Violência preocupa RJ após aumento de homicídios e roubos a residências

Família foi feita refém no Lins, na Zona Norte do Rio, nesta segunda (16).
Já na Zona Sul, um dia antes, apartamento foi assaltado em Ipanema.

Do G1 Rio
Tiroteio na Rocinha, na Zona Sul, e moradores feitos reféns dentro do próprio apartamento — um em Ipanema, também na Zona Sul, e outro no Lins, na Zona Norte. Os três casos, registrados no domingo (15) e na segunda-feira (16), levaram preocupação aos moradores do Rio de Janeiro. No final de semana, a dona de um apartamento foi feita refém em Ipanema, na Zona Sul, horas antes de uma troca de tiros na Rocinha. No dia seguinte, o mesmo aconteceu com uma família no Lins, na Zona Norte.A preocupação com a insegurança se reflete em números divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Os roubos a residências saltaram, entre julho e setembro deste ano, de 302 para 374, um aumento de quase 24%. Já os homicídios foram de 923 para 1.095, também de acordo com o instituto.


A Secretaria de Segurança afirmou que espera reduzir os índices colocando nas ruas 600 PMs que acabaram de se formar e com mais de mil novos inspetores e 100 delegados para atuar nas delegacias do Estado.
0