Dilma ignora prisões de mensaleiros e afaga PCdoB, aliado do governo



Sem mencionar a prisão de 12 réus condenados no mensalão, a presidente Dilma Rousseff usou sua conta no Twitter no início desta noite para afagar o aliado PCdoB.
Dilma, que participa do congresso nacional da sigla, em São Paulo, ignorou a prisão de antigos aliados petistas, como o ex-ministro José Dirceu e o deputado José Genoino, e preferiu falar da aliança com a sigla.
A presidente disse que o PcdoB é o único, além do PT, que esteve ao lado do ex-presidente Lula em todas as eleições, desde 1989.


"Esta aliança se mantem sólida por tanto tempo porque há identidade nos nossos compromissos com um Brasil justo, soberano e democrático. O PCdoB compartilha comigo o desafio de governar o Brasil. Ele me ajuda com a força de sua unidade política", afirmou.
Em um afago ao ministro Aldo Rebelo (Esportes), Dilma disse que ele é o "homem do governo para a organização da Copa de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016". "O PcdoB me ajuda com a competência do ministro @aldorebelo", afirmou.
Mais cedo, Dilma havia usado sua conta no Twitter para afirmar que "ser presidente da República é prevenir e combater a corrupção".
"Ser a presidenta da República significa exatamente zelar e proteger a 'coisa pública', cuidar do bem comum, prevenir e combater a corrupção", comentou a presidente em sua conta no Twitter.
Apesar de não citar diretamente o mensalão, o comentário de Dilma vai ao encontro da decisão tomada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) de que os condenados do esquema de corrupção do governo Lula devem cumprir de imediato as penas dos crimes para os quais não é mais possível nenhum tipo de recurso.
Entre eles estão antigos integrantes da cúpula do PT, como o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente do partido José Genoino, o ex-tesoureiro Delúbio Soares e o operador do esquema, Marcos Valério.
O presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, acelerou ontem procedimentos para executar a pena dos principais condenados no julgamento do mensalão e decidiu analisar sozinho recursos pendentes, o que deve elevar o número de presos. Hoje, Barbosa expediu os mandados de prisão de 12 réus.
Feriado nacional, hoje o Brasil comemora o 124° aniversário da Proclamação da República. Em 15 de novembro de 1889, o marechal Deodoro da Fonseca proclamou a República e pôs fim ao Império.
Dilma também destacou que a palavra República significa colocar os interesses de cada Estado e de cada município acima das diferenças partidárias ou de qualquer outra espécie.
"A palavra República vem do latim e significa 'coisa pública'. Significa governar para todos, num governo do povo, pelo povo e para o povo. Significa tratar todos os governadores e prefeitos como representantes legítimos do povo, colocando os interesses de cada Estado e de cada município acima das diferenças partidárias ou de qualquer outra espécie. A orientação do meu governo é republicana e seguimos esses preceitos".
0