Bom dia! Veja o que é notícia nos jornais e revistas deste domingo, 15 de setembro. Muse brilha no Rock in Rio com 'progressivo para as massas'.

Grupo tocou sucessos como "Madness" e "Feeling good"
Matt Bellamy - Muse
O trio inglês Muse trouxe de volta o rock que tantos pediam no palco principal do Rock in Rio. O grupo fechou com brilho a segunda noite de festival e conseguiu envolver o público em uma hora e meia de performance com músicas como "Madness", "Feeling good" e "Starlight".A apresentação começou pouco depois do horário programado, à 0h05, com "Supremacy". Com uma sólida base de fãs em vários lugares do mundo, o grupo fez a turma próxima às grades dar mostras de histeria com o início dos hits.


-------------------------------------------------------------------------------
Folha de S.Paulo
Agora S.Paulo
O Estado de S.Paulo

Acordo entre EUA e Rússia dá ultimato à Síria sobre armas
O Globo

Polícia Civil se integra às UPPs
Correio Braziliense

Nos salões da insegurança: Projeto de lei que propõe o fim das garantias trabalhistas aos profissionais da beleza divide a categoria. 0 que é melhor: autonomia ou carteira assinada?
Zero Hora

Setembro de 1835: Porto Alegre é tomada pelos revolucionários
*
Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
Estados Unidos e Rússia chegam a acordo para destruir armas químicas da Síria
Le Monde (França)
A Baviera, teste eleitoral para Angela Merkel
El País (Espanha)
Estados Unidos fazem pacto com a Rússia por desarmamento sírio e renúncia ao uso da força
Clarín (Argentina)
Oposição tenta barrar aprovação de uma lei econômica chave para o governo
Veja
A Alemanha vai às urnas e pode mudar - para melhor
(Pág. 1)
Como o governo acabou com o etanol no Brasil 
(Pág 1)
Manchete: Eis o homem
Ele condenou os réus do mensalão, mas agora tem de decidir entre atecnicalidade e a impunidade.

Não pode lavar as mãos como Pilatos, mas corre o risco de ser crucificado. (Pág 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Época
Capa - Edição 799 (Foto: ÉPOCA)
EXCLUSIVO: A omissão do Banco Central diante das denúncias de falcatruas em liquidações bancárias 
(Pág 1)
Entrevista: “O Estado no Brasil é um expropriador”, diz um dos pais do Real
(Pág 1)
Mensalão: O mais importante é que - no fim - os corruptos sejam punidos de modo exemplar
(Pág 1)
Manchete: Os (novos) bairros mais cobiçados do Brasil
(Pág 1)
------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ
1.jpg
IMPÉRIO
Nos últimos seis anos, Deivson Vidal acumulou um patrimônio avaliado em 
R$ 20 milhões. Na operação Esopo, a PF apreendeu, em sua mansão localizada no 
condomínio mais valorizado da região metropolitana de Belo Horizonte, um helicóptero, 
grandes somas de dinheiro e carros de luxo
Corrupção: Uma máquina de maracutaias em 5 ministérios 
(Pág 1)
Manchete: Virada do Mensalão: Será que eles vão escapar?
José Dirceu, José Genoino, João Paulo Cunha, Delúbio Soares, Marcos Valério e mais sete mensaleiros.

O STF está a um voto de garantir mais uma chence de defesa aos condenados. A decisão poderá até reduzir o tamanho das penas e livrar alguns deles da prisão em regime fechado. Mas o novo julgamento jamais transformará culpados em inocentes (Pág 1)
------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ Dinheiro
Sob o olhar da águia: sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, foi alvo
da espionagem denunciada por Edward Snowden
O pacificador
Entrevista exclusiva com William Ury, o homem que acabou com a guerra na Chechênia e conseguiu um acordo entre Abilio Diniz e o novo dono do Pão de Açúcar (Pág 1).
Manchete: Petrobras espionada
O escândalo da espionagem cibernética pelo governo americano chega à maior empresa brasileira um mês antes do bilionário leilão do Campo de Libra, uma das joias do prê-sal, e aumenta a pressão por mais investimentos na defesa do patrimônio nacional.
E mais:
- Os segredos da Petrobras que interessam aos americanos
- Os bastidores da reação do governo
-Como foi feita a invasão nos computadores da estatal (Pág 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Carta Capital
STF
Quatro ministros do STF votam a favor de novo julgamento; dois são contra

ESPECIAL: A nova fronteira do desenvolvimento no Centro-Oeste (Pág 1)

TURISMO: 0 Brasil deixou de ser atrativo para os estrangeiros (Pág 1)

PESQUISA: O sistema da reeleição tem o aval dos eleitores (Pág 1)

Manchete: Mensalão sob pressão
A manobra dos inventores da "opinião pública" adia a decisão sobre os recursos dos condenados. A palavra final sabe agora a Celso de Mello (Pág 1)
------------------------------------------------------------------------------------
EXAME
O empresário Abilio Diniz encerra sua trajetória à frente da ... É o pior resultado dos últimos cinco anos.
Especial remuneração
0 bônus secou. E agora? Boa notícia: as mulheres já ganham tanto quanto os homens (Pág 1).
Manchete: O fim e o começo
Depois de mais de cinco décadas, o empresário Abílio Diniz deixa o Pão de Açúcar. Aos 76 anos, ele começa de novo - e tem 5 bilhões de reais para investir (pág 1)


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O Globo

Manchete: Polícia Civil se integra às UPPs
Com delegacias em comunidades, ficará mais fácil esclarecer crimes e receber denúncias de moradores
Até janeiro, Rocinha, Manguinhos, Alemão e Maré ganharão delegacias, onde só vão atuar policiais recém-formados. Segundo Beltrame, a ideia é evitar “os vícios da guerra e da corrupção’'
Cinco anos após o início do processo de pacificação que devolveu cidadania a favelas do RiO, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, planeja para os próximos meses a instalação de delegadas em três comunidades com UPP e no Complexo da Maré, que será ocupado em breve. Com isso, a Polícia Civil será integrada ao principal projeto de segurança du estado, hoje controlado basicamente pela PM. A medida também vai facilitar a vida dos moradores vítimas de violência e deve agilizar as investigações de
crimes cometidos nas comunidades. Pura evitar "os vícios da guerra e da corrupção" Beltrame diz que apenas delegados e inspetores recém-formados vão trabalhar nessas unidades, onde os cargos devem ser ocupados, prioritariamente, por mulheres. (Págs 1 e 16)

Ministro alerta para risco de perda de credibilidade
0 ministro do STF Marco Aurélio Mello afirma que, em termos de credibilidade, o tribunal está à beira do precipício" e diz que a sociedade ficará decepcionada se a Corte aceitar os embargos inftingentes e reabrir o julgamento. (Págs 1 e 8)
Mantega diz que país pode crescer uma década com leilões
Com investimentos em infra-estrutura, o ministro Mantega diz que Brasil pode crescer por uma década. Segundo ele. leilões de aeroportos, rodovias, ferrovias e pré-sal vão atrair investidores. Mas na sexla-fei-ra um dos leilões de rodovias fracassou. Tíara o ministro, em 2014 o mundo retomará o crescimento.

“Talvez devêssemos ter usado uma mão mais leve em 2011”

Cuido Mantega, ao fazer um inédito moa culpa, ministro diz que, se adivinhasse que a crise europeia estava se agravando em 2011, não teria imposto freio à economia, com a retirada de estímulos. (Págs 1 e 31 e 32)

Batalha judicial e burocracia ameaçam atrasar Mais Médicos
(Págs 1 e 3)
EUA e Rússia chegam a acordo
Síria tem uma semana para entregar lista de armas químicas. (Págs 1 e 40)
Parceria entre ditaduras: Brasil ajudou Chile a ter arma biológica
Investigação revela que bactéria usada contra dissidentes na era Pinochet saiu do Brasil (Págs 1 e 38)
Para onde pesará a balança do decano?
(Págs 1 e 10)
Morar bem:aluguel tem primeira queda em três anos
(Pág 1)
Colunistas
Caetano Veloso - "Entre máscaras e mídias".

Veríssimo: “Imagine", um hino a uma utopia possível".

João Ubaldo: "Nós já espionamos os EUA também" (Págs 1, Segundo caderno e 21)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Acordo entre EUA e Rússia dá ultimato à Síria sobre armas
Decisão suspende ataque americano e fortalece posição russa. Assad terá de entregar lista de arsenal químico.
Estados Unidos e Rússia fecharam ontem um acordo para desarmar o arsenal químico do regime de Bashar Assad, informa o correspondente em Genebra Jamil Chade. Na prática, ficam suspensos de forma indeterminada os planos do presidente Barack Obama de atacar a Síria. Após três dias de negociações, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, anunciaram que Assad tem
uma semana para entregar a lista completa de seu arsenal. Ficou estabelecido um cronograma para atuação da Organização para a Proibição de Armas Químicas. O Kremlin comemorou o fato de ter evitado um acordo que permitisse ação automática contra a Síria caso Damasco viole os entendimentos. O ultimato prevê que as primeiras inspeções internacionais ocorrerão até novembro e todo o arsenal terá de ser destruído até 2014. (Págs 1 e A15)

Para Hezbollah, ameaça do Irã fez Obama recuar
O recuo de Barack Obama com relação a um ataque è Síria e o plano russo de desmantelar as armas químicas começaram a tomar corpo durante visita ao Irã do diplomata americano Jeffrey Feltman, no dia 26, revela o enviado especial a Beirute Lourival Sant'Anna. Segundo membro de alto escalão do grupo xiita libanês Hezbollah, o chanceler iraniano Javad Zarif avisou que, se a Síria fosse bombardeada pelos EUA, o Irã atacaria Israel. A fonte disse que Feltman tentou convencer o Irã a não reagir, mas não conseguiu. (Págs 1 e A-17)
STF decide sob ‘clamor das ruas’, avaliam especialistas
A última sessão do julgamento do mensalão expôs a preocupação de ministros do STF com a opinião pública, avaliam especialistas ouvidos pelo Estado. Juristas dizem, porém, que está longe de o “clamor das ruas” ditar regras no tribunal. O julgamento está empatado e caberá ao decano Celso de Mello a tarefa de decidir sobre embargos infringentes. Ontem, o ex-presidente Lula criticou a imprensa, ao homenagear Luiz Gushiken, morto na sexta. Sem citar o julgamento, Lula disse que Gushiken “foi uma das vítimas das mentiras de parte da imprensa” (Págs 1, A4 e A6)
MP quer arquivar caso Palocci
O Ministério Público requereu arquivamento da investigação de sonegação fiscal atríbuída ao ex-ministro Palocci. (Págs 1 e A10)
Entrevista: Martin Wolf, economista
"Estímulos do governo não foram boa ideia"
Para especialista, o Brasil viveu uma desaceleração previsível nos últimos anos após um período dc bonança e a resposta não deveria ter sido a expansão dos gastos e a redução forçada das taxas de juros. (Págs 1 e E10)

Entrevista: Henrique Meirelles, Ex-presidente do Banco Central
‘Na tempestade, recolha as velas e deixe passar’
Presidente do Banco Central na crise econômica de 2008, ele acredita cue Brasil vive momento de cautela e ajustes. E defende clareza de rumos nas políticas monetária e fiscal para o País transmitir confiança. (Págs 1 e B12)

Planalto liga fracasso de leilão a risco jurídico 
(Págs 1 e B5)
Desmate ameaça São Félix do Xingu
(Págs 1, A28 e A29)
NOTAS & INFORMAÇÕES: Um trimestre ruim
O terceiro trimesire deve ser ruim, o que limitará o desempenho da economia no ano. (Págs 1 e A3)
Celso Lafer: Asilo diplomático
Eduardo Saboia teve a coragem de um homem de bem - ao ajudar na fuga do senador boliviano e agiu em consonância com a Constituição. (Págs 1 e A2)
Timothy Garton Ash: Crise síria diz muito sobre EUA
Os americanos estão cansados de suas intervenções militares e não acreditam que elas tenham feito algum bem ao Oriente Médio. (Págs 1 e A18)
De terra do nada a mapa da riqueza
Mesmo com logística deficiente e serviços públicos precários, o Vale do Araguaia, no nordeste de Mato Grosso, vive boom econômico sem precedentes, informa Mauro Zanatta Soja e milho estimulam uma corrida de grandes grupos privados para a região. (Págs 1 B6 e B7)
Cidade quase limpa
Acompanhado da idealizadora do Cidade Limpa, o Estado constatou que comércios usam banners e constroem fora de especificação para burlar a lei. Na gestão de Fernando Haddad (PT), houve uma queda de 90% nas multas. (págs 1, A22 e A23)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Nos salões da insegurança
Projeto de lei que propõe ofim das garantias trabalhistas aos profissionais da beleza divide a categoria. 0 que é melhor: autonomia ou carteira assinada? (Pág 1 e capa da Editoria de Trabalho).
Vai contratar um plano de saúde? Fique bem atento
(Págs 1 e 15)
Manchete: Negros conquistam mais emprego e renda
As diferenças de rendimento ainda persistem entre os brasileiros: os de pele negra continuam a ganhar bem menos que os de pele branca, mas essa realidade vem mudando significativamente. Em dez anos, o total de empreendedores que se declararam pretos cresceu 29%; os de pele clara, apenas 1%. Também nos salários houve mudança: desde 2009, subiram 22,5% entre homens negros contra 9,1% entre brancos. O fenômeno se repetiu com as mulheres: aumento salarial de 22% para negras e de 12,4% para brancas. Os negros também tiveram maior aceitação do mercado de trabalho, com uma redução mais acentuada da taxa de desemprego na comparação com os brancos (Págs 1, 10 e 11)
Os voluntários da pátria on-line
Os jovens brasileiros na internet curtem e compartilham muito mais que frivolidades. Como a empresária Thalita Gomes, milhões de internautas se dedicam a causas e projetos sociais dos mais variados, desde assinatura de petições públicas a ajudas efetivas a quem precisa. (Págs 1 e na Revista do Correio, de 22 a 27)
Um rasgo no Burle Marx
Pista de pouso avança sobre área verde, incomoda ambientalistas e preocupa moradores do Noroeste. (Págs 1 e 23)
PF nas asas do desperdício
Maior aeronave da corporação está parada há nove meses por falta de cuidados com o patrimônio público. (Págs 1 e 8)
O adeus a um injustiçado
Foi esse o tom do velório e do sepultamento do ex-minis-tro petista Luiz Gushiken. “Eu sei o que ele sofreu com as infâmias que levantaram contra ele", afirmou o ex-presidente Lula. A presidente Dilma Rousseff também compareceu à despedida de um dos fundadores do PT. (Págs 1 e 5)
EUA e Rússia selam acordo para a Síria
Depois de três dias de negociações, os dois países acertaram um prazo de uma semana para que o presidente sírio apresente um inventário completo de seu arsenal químico que deverá ser inutilizado até a metade de 2014. Os elogios foram largos: vieram da União Europeia, da ONU e de diversos chefes de Estado. (Págs 1 e 18)
Dilma cada vez mais longe de Obama
(Págs 1 e 20)
Lupi, o nome das denúncias no Trabalho
(Págs 1 e 2)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: As novas vítimas da seca
O mal que assola o Norte de Minas agora assombra também o Noroeste, maior produtor de grãos do estado. Os repórteres Mateus Parreiras (textos) e Beto Novaes percorreram 3 mil quilômetros na região e contam, na primeira reportagem da série, como o desmatamento e a agropecuária desordenada influíram no clima, reduzindo as chuvas, e fizeram secar nascentes e ribeirões. Resultado: 180 mil hectares- o equivalente a cinco vezes e meia a extensão de BH - de terras férteis estão virando deserto, enquanto cidades racionam a água. (Págs 1, 23 E 24)
As cidades de MG campeãs de corrupção
(Págs 1,3 a 5)
Fugitivo da guerra da Síria
"Saí de um inferno e sinto falta da família. A Síria já acabou", lamenta Shvan Frho, de 25 anos, refugiado em Santa Luzia, na Grande BH. Ele tenta reconstruir a vida depois de escapar do conflito. Mas o barulho de bombas ainda atormenta o sono. • Rússia e EUA dão uma semana para Síria entregar arsenal químico. (Págs 1, 17 e 25)
Cinco anos da crise que não acaba
Em 15 de setembro de 2008, a quebra do banco Lehman Brothers, um gigante do sistema financeiro, deflagrou a mais grave crise econômica global das últimas décadas. O Estado de Minas publica esta semana uma série sobre os efeitos da recessão, ainda não superada. (Págs 1, 12 a 14)
Mais Médicos: Cubanos têm menos direitos do que os demais estrangeiros 
(Págs 1 e 24)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

0 que afinal são embargos infringentes?
(Págs 1 e 8)
Manchete: Ônibus sem prioridade
Falta de espaço para os coletivos chegou ao limite, afeta 2,3 milhões de passageiros e o sistema de terminais integrados. Motorista não consegue cumprir rotas e isso compromete resultados de um sistema que já foi referência. (Páginas 1, 6 e 7, em Cidades, e 2 em Economia)
------------------------------------------------------------------------------------
Veja

A Alemanha vai às urnas e pode mudar - para melhor
(Pág. 1)
Como o governo acabou com o etanol no Brasil 
(Pág 1)
Manchete: Eis o homem
Ele condenou os réus do mensalão, mas agora tem de decidir entre atecnicalidade e a impunidade.

Não pode lavar as mãos como Pilatos, mas corre o risco de ser crucificado. (Pág 1)

------------------------------------------------------------------------------------
Época

EXCLUSIVO: A omissão do Banco Central diante das denúncias de falcatruas em liquidações bancárias 
(Pág 1)
Entrevista: “O Estado no Brasil é um expropriador”, diz um dos pais do Real
(Pág 1)
Mensalão: O mais importante é que - no fim - os corruptos sejam punidos de modo exemplar
(Pág 1)
Manchete: Os (novos) bairros mais cobiçados do Brasil
(Pág 1)
------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ

Corrupção: Uma máquina de maracutaias em 5 ministérios 
(Pág 1)
Manchete: Virada do Mensalão: Será que eles vão escapar?
José Dirceu, José Genoino, João Paulo Cunha, Delúbio Soares, Marcos Valério e mais sete mensaleiros.

O STF está a um voto de garantir mais uma chence de defesa aos condenados. A decisão poderá até reduzir o tamanho das penas e livrar alguns deles da prisão em regime fechado. Mas o novo julgamento jamais transformará culpados em inocentes (Pág 1)

------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ Dinheiro

O pacificador
Entrevista exclusiva com William Ury, o homem que acabou com a guerra na Chechênia e conseguiu um acordo entre Abilio Diniz e o novo dono do Pão de Açúcar (Pág 1).
Manchete: Petrobras espionada
O escândalo da espionagem cibernética pelo governo americano chega à maior empresa brasileira um mês antes do bilionário leilão do Campo de Libra, uma das joias do prê-sal, e aumenta a pressão por mais investimentos na defesa do patrimônio nacional.
E mais:
- Os segredos da Petrobras que interessam aos americanos
- Os bastidores da reação do governo
-Como foi feita a invasão nos computadores da estatal (Pág 1)

------------------------------------------------------------------------------------
Carta Capital

ESPECIAL: A nova fronteira do desenvolvimento no Centro-Oeste (Pág 1)


TURISMO: 0 Brasil deixou de ser atrativo para os estrangeiros (Pág 1)


PESQUISA: O sistema da reeleição tem o aval dos eleitores (Pág 1)


Manchete: Mensalão sob pressão
A manobra dos inventores da "opinião pública" adia a decisão sobre os recursos dos condenados. A palavra final sabe agora a Celso de Mello (Pág 1)
------------------------------------------------------------------------------------
EXAME

Especial remuneração
0 bônus secou. E agora? Boa notícia: as mulheres já ganham tanto quanto os homens (Pág 1).
Manchete: O fim e o começo
Depois de mais de cinco décadas, o empresário Abílio Diniz deixa o Pão de Açúcar. Aos 76 anos, ele começa de novo - e tem 5 bilhões de reais para investir (pág 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Setembro de 1835: Porto Alegre é tomada pelos revolucionários
Zero Hora relembra personagens e episódios da Revolução Farroupilha, como a conquista de Porto Alegre, marcada pelo combate na Ponte da Azenha. (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
0