Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







sábado, 21 de setembro de 2013

'Esse Mar é Meu': moradores terão facilidades para conhecer natureza de Cabo Frio

Eles poderão fazer passeios de barco pagando R$ 10 mais alimento.
Haverá passeios todos os domingos, exceto feriados, com duração de 2h30.
Do G1 Região dos Lagos
Moradores de Cabo Frio terão facilidades para conhecer belezas naturais da cidade (Foto: Divulgação)Moradores de Cabo Frio terão facilidades para conhecer belezas naturais (Foto: Telma Flora)
A Secretaria de Turismo de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, está iniciando a divulgação do projeto “Esse Mar é Meu”, realizado em parceria com a Associação das Empresas de Turismo Náutico de Cabo Frio (AETURNAUT). O objetivo é oferecer aos moradores a oportunidade de conhecer as belezas naturais da cidade.


O projeto consiste no oferecimento de passeios marítimos com saídas do Terminal de Transatlânticos ao custo de R$ 10 mais um quilo de alimento não perecível, que será destinado a uma entidade filantrópica. O público alvo deste projeto é composto pelos moradores de Cabo Frio, que serão identificados com carteira de identidade e comprovante de residência, ou carteira estudantil do município, ou Cartão Dignidade. Os menores de 12 anos só podem participar dos passeios acompanhados por um responsável.

Os passeios acontecerão em todos os domingos deste ano, de acordo com a Secretaria de Turismo, com exceção dos feriados prolongados, e terão a duração de 2h30 com cortesia de refrigerante e água mineral. O roteiro será completo, com direito ao mergulho na Ilha dos Papagaios, com saídas às 10h30 e 14h30.

Serão instalados pontos de venda no Terminal de Passeio de Barcos, no Boulevard Canal e no Terminal de Transatlânticos. Várias embarcações ficarão disponíveis para atender a demanda.

“Toda cidade para ser boa para o turista tem que ser boa para a população que a habita”, acredita a turismóloga Vanina Navega. Para ela, "a população tem que vivenciar a experiência turística para entender o prazer que é fazer um passeio de barco, visitar o Forte São Matheus e conhecer a sua história que é, na verdade, o resgate da sua própria história como morador da cidade. A atividade turística não é excludente, pelo contrário, ela gera recursos para o benefício dos cidadãos. Ele deve ter acesso a tudo o que é disponibilizado para o turista".
Postar um comentário