“Esse mar é meu” realiza sonho de moradores de Cabo Frio e é sucesso de público

À R$ 10,00, cabo-frienses estão radiantes por conhecerem a imensidão azul do mar durante passeio de barco

O projeto “Esse Mar é Meu” vem a cada domingo superando as expectativas desde o seu início. Quem afirma é a turismóloga da secretaria de Turismo de Cabo Frio, Vanina Navega: “está muito além do que esperávamos”.
- A cada dia novos depoimentos de moradores que fazem o passeio nos mostram que estamos atingindo nossos objetivos propostos. A tripulação dos barcos se mostra muito satisfeitas e  cada vez que o barco lota o presidente da associação, o Alexandre, me  liga  fazendo elogios ao empenho da SECTUR e da Prefeitura de Cabo Frio em fomentar a atividade náutica. Todo domingo ele me diz: foi o melhor dia! Além disso, estamos proporcionando aos moradores esse conhecimento das belezas naturais e o entendimento do potencial turístico que o mar representa como um gerador de emprego e renda comemora a turismóloga.

Desde o primeiro passeio, em 6 de outubro deste ano, até o último domingo (17/11), que cerca de 350 moradores realizaram o sonho com o projeto “Esse Mar é Meu”.
- A cada domingo o número de participantes tem aumentado e a procura de informações pelo passeio também, informa Alexandre Cunha, presidente da Associação das Empresas de Turismo Náutico e Terrestre de Cabo Frio – AETURNAUT – destacando que vários moradores comparecem ao Terminal de Passageiros, no Boulevard Canal para confirmar se o custo do passeio de apenas R$ 10,00 é esse mesmo.
- Conversando com o Sr. Salvador Amaral dos Santos, participante de um projeto de 3ª idade da UVA – Universidade Veiga de Almeida fui informado por ele que um grupo de senhoras participantes do projeto conversava sobre o "Esse Mar é Meu", não acreditando que o custo seria de R$ 10,00 e ainda seria servido água mineral e refrigerante. Como ele conhece um dono de embarcação que opera no terminal, ele entrou na conversa e confirmou a veracidade das informações discutidas pelas senhoras, contou Alexandre.


Criado pela secretaria Municipal de Turismo, o projeto "Esse mar é meu" tem o objetivo de inserir o cidadão local nos produtos turísticos disponibilizados pela cidade, nesse caso, o turismo náutico, e também demonstrar a solidariedade do morador de Cabo Frio com os seus irmãos menos favorecidos.
- Nas cidades, é muito comum o cidadão local não conhecer os atrativos turísticos. Conheço muitos colegas cariocas que não conhecem o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, entre outros pontos turísticos e, o objetivo maior do projeto é inserir esse cidadão nos produtos turísticos de sua cidade, conscientizando sobre a importância do turismo na economia local. O nosso passeio é compartilhado por moradores e turistas e esse contato faz com que o cidadão local entenda a importância do turismo como gerador de renda e a necessidade de se preservar nossas belezas naturais, para que esse processo seja consolidado, comemora Alexandre Cunha.
Os Alimentos arrecadados, cerca de 300 quilos, estão sendo entregues a uma entidade que faz um trabalho no bairro Vila do Sol.
- Pelo resultado alcançado nestes domingos em que o projeto foi disponibilizado, acredito que nosso objetivo foi alcançado e ainda restam dois domingos para encerrar essa etapa, o que demonstra que essa parceria firmada entre a Secretaria de Turismo de Cabo Frio e a Associação das Empresas de Turismo Náutico e Terrestre de Cabo Frio já nasce vitoriosa.
Quanto ao futuro, a turismóloga Vanina Navega garante que a Sectur já está estudando uma nova edição do projeto “Esse Mar é Meu” para 2014.
- Estamos identificando novas possibilidades que venham gerar projetos, identificados com o desenvolvimento sustentável e a efetivação do Turismo como a principal fonte de renda de nossa cidade.
O passeio do projeto “Esse Mar é meu” acontece todos os domingos, com saídas às 10h30 e 14h30 e sai do Terminal de Barcos, no Boulevard Canal, passando pelo Terminal de Transatlânticos, pelos pontos turísticos, até a Ilha do Papagaio, onde os passageiros podem mergulhar.
O público alvo do projeto são os moradores de Cabo Frio (que serão identificados com carteira de identidade e comprovante de residência, ou carteira estudantil do município, ou Cartão Dignidade), e os menores de 12 anos (que só podem participar dos passeios acompanhados por um responsável) 
O passeio custa apenas R$ 10 dentro do projeto para quem mora na cidade – o preço normal para turistas varia entre R$ 35 e R$ 40 por pessoa. Durante o passeio, com direito a água e refrigerante a bordo, o comandante vai descrevendo as construções e os lugares históricos de Cabo Frio.

Agentes da Guarda Marítima e Ambiental, também acompanham em um superbote, o do projeto dominical.
Uma senhora do bairro Jardim esperança, dona Raquel Oliveira contou que ficou sem dormir direito para não perder a hora, pois tinha um sonho de realizar esse passeio. Ela soube do projeto através de programa local de rádio matinal.
- Eu convidei duas amigas que não acreditaram no custo do passeio para moradores. Dentro do barco ela fez contato com as amigas informando que estava de saída e o custo era o que tinha sido anunciado. No final do passeio, vi que todos esbanjavam alegria por ter realizado esse sonho.


Texto e fotos: Telma Flora
Assessora de Imprensa – Sectur Cabo Frio
MTB 22414 RJ 

0