Guarda Marítima apreende 30 km de rede ilegal em Arraial do Cabo

Peixes e animais marinhos que agonizam nas redes são capturados. 
Em 2012, apreensões somaram 50 quilômetros.
Do G1 Região dos Lagos
Ontem (3), a guarda marítima divulgou o balanço das operações realizadas neste ano em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. São cerca de 60 redes amontoadas no pátio da Guarda Marítima, somando 30 quilômetros de trama de nailon três malhas, proibidas na reserva extrativista do município, por causa da característica predatória que tem na água.
Várias operações foram gravadas pela Guarda Marítima e as imagens mostram os fiscais recolhendo as redes. Muitos peixes e animais marinhos como tartarugas acabaram capturados. Os guardas tem trabalho para desenrolar o animal que agoniza.
As redes, geralmente, são colocadas longe da costa e em longa extensão com mais de três quilômetros. O equipamento ilegal fica no mar por dias, fazendo o cerco aos animais e prejudicando a pesca artesanal.
Em todo o ano passado, as apreensões somaram 50 quilômetros de redes, três pessoas foram presas e respondem em liberdade por crime ambiental. Em 2013, não foram feitas prisões.
Tartaruga marinha que agonizava presa nas redes foi salva pelos fiscais (Foto: Reprodução / Inter TV)Tartaruga marinha que agonizava presa nas redes foi salva pelos fiscais (Foto: Reprodução / Inter TV)
0