Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







domingo, 3 de novembro de 2013

Procon denuncia companhias aéreas por preços abusivos para a Copa

TAM, Gol, Azul, Oceanair e Avianca foram denunciadas. Passagens têm sido vendidas por valores até dez vez maiores que o normal
REDAÇÃO ÉPOCA, COM AGÊNCIA EFE
O Procon, órgão de defesa do consumidor doRio de Janeiro, o Procon, denunciou cinco companhias aéreas e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) por cobrarem "preços abusivos" pelas passagens vendidas para o período da Copa do Mundo de 2014, que será realizada entre os dias 12 de junho e 13 de julho. As companhias denunciadas são TAM, Gol, Azul, Oceanair e Avianca, que englobam praticamente todo o mercado aéreo brasileiro, de acordo com o comunicado divulgado pelo Procon.


O órgão exige que as companhias aéreas cobrem os preços normais e que reembolsem os consumidores que adquiriram bilhete para essas datas e os indenizem com o dobro do valor pago. À Anac exige que cumpra seu papel de órgão regulador do setor aéreo "e multe as companhias que estão vendendo passagens para a época da Copa por valores exorbitantes". Algumas passagens têm sido vendidas por um valor até dez vez maior que o normal.
Por exemplo, o preço de uma passagem da ponte aérea, somente ida, entre Rio de Janeiro e São Paulo, na véspera da partida inaugural, oscila hoje entre R$ 854 e R$ 946 na TAM, a maior companhia aérea do país, enquanto em datas aleatórias esse valor costuma ser de R$100. 
Desde que surgiram as denúncias de preços abusivos e o governo começou a pressionar, as maiores companhias aéreas baixaram os preços, mas  os valores ainda continuam muito acima das tarifas frequentes. Há duas semanas, o governo anunciou que criará um grupo interministerial para acompanhar preços de passagens aéreas, hotéis e restaurantes, com o objetivo de impedir abusos durante o evento.

NT
Postar um comentário