Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







terça-feira, 1 de outubro de 2013

Bom dia! Vamos com as principais notícias dos jornais desta terça-feira, 1º de outubro. Movimento Se Toca: monumentos começam a ser iluminados de cor-de-rosa, na Cidade de Cabo Frio, hoje.

Outubro Rosa chega ao Convento Nossa Senhora dos Anjos

Hoje (01/10) é o primeiro dia do Outubro Rosa, movimento mundial de apoio à prevenção ao câncer de mama. Para brindar o início deste mês, o Movimento Se Toca começa a iluminar de cor-de-rosa a cidade de Cabo Frio. O primeiro monumento a receber a iluminação especial será o Convento Nossa Senhora dos Anjos, no Largo do Itajuru.
Como neste ano outras cidades aderiram ao Se Toca, prédios e monumentos na Região dos Lagos, Serrana e Baixada Litorânea também serão decorados com a iluminação rosa lembrando a todos sobre a importância da realização de exames, de melhores políticas de prevenção à doença e do tratamento deste tipo de câncer que mais mata mulheres no Brasil.
O Movimento Se Toca escolheu o Convento Nossa Senhora dos Anjos em Cabo Frio para dar o pontapé inicial da Campanha, que desde 2010 acontece no município, em uma homenagem à Dolores Brandão Tavares, a Doca, que foi Diretora do Museu de Arte Religiosa e Tradicional (MART/IBRAM), além de grande incentivadora do projeto desde seu início. Foi através dela que o Movimento Se Toca conseguiu a autorização para iluminar o Convento, ato que fez com que a imagem de um dos principais monumentos históricos de Cabo Frio fosse projetada por todo o Brasil. Doca faleceu em 2012.


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Jornais nacionais
Folha de S.Paulo
Veja a versão digital da Folha
Agora S.Paulo
O Estado de S.Paulo

Valor do imóvel financiado com FGTS sobe para R$ 750 mil
O Globo

A reta final: Partidos montam balcão e Rede apela por brecha
Valor Econômico

BC indica que juro pode alcançar os dois dígitos
Correio Braziliense

Todos contra o câncer de mama
Estado de Minas

Sobrou para o motorista
Zero Hora

Limite sobe a R$ 650 mil na compra de casa com FGTS
*
Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
Governo dos EUA paralisando por impasse fiscal
The Washington Post (EUA)
Na beira da paralisação, tudo tranquilo no Capitólio
The Guardian (Reino Unido)
Plano de gastos de Osborne: mais de sete anos de dor
El País (Espanha)
Investimento retrocede 25 anos


---------------------------------------------------------------------------------------------
O Globo

Manchete: A reta final: Partidos montam balcão e Rede apela por brecha
Presidenciáveis e Joaquim Barbosa cobram cláusula de barreira.

PROS comemora ida de Cid Gomes, saído do PSB, e armará quiosque no Salão Verde da Câmara para filiar 30 deputados; Solidariedade aguarda 20 parlamentares.

Na última semana para a criação de partidos em condições de disputar as eleições de 2014, a ex-senadora Marina Silva insiste na sua Rede, mas advogados da sigla admitem que a contagem do TSE não atingirá as 492 mil assinaturas exigidas por lei. Hoje, em Brasília, Marina apelará ao TSE por uma brecha que permita a legalização da Rede. PROS e Solidariedade, já oficializados, montarão quiosques na Câmara para filiar deputados e aumentar o tempo de TV. O presidente do STF, Joaquim Barbosa, disse que é excessivo o número de partidos e defendeu a cláusula de barreira, apoiada pelos presidenciáveis Eduardo Campos (PSB) e Aécio Neves (PSDB). (Págs. 1 e 3 e 4 e Merval Pereira)
Empresas devem tomar US$ 10 bi fora
Aproveitando uma trégua no mercado de câmbio, grandes empresas brasileiras planejam lançar até US$ 10 bilhões em papéis no exterior para ampliar investimentos ou oferecer mais crédito no país. BNDES e Caixa captaram US$ 3,75 bi. Outras brasileiras farão o mesmo. (Págs. 1 e 17)
BC ‘alivia’ exigência de ajuste fiscal
Em relatório, BC destacou que o país não precisa fazer esforço fiscal tão grande como no passado. Se o governo afrouxa a meta fiscal, há risco da necessidade de alta de juros para conter a inflação. Em agosto, houve déficit de R$ 432 milhões, o pior para o mês desde 2001. (Págs. 1 e 22 Míriam Leitão)
EUA podem parar serviços públicos hoje
Com o impasse na votação de nova lei orçamentária no Congresso, os EUA podem acordar hoje com museus, zoológicos e parques fechados e mais de 800 mil servidores públicos de licença automática. Será o primeiro apagão administrativo do país em 17 anos. (Págs. 1 e 17)
Casa própria: Imóvel de até 750 mil pelo FGTS
Sobe hoje de R$ 500 mil para R$ 750 mil o teto do valor de imóvel que pode ser financiado pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH) com recursos do FGTS nos estados de São Paulo, Minas, Rio e no Distrito Federal. Nos demais, o valor será de R$ 650 mil. O limite estava congelado desde 2009. Nessa modalidade, os juros são limitados a 12% ao ano. (Págs. 1 e 18)
EUA na mira: Maduro expulsa três diplomatas
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou a expulsão de três diplomatas dos Estados Unidos sob a acusação de conspirarem com a oposição para sabotar a economia e o sistema elétrico do país. (Págs. 1 e 25)
Ciência: Brasil será o país do verão sem fim
A alteração na frequência de chuvas afetará as hidrelétricas no Brasil, com elevação dos custos de energia. Cientistas do IPCC também preveem que temperaturas de verão ocorrerão o ano inteiro. (Págs. 1 e 26)
Alta tensão na greve de professores
A greve dos professores do município teve ontem um dia de ânimos acirrados e confrontos entre manifestantes e PMs, da manhã ao fim da noite. Black blocs se infiltraram entre grevistas e tumultuaram o Centro. (Págs. 1 e 8 e 9)
Artigo: Priscila Cruz
Direitos à Educação e à greve podem entrar em choque, em alguns casos. (Págs. 1 e 15)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Valor do imóvel financiado com FGTS sobe para R$ 750 mil
SP, RJ, MG e DF têm reajuste de 50%; nos demais Estados teto passa a R$ 650 mil

O governo elevou de R$ 500 mil para R$ 750 mil o valor máximo dos imóveis que serão financiados pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH) para São Paulo, Rio, Minas e Distrito Federal. Nos demais Estados, o novo limite será de R$ 650 mil. A mudança vale a partir de hoje. Os novos tetos foram decididos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e são uma ofensiva para dar um impulso no PIB num momento em que o programa de concessões em infraestrutura tem desempenho abaixo do esperado. Também foram dadas condições para que governos estaduais e prefeituras obtenham mais financiamentos para obras de saneamento, Minha Casa, Minha Vida e PAC. Os novos limites para financiamento imobiliário atendem à pressão das construtoras, que reivindicam a mudança alegando defasagem de preços. A última alteração do limite de financiamento havia sido feita em 2009. (Págs. 1 e Economia B1 e B4)

Meta de inflação

A possibilidade de a inflação ultrapassar o limite de 6,5% em 2014 subiu de 25% para 29%, segundo o BC. Para 2013, houve redução da estimativa. (Págs. 1 e B5)
SP terá IPTU mais caro e ônibus a R$ 3 em 2014
A proposta orçamentária enviada pelo prefeito Fernando Haddad à Câmara Municipal prevê que a arrecadação do IPTU aumente 24% no próximo ano. O texto não define o valor real do reajuste, mas estima-se que a taxa chegue a 15% em bairros nobres. Haddad optou por congelar a tarifa do ônibus no ano eleitoral. Com isso, a cidade gastará R$ 1,65 bilhão com subsídios às empresas. (Págs. 1 e Metrópole A12 e A14)

R$ 6,8 bilhões
é o valor que a cidade de São Paulo deve arrecadar com IPTU em 2014
Decretada quebra de sigilo de 11 no caso Alstom
A Justiça Federal decretou quebra de sigilo bancário e fiscal de 11 investigados do caso Alstom, suposto esquema de cartel nas áreas de transporte e energia em São Paulo, informação antecipada ontem pelo blog de Fausto Macedo no estadão.com.br. A medida abrange o período 1997-2000 e atinge, entre outros, o hoje vereador paulistano Andréa Matarazzo (PSDB) e Jorge Fagali Neto, ex-secretário de Transportes em 1994 (governo Fleury). (Págs. 1 e Política A6)

‘É pedido de informação’

Para Antonio Cláudio Maris de Oliveira, defensor de Matarazzo, não há quebra de sigilo, mas “pedido de informação”. (Págs. 1 e A6)
Brasil oferece presidência para Paraguai voltar ao Mercosul
A presidente Dilma Rousseff propôs ao colega Horacio Cartes que o Paraguai assuma a presidência temporária do Mercosul a partir de dezembro, como forma de o país retomar ao bloco antes do fim do ano. O objetivo é que Cartes apresente a proposta em seu país sem que pareça que está recuando politicamente. Segundo um diplomata brasileiro com acesso às negociações, o gesto “pegou muito bem” entre os paraguaios. (Págs. 1 e Internacional A8)
Fotolegenda: Spray gigante
Policial militar dispara gás de pimenta contra professores em greve no Rio. Segundo a corporação, a nova embalagem é maior do que a usada habitualmente, mas tem “o mesmo conteúdo" e já havia sido utilizada no sábado. Os professores protestavam em frente à Câmara quando houve o confronto. (Págs. 1 e Metrópole A16)
Campos e Aécio pedem restrições para partidos
O senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador Eduardo Campos (PSB-PE), prováveis candidatos à Presidência, defenderam a volta da cláusula de barreira, que impede a atuação de partidos que não alcançarem determinado porcentual de votos. TSE aponta que a Rede, de Marina Silva, ainda precisa de 50 mil assinaturas. (Págs. 1 e Política A4 e A5)
Papa manda Vaticano refazer Constituição (Págs. 1 e Metrópole A15)

Nigéria revê segurança após ataque a escola (Págs. 1 e Internacional A9)

Mais Médicos: cúpula do CRM-MG renuncia (Págs. 1 e Metrópole A15)

JK: motorista cita oferta para assumir culpa
Apontado como responsável pelo acidente que matou Juscelino Kubitschek em 1976, Josias Nunes de Oliveira, motorista do ônibus que colidiu com o Opala do ex-presidente na Via Dutra, dirá à Comissão Municipal da Verdade de SP que dois homens ofereceram dinheiro para que ele assumisse a culpa. (Págs. 1 e Política A7)
Dora Kramer
Fins lucrativos

O defeito do sistema não está no número de partidos. Reside, isso sim, na concepção de que devam ser sustentados por dinheiro público. (Págs. 1 e Política A6)
Celso Ming 
Para além do discurso

Guido Mantega já admite que é preciso mais investimento e produtividade para sustentar o crescimento. Mas não diz como isso vai acontecer. (Págs. 1 e Economia B2)
Notas & Informações
O que aflige o padrinho

Lula avisou que está “no jogo”, o que não significa que será candidato. Mas agirá como se fosse. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Todos contra o câncer de mama
Os principais monumentos de Brasília serão iluminados de rosa, a partir das 18h40 de hoje, em nome de uma causa nobre: o combate ao tumor que mais aflige as mulheres no planeta. Washington, Tóquio, Paris também devem colorir seus cartões-postais. O Correio aderiu à campanha, que é parte de uma iniciativa mundial e se repete em outubro, na capital, pelo terceiro ano consecutivo. Durante todo o mês, diversas instituições vão promover ações alertando sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença. (Págs. 1 e 24 e 25)
FGTS bancará imóvel de até R$ 750 mil
Esse limite vale para o DF, Rio, São Paulo e Minas. No restante do país, o teto será de R$650 mil. (Págs. 1 e 9)
Impasse político aumenta risco de calote nos EUA (Págs. 1 e 12)

O TSE vai abrir a porta para Marina?
Tribunal decide na quinta-feira se aceita pedido da ex-ministra e cria partido. A lei exige 492 mil assinaturas. A Rede apresentou 660 mil. Das já reconhecidas, cartórios eleitorais recusaram 95 mil. Maior índice de rejeição aconteceu no ABC paulista. (Págs. 1 e 2)
Aécio critica o jeito Lula de escolher juizes do STF
Presidenciável tucano afirma que entrevista de Lula ao Correio levanta dúvida sobre os critérios das nomeações do ex-presidente. (Págs. 1 e 4)
BC sinaliza o fim do crédito a juro baixo
Relatório deixa claro que taxa básica chegará a 10% até o fim do ano. Além disso, inflação continuará em alta até 2015. (Págs. 1 e 10)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico

Manchete: BC indica que juro pode alcançar os dois dígitos
O Banco Central sinalizou que pode encerrar o ciclo de aperto monetário com uma taxa de juros maior do que a prevista pelo mercado, de 9,75%. No relatório trimestral de inflação divulgado ontem, reviu para cima as projeções para a variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) neste e nos próximos anos. O diretor de política monetária do BC, Carlos Hamilton Araújo, disse que "ainda há bastante trabalho a ser feito pela política monetária em termos de combate à inflação". Com isso, aumentam as chances de que a taxa básica volte aos dois dígitos.

A projeção para a inflação no cenário de referência do relatório é de 5,8% em 2013, de 5,7% em 2014 e de 5,5% no período de 12 meses encerrado em setembro de 2015. Os percentuais superam o centro da meta de inflação de 4,5%, fixada para todos os anos do período. (Págs. 1 e A3)
Cresce a tensão entre credores do Grupo EBX
Detentores de cerca de metade dos US$ 3,6 bilhões em dívida denominada em dólar emitida pela empresa de petróleo OGX, um grupo de seis gestores de fundos, incluindo BlackRock e Pimco, prepara-se para uma nova fase no rápido declínio do grupo de Eike Batista: a inadimplência. Eles podem levar um golpe se, como esperado, a OGX deixar de efetuar o pagamento de juros hoje. A inadimplência provavelmente será interpretada como o início de uma batalha que coloca, de um lado, os gestores de fundos querendo recuperar perdas e, do outro, Batista tentando preservar o máximo possível do que resta de um império que desaba. (Págs. 1 e B12)
Impasse nos EUA agita mercados
O governo americano enfrenta a primeira interrupção parcial de suas atividades em 17 anos, devido à falta de acordo para aprovar legislação que permita financiar as despesas públicas. A oposição republicana na Câmara condiciona a aprovação ao adiamento por um ano da reforma do sistema de saúde, o chamado "Obamacare", e à rejeição de um imposto sobre equipamentos médicos. Os mercados reagiram mal, com queda das bolsas e desvalorização do dólar. A medida poderia ser evitada até a meia-noite de ontem, o que parecia improvável até o fechamento desta edição.

Mais de 700 mil funcionários em atividades consideradas "não essenciais" deverão entrar em licença não remunerada - 97% dos mais de 18 mil da NASA e 94% dos 16 mil da Agência de Proteção Ambiental, por exemplo. Parques nacionais e museus ficarão fechados. (Págs. 1 e A13)
Dinheiro fica na conta corrente
Rendimento baixo nas aplicações financeiras, menor comprometimento da renda com dívidas e menos disposição das famílias para endividar-se levaram a um aumento relevante dos recursos em conta corrente. O saldo dos depósitos à vista avançou 11,7% nos 12 meses encerrados em agosto, para R$ 157,5 bilhões. No período, a inflação foi de 6,09% e a expansão nominal dos salários, de 7,1%.

No Banco do Brasil esse comportamento é mais intenso entre os clientes na faixa de renda acima de R$ 4 mil - em 12 meses até junho, os depósitos à vista tiveram expansão de 19,2%. No Itaú Unibanco foi de 23% e no Bradesco, de 12%. (Págs. 1 e C1)
Serra Pelada volta a produzir ouro em 2014
A volta da exploração de ouro em Serra Pelada, agora em novas bases e de forma mecanizada, agita o município de Curionópolis, onde moradores comemoram o crescimento da renda e do emprego. Mas também se ouvem críticas, principalmente de ex-garimpeiros.

Serra Pelada não é mais a cava a céu aberto que atraiu 100 mil pessoas há três décadas. É uma mina subterrânea de propriedade de um grupo canadense. Claudio Mancuso, presidente da Colossus Minerals, dona de 75% do negócio, diz que a produção começa no próximo ano. A Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada é dona dos outros 25% e tem direito a parte do resultado da produção. (Págs. 1 e B3)
Anistia fiscal para repatriar recursos falha na Argentina
Lançada em maio para atrair parte dos estimados US$ 200 bilhões que os argentinos mantêm fora do sistema financeiro nacional - cerca de 45% do Produto Interno Bruto -, a anistia oferecida pelo governo de Cristina Kirchner conseguiu o ingresso de apenas US$ 260 milhões. O prazo de 120 dias para a operação terminou ontem.

Segundo Arnaldo Bocco, ex-diretor do Banco Central do país, dois fatores foram decisivos para o fracasso: a politização do tema, que fez com que a oposição ameaçasse investigar no futuro quem aderisse à anistia, e o desinteresse do sistema financeiro em viabilizar a operação, que implicava despesas sem nenhuma receita para os bancos. "Sob o aspecto de recomposição das reservas, esta foi uma experiência com resultado muito aquém do esperado", afirmou Bocco. (Págs. 1 e A13)
De olho no câmbio
Uma taxa de câmbio competitiva deve ser prioridade para um país que deseja crescimento econômico no longo prazo, diz Robert Blecker, professor da American University, em Washington. “Há questões sobre as quais os emergentes têm de estar atentos e o câmbio é a primeira delas”. (Págs. 1 e A6)
Harmonização com a internet
Em operações independentes ou ligados a vinícolas, o país já tem cerca de 400 sites de venda de vinhos, que movimentam de 3% a 4% de um mercado que deve ultrapassar 90 milhões de litros em 2013. (Págs. 1 e A11)
Techint vence 1 round contra CSN
Decisão de primeira instância dá vitória à Techint/Temium em processo movido pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Para a CSN, a Techint/Temium deveria fazer oferta de aquisição de ações da Usiminas. (Págs. 1 e B4)
Bradesco BBI no Japão
0 Bradesco BBI será o primeiro banco latino-americano a atuar no mercado de dívida japonês. A instituição obteve autorização da Bolsa de Tóquio para coordenar ofertas de “bônus samurai”, como são chamados os títulos emitidos naquela praça. (Págs. 1 e C16)
Bolsa sobe, mas ainda reticente
Com alta de 4,65% em setembro, Ibovespa marca o terceiro mês consecutivo de ganho. A valorização, entretanto, ainda é vista com ceticismo por gestores e economistas, com os olhares voltados aos Estados Unidos. (Págs. 1 e Dl)
Finanças pessoais
Pesquisas mostram que, pelas mais diversas razões, é cada vez mais comum que as pessoas mintam sobre suas finanças aos filhos ou cônjuges. Segundo pesquisas, entre maridos e mulheres americanos o percentual chega a 50%. (Págs. 1 e D2)
Penhora de indenização a anistiado
Justiça entende que indenização paga a anistiado político não tem natureza alimentar e pode ser bloqueada. A decisão envolveu execução contra a atriz Norma Bengell, por irregularidade na prestação de contas sobre incentivos ao filme “O Guarani”. (Págs. 1 e E1)
Veto a antecedentes criminais
O Tribunal Superior do Trabalho manteve autuações do Ministério do Trabalho contra empresa que exigia a apresentação de certidão negativa de antecedentes criminais aos candidatos a emprego. (Págs. 1 e El)
Ideias
Delfim Netto

Nosso crescimento não está escrito nos modelos. Depende do que nós, como sociedade, formos capazes de fazer. (Págs. 1 e A2)

Luiz Gonzaga Belluzzo

Imobilizados no pântano do parasitismo, os bacanas e sabichões acovardam-se diante dos riscos de construção da nova riqueza. (Págs. 1 e A15)
Estatais chinesas terão de disputar juntas o leilão de Libra (Págs. 1 e A5)

Restrições de Pequim tiram atratividade da zona de livre comércio de Xangai (Págs. 1 e A13)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Sobrou para o motorista
Para garantir sucesso dos leilões de BRs, governo eleva pedágios, que chegam a dobrar de preço

O receio de novos fracassos no programa de concessões de rodovias – como ocorreu com a oferta da BR-262 (Minas-Espírito Santo), que não teve interessados – levou o governo federal a aumentar o valor previsto dos pedágios nos próximos leilões. A taxa de retorno para quem vencer as licitações sobe de 5,5% para 7,2% ao ano. E quem pagará a conta mais salgada serão os usuários das estradas. No caso da BR-116, entre as divisas mineiras com a Bahia e com o Rio, o preço máximo do pedágio a cada 100 quilômetros salta de R$ 6,27 para R$ 12,31, alta de 96,33%. Já a BR-040, de Brasília até Juiz de Fora, terá sobre custo de pedágio de 49%, com o teto passando de R$ 4,95 para R$ 7,38. Ao todo, em oito trechos a serem concedidos, a receita estimadaem30 anos de contrato aumenta R$ 47,83 bilhões. (Págs. 1, 10 e o Editorial ‘Pedágios mais caros’, 8)
FGTS é liberado para imóveis de R$ 750 mil
Teto da compra da casa própria pelo Sistema Financeiro de Habitação, antes em R$ 500 mil, foi elevado para tentar estimular a construção civil. (Págs. 1 e 12)
Médicos: Conselho mineiro dará registro a estrangeiros
Autorização de trabalho para os diplomados no exterior será liberada a partir de amanhã pelo CRM, que trocou a presidência. (Págs. 1 e 19)
Cartolas vão às urnas: Atlético e Cruzeiro no campeonato eleitoral 
Presidente do time celeste, Gilvan de Pinho Tavares se filiou ontem ao PV. Na quinta-feira, Alexandre Kalil, presidente do Galo, entrará para o PSB. Prazo para adesões partidárias de olho em 2014 acaba sábado. (Págs. 1 e 4)
PBH cobra dívida de 23 mil contribuintes
Prefeitura deu prazo de 30 dias para maus pagadores negociarem débitos referentes a impostos como IPTU, multas e taxas de serviços públicos. Caso contrário, eles serão alvo de ações de execução fiscal, o que impede o acesso a empréstimos e pode levá-los à perda de imóveis. Dívida ativa total chega a R$ 6 bilhões. (Págs. 1 e 17)
Inflação doméstica: Diaristas estão 9,48% mais caras este ano na capital (Págs. 1 e 13)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Governo admite privatizar BR-232
Será aberta, segunda-feira, consulta pública sobre o projeto de concessão da rodovia no trecho do Recife a Caruaru, numa PPP. Nesse tipo de contrato, geralmente é cobrado pedágio. (Págs. 1 e Economia 6)
Financiamento de casa com FGTS é ampliado
Limite de avaliação de imóveis no Sistema Financeiro de Habitação foi elevado e em Pernambuco será de R$ 650 mil. Antes, valor máximo era R$ 500 mil. (Págs. 1 e Economia 3)
PF desmonta fraude em benefícios
Quadrilha teria movimentado mais de R$ 7 milhões falsificando seguros-desemprego em Olinda e Abreu e Lima. (Págs. 1 e Economia 1)
Gangue rouba R$ 2 milhões em aeroporto
Quadrilha invadiu o terminal de Guarulhos-SP e levou carga de produtos eletrônicos. (Págs. 1 e 6)
Mais Médicos: Programa nem começou e já sofreu uma baixa no Estado (Págs. 1, 7 e Cidades 6)

Fotolegenda: Chance
Programa Trampolim será lançado amanhã com oportunidades de cursos e de emprego para ajudar a recuperar ex-internos da Funase. (Págs. 1 e Cidades 5)
Garunhuns troca nome de praça para Dominguinhos (Págs. 1 e repórter JC 9)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Limite sobe a R$ 650 mil na compra de casa com FGTS
Como estímulo à economia, governo federal reajusta, pela primeira vez desde maio de 2009, valor para financiamento de imóvel. Medida começa a valer hoje. (Págs. 1 e 17)
A perigo: Eike busca saída para empresas
Caso Justiça conceda prazo, empresário terá 60 dias para apresentar plano de recuperação. (Págs. 1 e 16)
Quase pra valer
Em fase de testes, aeromóvel que liga o aeroporto da Capital à estação do trensurb tem aprovação de usuários, mas ainda precisa melhorar sincronia entre os dois sistemas. (Págs. 1 e 27)
Segunda etapa: 2 mil cubanos chegam ao país
Nova leva de profissionais desembarca até sábado para o Mais Médicos. (Págs. 1 e 28)
À espera do retorno: Dois países, duas medidas 
Presos por tráfico, brasileira e espanhol têm tratamentos diferentes. (Págs. 1 e 35)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: Mantega critica OGX, vê PIB de 3% e anuncia leilão
Em dia especialmente inspirado, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, atirou para todos os lados ao participar de dois eventos em São Paulo. Após afirmar que a crise da OGX prejudicou a imagem do país, advertiu que está na hora de estancar a sangria. Ele previu que a renda per capita crescerá 40% na próxima década e disse que o PIB este ano pode subir mais do que a projeção do Banco Central de 2,5%. E anunciou a realização de dois leilões de concessão de ferrovias até dezembro. (Págs. 1, 11 e 23)
Ações X despencam na véspera do Dia D
Bônus externos da OGX no valor de US$ 45 milhões vencem hoje, e a dúvida sobre a capacidade da empresa de honrar o compromisso derrubou os títulos em 25%. (Págs. 1 e 23)
EUA: Cerca de 800 mil funcionários podem ficar sem salários (Págs. 1 e 26)

Lançamentos: Fabricantes de eletrônicos de olho na Copa 2014
TVs com telas maiores e dispositivos para compartilhamento em redes sociais são apostas da indústria para faturar com os jogos. (Págs. 1, 16 e 17)
Emprego: Cresce número de empregados que ganham menos de 1 SM
Levantamento do IBGE mostra que o contingente de subempregados passou de 2,5 milhões para 3,27 milhões, em 10 anos. (Págs. 1 e 9)
Habitação: FGTS passará a financiar imóveis de até R$ 750 mil (Págs. 1 e 9)

------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços

Postar um comentário