Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







segunda-feira, 11 de novembro de 2013

“O Mar vai virar Sertão” em Rio das Ostras



Em seu primeiro show solo, a sanfoneira Alyne Araújo se apresenta no Soul da Casa homenageando Luiz Gonzaga e Dominguinhos
Para quem gosta de ouvir sanfona mesclada com a rabeca não pode deixar de assistir o show de Alyne Araújo. Em seu primeiro show, intitulado “O Mar vai virar Sertão”, a sanfoneira escolheu dois ícones da música nordestina para realizar um tributo: Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, e Dominguinhos, seu discípulo. O show é nesta quinta, 14, no Teatro Popular de Rio das Ostras, às 20h30. Ingressos a R$ 20, inteira, e R$ 10, meia.
A apresentação integra a programação musical do Soul da Casa integrando a programação musical oferecida pela Fundação Rio das Ostras de Cultura. Alyne Araújo, única mulher sanfoneira que toca em toda a Região, apresenta seu primeiro show solo, mostrando um pouco de sua longa trajetória, com muitos anos de estrada em vida e música.


Musicista já conhecida na região, Alyne mostrará que domina a sanfona.  Segundo ela, é a oportunidade de homenagear a sua família e aos grandes ícones do forró. 
“Vim de Salvador, na Bahia, e desde criança estou neste meio. Cresci ouvindo forró e logo cedo aprendi a tocar sanfona. Luiz Gonzaga e Dominguinhos são minhas maiores referências musicais e, quando tive a oportunidade de fazer um tributo, não pestanejei em escolhê-los. Estou ansiosa. Espero agradar o público. É uma oportunidade singular que a Fundação de Cultura está oferecendo ao artistas locais”, conta Alyne.

DOMINGUINHOS - José Domingos de Morais, conhecido como Dominguinhos, foi um instrumentistas, cantor e compositor brasileiro. Teve como mestre Luiz Gonzaga com formação musical influenciada pelo baião, bossa nova, choro, forró, xote e jazz.
LUIZ GONZAGA - Luiz Gonzaga do Nascimento, mais conhecido como Luiz Gonzaga e o Rei do Baião foi um importante compositor popular brasileiro. Foi uma das mais completas, importantes e inventivas figuras da música popular brasileira. Cantando acompanhado de sua sanfona, azabumba e triângulo, levou a alegria das festas juninas e dos forrós pé-de-serra, bem como a pobreza, as tristezas e as injustiças de sua árida terra, o sertão nordestino, ao resto do país, numa época em que a maioria desconhecia o baião, o xote e o xaxado.
SERVIÇO:
LOCAL: Teatro Popular de Rio das Ostras
Avenida Amazonas, s/n – Centro
Tel (22) 2764-1703
Dia: Quinta-feira, dia 14 de novembro, 21h
Ingressos: R$ 20, Inteira, R$ 10, meia.
Postar um comentário