Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Vasco promete ir à Justiça nesta quarta para anular jogo contra Atlético-PR

Torcedores do Atlético-PR e Vasco brigam na Arena Joinville (SC), no último domingo
Geraldo Bubniak/Fotoarena/Folhapress
Torcedores do Atlético-PR e Vasco brigam na Arena Joinville (SC), no último domingo

Os advogados do Vasco prometem entrar nesta quarta-feira na Justiça desportiva para anular o jogo no qual perdeu por 5 a 1 do Atlético-PR, no último domingo, em Joinville, em Santa Catarina.


O clube carioca alega que o árbitro Ricardo Marques Ribeiro (MG) desrespeitou o Regulamento Geral das Competições da CBF.
De acordo com o artigo 19 do regulamento, "a partida interrompida poderá ser suspensa se não cessarem os motivos que deram causa à interrupção, no prazo de 30 minutos, prorrogável para mais 30 minutos".
No domingo, a partida foi interrompida por 73 minutos após torcedores dos dois clubes brigarem nas arquibancadas do estádio catarinense. Quando o jogo foi interrompido, os paranaenses venciam por 1 a 0.
A derrota de domingo, em jogo válido pela 38ª rodada, rebaixou o Vasco para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro.
Caso consigam anular a partida, os advogados do Vasco vão tentar receber os três pontos. Com 44 pontos no torneio, os cariocas precisariam de três pontos para deixar a zona de rebaixamento.
Na sexta-feira, o Atlético-PR e o Vasco serão julgados no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) por causa da briga dos torcedores. O clube paranaense pode ser condenado a jogar com os portões fechados por 20 partidas e o Vasco, por dez jogos.
Postar um comentário