Perícia faz reconstituição da morte de guarda municipal em Búzios

Os três policiais militares envolvidos no caso participaram e foram ouvidos. 
Inquérito deve ser concluído após entrega do resultado dos laudos.
Heitor MoreiraDo G1 Região dos Lagos
A reconstituição da morte do guarda municipal foi feita na noite de terça-feira (22), em Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. A rua das Flores, no bairro Vila Verde, onde fica a casa do guarda, foi interditada. Participaram agentes do Ministério Público, policiais civis e militares, peritos e o juiz de Búzios, Dr. Marcelo Villas. Moradores acompanharam toda a ação da polícia, que começou o trabalho às 19h30. Roberto do Nascimento, de 44 anos, foi morto há uma semana por policiais militares, que disseram, em depoimento, que atiraram porque o guarda teria efetuado disparos contra eles.



O guarda municipal Roberto Ferreira foi morto pela polícia em Búzios (Foto: Arquivo Pessoal)Um inquérito foi aberto para apurar a ação dos PMs. Os três policiais militares que estiveram no local no dia da morte do guarda, foram ouvidos individualmente. A perícia refez todos os passos deles. O delegado de Búzios, Marcelo Cunha Vieira, disse que os PMs não se contradisseram durante a reconstiuição, mas que é preciso aguardar o término do inquérito para poder dar respostas mais concretas. 
O guarda municipal Roberto Ferreira foi morto
pela polícia em Búzios (Foto: Arquivo Pessoal)
Amigos da corparação onde o guarda trabalhava também estiveram no local, mas preferiram não falar sobre o assunto. Parentes do guarda também não quiseram gravar entrevista. Marcelo era amigo da vítima há mais de dez anos. Fez questão de acompanhar toda a reconstituição. Mesmo uma semana depois, ainda era díficil acreditar na morte do amigo. 
''Foi tudo muito rápido e chega a ser difícil pra cair a ficha que ele morreu de uma forma tão banal. A gente espera que a justiça seja feita. Que tudo seja esclarecido'', disse. 
O trabalho da polícia durou duas horas e meia. Ainda segundo o delegado Marcelo Cunha, é preciso aguardar o resultado dos laudos da reconstituiçção para que se possa concluir o inquérito. O resultado deve sair em 30 dias.
Moradores ficaram acompanhando trabalho da polícia durante toda a noite.  (Foto: Heitor Moreira/G1)Moradores ficaram acompanhando o trabalho da polícia durante toda a noite. (Foto: Heitor Moreira/G1)
0