimento Sustentável, com financiamento do Banco Mundial/BIRD, o Rio Rural incentiva a adoção de práticas sustentáveis e técnicas produtivas mais eficientes e ambientalmente adequadas. Deste modo, contribui para a diminuição das ameaças à biodiversidade, para o aumento dos estoques de carbono na paisagem agrícola e para a inversão do processo de degradação das terras em ecossistemas de importância global da Mata Atlântica.
do G1
0