Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Chuvas causam transtornos em bairros de Campos

Homens e máquinas estão por toda a cidade desobstruindo vias.
A Defesa Civil está preocupada com a localidade de Três Vendas.

Do G1 Norte Fluminense
Chuvas alagam ruas em Campos, RJ (Foto: Reprodução/InterTv RJ)Chuvas alagam ruas em Campos (Foto: Reprodução/InterTv RJ)
Mais uma vez os moradores do Imbé, na zona rural de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, estão passando por problemas de acesso à localidade. Nesta segunda-feira (2), homens e máquinas foram enviados ao local a fim de conseguir desobstruir as vias. A secretaria de Agricultura mantém uma retroescavadeira, para limpeza das estradas onde ocorreram deslizamentos de terra.
 
Técnicos da Agricultura também estão percorrendo vários pontos do Canal Coqueiros, para identificar áreas que precisam de limpeza. Na área urbana, somente a primeira meia hora de chuva do domingo (1), acumulou 33milimetros de água. O secretário de Obras e Urbanismo, Edilson Peixoto, contou que, na noite de domingo, diante do grande acúmulo de água na área central, a prefeita reuniu os secretários, para saber quais as primeiras ações a serem tomadas hoje.
Defesa Civil se preocupa com comportas em Três Vendas, em Campos. (Foto: Reprodução/InterTv RJ)
Defesa Civil se preocupa com comportas em Três Vendas, em Campos. (Foto: Reprodução/InterTv RJ)


“Equipes verificaram que as cisternas funcionaram e não estão com obstrução na captação de água. Também temos homens posicionados para solucionar possíveis problemas de iluminação e em bueiros, que ficaram obstruídos com lixos levados pelas águas. Na Beira Lago, no subdistrito de Guarus, obtivemos autorização do proprietário para retirar um muro e abrir uma vala, para escoar a água. Nesta segunda-feira, já estamos com uma draga da secretaria de agricultura no Canal do Saco, que transbordou no Parque Esplanada e continuaremos monitorando toda a cidade, para resolver os problemas”, contou Edilson.
De acordo com a Defesa Civil, as obras de dragagem iniciadas na localidade de Três Vendas mantiveram a situação normal, normalmente atingidas por chuvas intensas e cheias. “Já informamos oficialmente ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), ao Ministério dos Transportes e à Casa Civil. Todos foram avisados da preocupação do município com possíveis cheias do rio Muriaé, que poderiam romper a estrada e provocar uma tragédia, até mesmo arrastando casas em Três Vendas. Infelizmente, ainda não obtivemos resposta”, contou o comandante Henrique.
Postar um comentário