Criança morre soterrada e bairros estão alagados em Macaé

A criança estava em casa com a família no Morro de Sant'Anna.
As aulas nas 105 unidades de ensino municipal foram suspensas.

Júnior CostaDo G1 Região dos Lagos
Ruas alagadas após chuva (Foto: Wallace Pavão dos Santos)Ruas alagadas após chuva (Foto: Wallace Pavão dos Santos / VC no G1)
Uma criança de 6 anos morreu soterrada durante a madrugada no Morro de Sant'Anna, em Macaé, interior do estado do Rio de Janeiro. A morte foi a primeira confirmada oficialmente pela Prefeitura da cidade, que sofre desde a madrugada com fortes chuvas. Ainda durante a madrugada, moradores de diversos bairros registraram enchentes, valões transbordando e ruas alagadas, desde os bairros mais humildes até os de classe média alta.

(Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao informar que a criança que morreu tinha 7 anos. Na verdade, ela tinha 6 anos. O erro foi corrigido às 12h21.)
Ruas alagadas após chuva (Foto: Wallace Pavão dos Santos)Ruas alagadas após chuva
(Foto: Wallace Pavão dos Santos / VC no G1)
Por conta das fortes chuvas, a Prefeitura de Macaé suspendeu as aulas nas 105 unidades de ensino da rede municipal ainda nas primeiras horas da manhã. As 72 unidades de saúde funcionam normalmente.
Algumas estão com o efetivo reduzido, por conta da dificuldade de deslocamento dos funcionários. No perfil oficial da prefeitura em uma rede social, há um pedido para que moradores não saiam de casa durante a manhã.  
Os bairros mais castigados pelas chuvas são Malvinas, Botafogo, Nova Holanda, Sol y Mar, Novo Horizonte, Visconde, Piracema, Virgem Santa Riviera, Miramar e Centro, segundo a administração municipal.
 
  •  
Ruas alagadas após chuva (Foto: Wallace Pavão dos Santos)Ruas alagadas após chuva
(Foto: Wallace Pavão dos Santos / VC no G1)
Equipes de diferentes setores da prefeitura estão trabalhando para oferecer maior segurança nos pontos mais atingidos e também no trânsito, que sofre com engarrafamento e retenções em diferentes pontos, como Linha Verde, Linha Vermelha, Centro, Rodovia Amaral Peixoto e Aroeira, entre outros.
As bombas de sucção estão em funcionamento, ampliando a capacidade de escoamento da água. A orientação é para que as pessoas evitem sair de casa enquanto os níveis continuarem elevados. Em situações de emergência, a Defesa Civil deve ser acionada pelo telefone 199.
0