Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

. Bom dia! Veja as manchetes e o resumo dos principais jornais desta sexta-feira. Cabo Frio encerra 2013 entre as cidades do Estado com maior geração de emprego formal no comércio


Exibindo walmir6.JPG

Por Cristiane Zotich
Um levantamento feito pelo Ministério do Trabalho através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado esta semana, revela que o município de Cabo Frio encerrou o ano de 2013 em 10º lugar entre as cidades do Estado que mais geraram emprego formal no último ano na área do comércio (1.891 contratações). Esta colocação, segundo a pesquisa, é resultado, principalmente, das contratações realizadas no mês de dezembro, quando o Cabo Frio ficou em 3º lugar (248 contratações), perdendo somente para Duque de Caxias (782) e Itaguaí (321).
Segundo o presidente da Associação Comercial de Cabo Frio (Acia), Walmir Porto, essa é a melhor classificação de Cabo Frio desde o ano de 2004, quando a cidade também ocupou a 10º colocação, amargando, em seguida, uma 85º posição em 2005 com nenhuma contratação formal.
- Depois de 2004 o município nunca mais teve uma boa classificação nesse levantamento. Em 2005 ficou em 85º, em 2008 em 26º, em 2011 em 23º e em 2012 em 25º. O mais próximo que o município chegou dessa classificação foi em 2007, com um 13º lugar – informou Walmir.
Para ele, esse renascimento do comércio de Cabo Frio deve-se a vários fatores, entre eles os investimentos feitos pelo governo municipal em setores como turismo, cultura e eventos, e também ao trabalho de fortalecimento do comércio desenvolvido pela Associação Comercial.
- Nos últimos anos o comércio esteve abandonado. Não havia nenhum tipo de ação tanto por parte do governo municipal quanto por parte da antiga presidência da Acia. Serviços essenciais aos empresários, como a consulta de crédito, chegaram a ser suspensos, e isso interfere diretamente nas vendas e, consequentemente, nas contratações. Então, quando assumimos a Acia, em abril do ano passado, a primeira coisa que fizemos foi reativar todos os serviços aos empresários, dando a eles a confiança na hora de fechar um negócio ou vender um produto – comentou Walmir Porto.

Confira o ranking de Cabo Frio no estado entre 2002 e 2013, segundo o Caged:

ANO
RANCKING
SALDO
2002
20º
634
2003
11º
1.028
2004
10º
2.420
2005
85º
0
2005
20º
934
2007
13º
1931
2008
26º
632
2009
14º
1.401
2010
19º
1548
2011
23º
1.115
2012
25º
621
2013
10º
1.891

Confira o ranking das 20 cidades do Estado com mais contratações no comércio em 2013, segundo o Caged:

*Janeiro à Dezembro
SETORES
TOTAL ADMIS.
TOTAL DESLIG.
SALDO
VARIAC. EMPR %
RIO DE JANEIRO
1.073.062
1.024.088
48.974
2,31
NITEROI
88.858
83.833
5.025
2,93
NOVA IGUACU
45.874
41.035
4.839
5,81
CAMPOS DOS GOYTACAZES
42.475
37.741
4.734
5,66
SAO GONCALO
55.556
51.000
4.556
4,40
MACAE
61.438
56.888
4.550
3,60
SAO JOAO DE MERITI
32.554
29.390
3.164
5,81
RESENDE
19.253
16.363
2.890
9,85
RIO DAS OSTRAS
13.162
11.255
1.907
10,59
CABO FRIO
19.427
17.536
1.891
6,27
BELFORD ROXO
13.852
12.277
1.575
6,78
TERESOPOLIS
17.015
15.466
1.549
4,90
NILOPOLIS
9.700
8.182
1.518
9,07
RIO BONITO
13.703
12.191
1.512
6,96
TRES RIOS
13.789
12.278
1.511
6,57
ITABORAI
32.167
30.698
1.469
3,23
SEROPEDICA
4.874
3.616
1.258
17,52
ITAPERUNA
8.615
7.491
1.124
5,45
NOVA FRIBURGO
23.848
22.726
1.122
2,20
MAGE
9.119
8.008
1.111
5,96


*somente Dezembro
SETORES
TOTAL ADMIS.
TOTAL DESLIG.
SALDO
VARIAC. EMPR % *
DUQUE DE CAXIAS
5.230
4.448
782
0,46
ITAGUAI
1.168
847
321
1,11
CABO FRIO
1.446
1.198
248
0,80
ITABORAI
1.142
1.030
112
0,24
RIO DAS OSTRAS
700
679
21
0,11
PARAIBA DO SUL
213
194
19
0,25
RIO BONITO
793
779
14
0,06
MAGE
543
530
13
0,07
VOLTA REDONDA
2.394
2.383
11
0,02
ANGRA DOS REIS
840
832
8
0,02
PARACAMBI
78
74
4
0,10
SAO FIDELIS
61
58
3
0,09
TRES RIOS
734
732
2
0,01
SAQUAREMA
460
464
-4
-0,03
GUAPIMIRIM
109
117
-8
-0,22
ARARUAMA
486
496
-10
-0,06
VASSOURAS
121
141
-20
-0,33
...
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Ação na Cracolândia abre crise entre Prefeitura e Estado

Correio Braziliense

Casados na saúde, nos negócios e no ministério

Estado de Minas

Um alívio passageiro

Jornal do Commercio

Mais orientadores nas ruas do Recife

Zero Hora

Transporte aéreo na Copa - Preço de passagens cai até 86%

Brasil Econômico

BC indica freio na alta dos juros
Radiobras


----------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Ação na Cracolândia abre crise entre Prefeitura e Estado
Para Haddad, operação que deixou pelo menos 3 feridos foi ‘lamentável’; governo Alckmin defende ‘legitimidade’

O Denarc fez ontem uma operação na Cracolândia, provocando mal-estar entre o governo do Estado e a Prefeitura, que desenvolve há uma semana intervenção na região para dar moradia e emprego aos dependentes. Policiais civis usaram bombas de gás e balas de borracha contra os usuários, que revidaram com paus e pedras, como testemunhou o Estado. Ao menos três pessoas ficaram feridas. O Denarc diz que a ação foi “rotineira” e os agentes não usaram bala de borracha. O prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou que a Prefeitura e a Polícia Militar não sabiam da ação, que ele qualificou de “lamentável”, e disse ter ligado para o governador Geraldo Alckmin (PSDB) para reclamar. A ordem do Palácio dos Bandeirantes para a Secretaria de Segurança Pública foi evitar a politização do rema e defender a legitimidade da ação. (Págs. 1 e Metrópole A15 e A16)

Hotéis teriam sido invadidos

Dependentes atendidos pelo programa municipal Operação Braços Abertos disseram que os hotéis usados pela ação social da Prefeitura foram invadidos pelos policiais do Denarc. (Págs. 1 e A16)

Fernando Haddad
Prefeito de São Paulo

“Foi uma ação da Policia Civil sem que a Prefeitura ou a PM tivessem conhecimento"

BC vê inflação persistente e indica que juro subirá mais
Ata da reunião da semana passada do Copom indica que a permanência da inflação em um nível acima do esperado deve levar o Banco Central a aumentar novamente a taxa básica de juros em fevereiro. Na semana passada, os juros foram elevados de 10% para 10,5% ao ano. Analistas apostam em Selic de até 11,25% no final de 2013. Em Davos, no Fórum Econômico Mundial, o ministro Guido Mantega (Fazenda) disse que “o controle da inflação continuará sendo prioridade do governo sempre”. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)
Dólar fecha no maior valor desde agosto
O dólar fechou o dia em alta de 1,31% em relação ao real, cotado a R$ 2,40. É o maior valor desde 22 de agosto. Em três dias, a valorização foi de 2,61%. A moeda brasileira acompanhou a forte desvalorização das moedas de outros países emergentes, como Turquia e Argentina. (Págs. 1 e B7)
Lei anticorrupção punirá empresas com mais rigor
Empresas privadas envolvidas em esquemas de corrupção serão “enquadradas” por uma legislação mais dura a partir de quarta-feira, quando em vigor a chamada lei anticorrupção. O governo aposta em multas pesadas para coibir pagamento de propinas e fraudes em licitações. (Págs. 1 e Política A4)
‘Estádio é obra simples’
Após encontro com Joseph Blatter, a presidente Dilma Rousseff disse que “estádios são obras relativamente simples” e o País fará a "Copa das Copas”. (Págs. 1 e A21)
Especial: USP 80 anos
A USP nasceu de um sonho - fundar a 1ª universidade de SP - e da necessidade de promover uma reforma no ensino superior, diagnóstico feito pelo jornalista Julio de Mesquita Filho, então diretor do Estado.

José Alvaro Moisés: A contribuição singular das ciências sociais. (Págs. 1 e H2)

Celso Lafer: É fundamental manter a prioridade à missão da pesquisa. (Págs.1 e H3)

José Alfredo Vidigal Pontes: Julio de Mesquita Filho e a opção europeia. (Págs. 1 e H6)

Gilles Lapouge: Talvez o maior entre os franceses, Maügué é ignorado. (Págs. 1 eH7)

Marco Antonio Zago: ‘É possível ter mais de uma porta de entrada', diz reitor. (Págs. 1 e H8)

Ewout ter Haar: Novas plataformas educacionais potencializam ideias. (Págs 1 e H13)

Kofiannan 
Apelo aos líderes

A justiça climática requer que os países mais ricos, que contribuíram para as emissões de gases de efeito estufa, ajudem nações mais pobres. (Págs. 1 e Visão Global A14)

Antero Greco 
Cara de palhaço

A gente se sente bobo ao ouvir a presidente dizer que erguer estádios é “obra simples” para convencer a Fifa de que não haverá atrasos. (Págs. 1 e Esportes A22)

Notas & Informações
O governo, a Copa e a rua

A Copa do Mundo é uma razão a mais para se trocar a truculência pela prudência. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Casados na saúde, nos negócios e no ministério
O futuro ministro da Saúde, Arthur Chioro, adotou uma solução caseira para afastar suspeitas sobre as atividades como consultor. Passou para a mulher, Roseli Regis dos Reis, 98% das cotas da Consaúde Consultoria, Auditoria e Planejamento. A empresa manteve contratos com prefeituras em paralelo à atuação de Chioro como secretário de Saúde em São Bernardo do Campo (SP). Ao anunciar o afastamento da Consaúde para "evitar dor de cabeça", Chioro não citou o nome de Roseli. Só revelou o acordo conjugal quando foi inquirido por repórteres. Indicado por Lula para assumir um cargo no governo Dilma, Chioro pediu a alteração na participação societária na quarta-feira, um dia após o Correio revelar o trabalho empresarial do petista. (Págs. 1 e 4)
Dilma falha na web e ignora atraso na Copa (Págs. 1 e Superesportes, capa)


Mandamento do papa na internet: mais ternura (Págs. 1 e 16)


Surreal leva à rede a revolta com a inflação (Págs. 1 e 9)


------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Um alívio passageiro 
Reduzidas devido às manifestações de rua no ano passado, passagens de ônibus voltam a subir em cidades de Minas

De 20 cidades que baixaram a tarifa após os protestos, três já a aumentaram de novo - Alfenas (10%), Poços de Caldas (7,7%) e Divinópolis (6,1%) - e outras três (Itajubá, Montes Claros e Uberlândia) já admitem fazê-lo, segundo levantamento do Estado de Minas. A Prefeitura de BH, por outro lado, publicou decreto que extingue dentro de 90 dias a cobrança da taxa de Custo de Gerenciamento Operacional (GCO) sobre o transporte coletivo, o que reduzirá em R$ 20 milhões por ano o custo das empresas. Mas o preço das passagens será mantido até a conclusão de uma auditoria no sistema. (Págs. 1 e 17)

Mensalão: Condenado trabalhará na empresa dele 
Ex-deputado Romeu Queiroz, que cumpre pena em regime semiaberto em Neves, obteve autorização para dar expediente em sua própria firma. O trabalho começou ontem. (Págs. 1 e 3) 
Ministério: Remédio caseiro para um problema crônico 
Alvo de inquérito civil por ter consultoria que prestou serviços a prefeituras em São Paulo, o futuro ministro da Saúde Artur Chioro passou a empresa para o nome da mulher. (Págs. 1 e 2)
Acesso à UFMG: Sem cotas, beneficiados não teriam vagas em 21 cursos (Págs. 1 e 21)


------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Mais orientadores nas ruas do Recife
A partir de segunda-feira, 80 novos profissionais começam a atuar nas Avenidas Rui Barbosa, Norte, Parnamirim e Rosa e Silva, com a missão de fazer o trânsito fluir através do diálogo. (Págs. 1 e cidades 1)
MPPE reabre caso das notas frias na Câmara
Patrimônio incompatível faz promotoria acionar 18 envolvidos no caso de 2007. (Págs. 1 e 3)
Idosa denuncia plano de saúde por exclusão
Aposentada da UFRPE vai acionar a SulAmérica por ter sido descredenciada. (Págs. 1 e economia 3)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Transporte aéreo na Copa - Preço de passagens cai até 86%
Depois de cobrarem até seis vezes mais por tíquetes para o período do Mundial, conforme levantamento feito em outubro por ZH, companhias aéreas começam a moderar valores. (Págs. 1, 4 e 5)
Porto Alegre: Rodoviários aprovam greve para segunda
Entre as reivindicações está um reajuste de 14% e plano de saúde sem custo adicional. (Págs. 1 e 45)
Tarifa de ônibus: Centenas em protesto contra possível reajuste
Manifestantes voltaram às ruas da Capital pedindo passe livre. Contêineres foram queimados. (Págs. 1 e 32)
Copa 2014: Fifa aposta em Curitiba mesmo com atrasos (Págs. 1 e Esportes)


------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: BC indica freio na alta dos juros
Em meio aos sinais trocados disparados ontem pelo mercado financeiro, a ata do Copom e a prévia da inflação foram interpretadas por alguns como o fim próximo da elevação da Selic, que só subiria mais 0,25 ponto em fevereiro, chegando a 10,75%, informa Luiz Sérgio Guimarães. O patamar considerado elevado por muitos, dizem analistas, estaria ainda longe de atrair investidores estrangeiros, que só voltariam ao país com taxas de juros acima de 13%. (Págs. 1, 16 e 17)
‘Governar com o PMDB é entregar o governo a empreiteiras’
Candidato do Psol à Presidência da República, o senador Randolfe Rodrigues vai centrar sua campanha eleitoral na crítica ao modelo de política de PT e PMDB e à alta de juros e na defesa da reforma agrária. (Págs. 1 e 4 a 6)
Davos: Mantega descarta desonerações
O ministro da Fazenda reafirmou ontem, na Suíça, que o combate à inflação é a prioridade do governo. Ele disse que não pretende conceder novas desonerações. Em debate no Fórum Econômico Mundial, Mantega rechaçou riscos de crises na economia dos países emergentes, que ainda devem liderar o crescimento mundial. (Págs. 1 e 3)
Inflação: IPCA-15 surpreende pessimistas
Bancos e analistas de mercado iniciaram o ano revendo para baixo suas projeções de preços em 2014. Passagens aéreas e alimentos foram os itens que mais ficaram fora das expectativas. (Págs. 1 e 7)
Tecnologia: Empresas do país adotam bitcoins
Lojas e hotéis instalados no Brasil já estão aceitando pagamento na moeda criptografada. O movimento ainda é pequeno, mas empresários apontam vantagens como rapidez e segurança. (Págs. 1 e 10)
Aviação: Azul muda presidente de olho no IPO
Antonoaldo Neves, responsável pelo projeto de fusão da companhia aérea com a Trip, é o novo executivo e terá como principal missão preparar a oferta de ações em análise pela CVM. (Págs. 1 e 14)
Dia do Aposentado: Desigualdade entre benefícios do INSS e de servidores públicos persiste no Brasil (Págs. 1 e 9)


-----------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços
Postar um comentário