Bom dia! Vamos com as principais notícias dos jornais e revistas deste domingo, 22 de setembro. Em Cabo Frio, obras da Orla na Praia do Forte estarão abertas ao público hoje. População poderá visitar e acompanhar a evolução das reformas.



A Prefeitura de Cabo Frio apresenta aos moradores da cidade o andamento das obras realizadas na nova orla da Praia do Forte. Para isso, neste domingo, das 8 às 12h, haverá uma visita guiada, coordenada por profissionais das secretarias de Obras e de Desenvolvimento da Cidade, para que o morador entenda e veja o funcionamento do processo de reforma do local.
No local haverá um stand com televisão, onde serão exibidos vídeos com o andamento da obra desde seu início até o projeto final. A nova orla da Praia do Forte tem sua inauguração prevista para o aniversário da cidade, em novembro.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Jornais nacionais
Folha de S.Paulo
Veja a versão digital da Folha
Embate de governo e empresas ameaça concessões de Dilma
Agora S.Paulo
capa
Confira 10 maneiras para trocar a sua aposentadoria
O Estado de S.Paulo
Decisão do STF por novo julgamento pode adiar 306 ações
O Globo
A justiça que tarda: Recurso do mensalão pode beneficiar até 84 políticos
Correio Braziliense
Inflação corrói FGTS. O que fazer?
Estado de Minas
Br 262 - Desprezada e cada vez mais perigosa
Zero Hora
Duas faces do grão que move o RS
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Revistas
Veja

Uma chance perdida

A decisão do Supremo Tribunal Federal reafirma aos olhos dos brasileiros o conceito de que no Brasil os ricos e poderosos não vão para a cadeia para pagar por seus crimes. O ministros deixaram escapar uma grande oportunidade de fazer a Justiça triunfar e o país mudar.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Isto É
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Capa - Edição 800 (home) (Foto: ÉPOCA)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Mídia vs. Estado de Direito

*
Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
Shopping vira área de guerra após invasão de grupo armado em Nairóbi
The Washington Post (EUA)
Oportunidades perdidas: Por anos, sinais de problemas do atirador da Marinha foram ignorados
The Guardian (Reino Unido)
Cientistas dão o seu alerta mais forte sobre a mudança climática
Le Monde (França)
Europa à espera da votação na Alemanha
El País (Espanha)
Provável vitória de Merkel assegura maior controle alemão sobre a União Europeia
Clarín (Argentina)
Insegurança e inflação dominam início de campanha
Fonte: Folha Online


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O Globo

Manchete: A justiça que tarda: Recurso do mensalão pode beneficiar até 84 políticos
Decisão sobre validade de embargos infringentes favorece réus em ações penais no STF.

Maioria dos processos é por crimes no exercício de cargo público e alguns se arrastam há 10 anos.

A decisão do Supremo Tribunal Federal de considerar válidas tio mensalão os embargos infringentes — recursos que permitem um novo julgamento para condenados que tiveram ao menos quatro votos pela absolvição — pode beneficiar ao menos 84 políticos que são réus em 135 ações penais na Corte. Desse total, apenas nove já estão prontas para ir a Plenário e quatro tramitam desde 2003, informam Juliana Castro e André de Souza. Com os infringentes, esses processos podem demorar ainda mais para serem concluídos. Fraudes em licitações, peculato e crimes de responsabilidade são as acusações mais comuns. (Págs. 1 e 3)
Copa do Mundo: Obras de aeroportos atrasadas
A nove meses da Copa, as obras em sete aeroportos da Infraero em cidades-sede estão atrasadas. No Galeão, só 34% da reforma do Terminal estão concluídos. Em Porto Alegre, obra de ampliação nem começou. (Págs. 1 e 25 e 26)
Brasil distante do topo: O lado fraco do 7º PIB mundial
Sétima economia do mundo, o Brasil está longe dos primeiros em rankings como os de renda per capita (53º lugar), IDH (85º) e competitividade (58°). (Págs. 1 e 27)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete - Decisão do STF por novo julgamento pode adiar 306 ações
A decisão do STF de permitir novo julgamento para parte dos condenados do mensalão - a partir do acolhimento dos embargos infringentes - pode beneficiar réus de 306 ações penais que se arrastam na Corte, sem previsão de conclusão, informam Fausto Macedo e Valmar Hupsel Filho. Enquanto advogados de defesa se empolgam com a possibilidade de lançar mão de mais um recurso, ministros e
ex-ministros do STF revelam apreensão com o “efeito dominó”. “Em outros casos o efeito que se terá é esse mesmo”, diz o ministro Marco Aurélio Mello, que votou contra infringentes para o ex-ministro José Dirceu e mais 11 condenados no mensalão. Entre os que poderão ingressar com esse recurso estão o deputado Paulo Maluf (PP-SP) e os senadores Fernando Collor (PTB-AL) e Jader Barbalho (PMDB-PA), que respondem por crimes contra ordem tributária ou o sistema financeiro, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. (política - pág. A4)

Marco Aurélio Mello - ministro do STF “Recurso para o mesmo tribunal, o mesmo colegiado, é contrassenso"
Governo refaz conta para concessão ficar mais atrativa
Estimativas excessivamente otimistas de crescimento do uso de rodovias - de 3,5% por ano durante as três décadas de concessão - levaram o governo a calcular receitas que não se concretiza­ram. Para contornar a questão, as pro­jeções poderão ser reajustadas, de for­ma a tomar os trechos mais atraentes para os investidores. Segundo o minis­tro da Fazenda, Guido Mantega, as pri­meiras mudanças podem ser anuncia­das nesta semana. ( Economia pág.B3)
Corte deveria ter discrição
Ex-ministro do STF, Eros Grau re­comenda que a Corte resgate a dis­crição, “sem televisão”. Ele afirmou a Fausto Macedo temer que ações se perpetuem caso os embargos in­fringentes se tomem rotina.( pág. A4)
João Paulo Cunha- Estamos todos condenados
O deputado João Paulo Cunha (PT- SP) foi um dos poucos réus que não comemoraram a decisão do STF. “Nós estamos na berlinda desde 2005. Então, já estamos todos con­denados”, disse a Vera Rosa.( pág. A6)
Espionagem no Brasil
Episódio deveria ser tomado como alerta. Interesses dos EUA não podem ser “abertamente declarados”, afirma o especialista em inteligência Vladimir Brito, pesquisador da UFMG.
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Inflação corrói FGTS. O que fazer?
Pelo menos 2 milhões já decidiram ir à Justiça para tentar reaver perdas. O rendimento do fundo é de apenas 3% ao ano. O INPC médio da última década foi de 5,5% anuais. O prejuízo chega a R$ 148,8 bi. (Págs. 11 a 13)
Espionagem: Brasil é um alvo frágil
Em entrevista ao Correio, o ministro da Defesa, Celso Amorim, alerta que o país está vulnerável a ataques cibernéticos e é necessário promover uma modernização tecnológica. (Págs. 01 e 06)
União: Como ONGs Usam o nosso dinheiro
Entidades privadas sem fins lucrativos receberam da União R$ 3,7 bilhões este ano. Contudo, uma em cada quatro sequer prestou contas. O descontrole na fiscalização é, na verdade, uma regra. (Págs. 01 e 02)
O poder da quadrilha na esfera pública
As investigações mostram que a organização criminosa desarticulada esta semana pela PF estabeleceu uma rede de influência na Presidência da República, no Congresso Nacional e em nove prefeituras.(Págs. 25 e 26)
O massacre em shopping do Quênia
Extremistas islâmicos mascarados invadiram centro comercial de luxo, em Nairóbi, armados com rifles e granadas. Até o fechamento desta edição, 39 haviam morrido. (Págs. 01 e 20)
Helicóptero da PRF não sai do chão há um ano. (Págs. 01 e 10)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Br 262 – Desprezada e cada vez mais perigosa
Novo atraso na duplicação aumenta riscos de acidentes e mortes devido às condições precárias e à imprudência de motoristas.

Uma rodovia ultrapassada. Depois de mais um atraso na licitação da obra de revitalização, a reportagem do EM percorreu 375,6 quilômetros da estrada, entre João Monlevade, no Vale do Aço, e Viana, na Grande Vitória, e constatou que, na realidade, a 262 está duplicada pela burocracia e pela imprudência. Além da má conservação, pistas estreitas e falta de acostamento, os riscos são agravados pela irresponsabilidade de motoristas que ignoram a sinalização. Além de muitos pontos críticos, como o entroncamento com outras rodovias federais, a estrada se transforma em avenida ao cruzar cinco cidades, trechos onde mais ocorrem acidentes. (Págs. 01, 25 e 26)
Terror e morte em Shopping no Quênia (Págs. 01 e 21)

Qualificação: Brasil terá de importar mais mão de obra
Não são apenas médicos. Como não consegue formar profissionais no mesmo ritmo da demanda, país precisara de reforço estrangeiro em diversas áreas nas próximas décadas, como professores e engenheiros, inclusive na iniciativa privada. (Págs. 01, 15 e 16)
Cadê o Miraci? 
Aos 82 anos, dona Maria Bezerra de Oliveira ainda sonhar reencontrar Miraci, o bebê de 1 ano levado por militares em 7 de outubro de 1972, em São Geraldo do Araguaia, região de um dos maiores focos de resistência à ditadura militar. (Págs. 01, 12 e 13)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Na rua, sem carro
No dia mundial dedicado a deixar o carro em casa, passeios ciclísticos prometyem marcar a paisagem do Grande Recife. Iniciativa nasceu em 1997, na França, para repensar a questão da mobilidade, e logo se espalhou pelo planeta. (Pág. 01 e Cidades 06)
Atentado brutal no Quênia (Pág. 01 e 16)

Investidores com medo do Brasil (Págs. 01 e Economia 01 e 02)

------------------------------------------------------------------------------------
Veja

Manchete - Brasília, 18 de setembro de 2013

------------------------------------------------------------------------------------
Época

Manchete - Inovações que mudaram o mundo

------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ

Manchete - A nova batalha de Joaquim
Derrotado, o presidente do STF enfrenta agora a missão de conduzir o julgamento dos mensaleiros sem atropelar direitos nem permitir a impunidade
Religião
O sucesso e o poder das pastoras nas igrejas evangélicas
------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ Dinheiro

Os craques dos negócios entram em campo
10 grandes empresas brasileiras convocaram seus principais executivos para formar uma seleção com um objetivo inusitado: injetar, através de um criativo programa de benefícios, R$ 1 bilhão por ano no futebol brasileiro. Saiba como essa tática ofensiva está resultando em gols para as companhias. E, por tabela, para o seu time (Pág. 01)
Invasão no varejo-a chegada de Gap, Ebay e os planos da Ikea para o Brasil (Pág. 01) 

Personagem - Fragoso Pires, o Onassis brasileiro, naufraga em dívidas (Pág. 01)

------------------------------------------------------------------------------------
Carta Capital

Manchete: Midia VS. Estado de Direito
Mensalão: O esforço vão dos inventores da opinião pública
Diplomacia
Dilma Rousseff cancela a visita a Obama em outubro
Infraestrutura
O programa federal de concessões corre sérios riscos
Europa
Com Angela Merkel, a opção alemã pelo mais do mesmo
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete - Duas faces do grão que move o RS
Negócios com a soja devem injetar R$ 38 bilhões na economia gaúcha em 2013. Esta é a boa notícia. Mas ela também inspira discussões sobre a grande dependência do produto.
Médicos do SUS: A voz de quem vive no front da saúde pública (Págs. 1 e 22 e 23)

------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços
0