Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







sábado, 7 de dezembro de 2013

Morre aos 85 anos o diretor de 'A Gaiola das Loucas', Edouard Molinaro

DA EFE
O diretor de cinema francês Edouard Molinaro, conhecido por filmes como "A Gaiola das Loucas" e "Fuja Enquanto é Tempo", morreu neste sábado em Paris aos 85 anos em consequência de problemas pulmonares, informaram os meios de comunicação locais.
Nascido em Bordeaux em 1928, Molinaro teve uma longa carreira, na qual trabalhou com alguns dos intérpretes mais destacados da cinematografia francesa, como Jeanne Moreau, Louis de Funès, Lino Ventura e com o cantor e ator Jacques Brel, que dirigiu em "Meu Tio Benjamin".
Molinaro começou a carreira muito cedo, aos 16 anos, com participações em concursos de curtas-metragens que dariam depois acesso à assistência de direção, função que desempenhou com André Berthomieu e depois com Maurice de Canonge.
Seu primeiro longa-metragem foi "Dos Au Mur", com Gérard Oury e Jeanne Moreau, filme que foi louvado pela crítica pela novidade que apresentava na linguagem cinematográfica.
Christophe Morin - 4.set.09/Efe
O diretor de cinema Edouard Molinaro, no Festival de Cinema Americano de Deauville de 2009
O diretor de cinema Edouard Molinaro, no Festival de Cinema Americano de Deauville de 2009
Depois vieram vários filmes do gênero policial, como "Caçada no Asfalto" (1959) e "A Estranha Morte de Belle" (1960).


Embora contemporâneo da nouvelle vague, Molinaro não é considerado de forma unânime como membro deste movimento fundamental da cinematografia francesa que renovou os conceitos da sétimo arte.
E desde a década de 60, o diretor se dedicou a um cinema popular que o fez merecer um enorme êxito dentro e fora de seu país; foram filmes como "Fuja Enquanto É Tempo" e seu trabalho com Funès e Ventura os que o levaram ao êxito de público que culminou com "Gaiola das Loucas" em 1978.
Este filme protagonizado por Ugo Tognazzi e Michel Serrault conseguiu duas nomeações aos prêmios Oscar e foi a adaptação da obra de teatro de Jean Poiret; o filme teve duas sequências (em 1980 e 1985), foi convertido em musical na Broadway e um remake nos Estados Unidos, protagonizado por Robin Williams, o fez renascer em 1996.
No total, Molinaro dirigiu 50 trabalhos para o cinema e a televisão e seu último foi realizado em 2005, "Une Famille Pas Comme lhes Autres"
Postar um comentário